Recordes históricos de frio no Brasil

Eventos marcantes e reanálises
Avatar do Utilizador
Moretão
Cumulonimbus calvus
Mensagens: 3167
Registado: domingo jul 03, 2011 7:27 pm
Localização: Sixteen Lots

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Moretão » sexta ago 28, 2015 10:47 am

Aldo Santos Escreveu:
Moretão Escreveu: Em eventos fortes, já reparei que as máximas se equiparam a locais a nível do mar aqui no sul. E também aos locais baixos do Oeste.

Mas a minha afirmação era em relação a mínimas também. -2/-3 é um valor que dezenas, senão centenas de locais fazem menos anualmente.

No caso das máximas, tenho a impressão que o problema é o frio em altitude.
Os universitários me corrijam se eu estiver errado. :mosking:

No sul, com frequência a linha de 0° em 850 hpa atinge o PR, possibilitando frio em todas as camadas da atmosfera.
Isto raramente ocorre no sudeste.

Me parece que as cidades de São Paulo e Ponta Porã estão mais ou menos no limite norte das máximas baixas.
Aqui em Sampa, máximas sub-15 acontecem em todos os anos (Raros os que não ocorrem).
No interior paulista, grande parte de MG, na região serrana do RJ (Me corrijam se eu estiver errado), já são bem menos comuns.

Máximas sub-15 são raríssimas em BH, por exemplo.


Sim. São máximas e mínimas altas se comparada a diversas cidades, bem como Apiaí e a própria capital paulista, que são bem mais baixas. Além do Oeste de SP.

Quando me referi Oeste, me referi Oeste da região Sul, mas raciocinando percebo que Ponta Porã também se encaixa. Obrigado pelos códigos. :good:

Frost, máxima de 8°C eu tive aqui em 2010. Na verdade foi de 10, mas nas primeiras duas horas do dia, mas depois ficou em 8 até o outro dia. Ou seja, um pouquinho maior que Campos do Jordão, mas comparável. O que talvez seja impossível é uma sequência destas, só em cidades mais altas.

marinhonani Escreveu:Vou contribuir com mais dados do frio de julho de 1923.

Curitiba marcou -6,2ºC no dia 23 de julho.

Campos do Jordão -8,0ºC no dia 25 de julho.


É... Não restam dúvidas para mim... Uma estação em baixada e sem urbanização em Curitiba tem mínima absoluta menor que Campos do Jordão.
*2017. 100 anos do nascimento de Roberto de Oliveira Campos. Empresário, professor, diplomata, embaixador, ministro de estado, diretor de banco, visionário, futurista.

Imagem

Imagem

Avatar do Utilizador
Renan
Cumulonimbus incus
Mensagens: 12791
Registado: sexta mar 13, 2009 8:23 pm
Localização: Juiz de Fora MG

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Renan » sexta ago 28, 2015 11:17 am

Isso mesmo, Artur...continua colocando lenha na fogueira.

Aldo, máximas sub-15 são bastante comuns na região serrana fluminense, graças à grande quantidade de dias nublados e chuvosos que aquela região possui durante a passagem de frentes frias.
2017: Me surpreenda positivamente !

ESTAÇÃO BANDEIRANTES (JUIZ DE FORA, MG):

http://www.wunderground.com/weatherstat ... IMINASGE11

Imagem

Avatar do Utilizador
DSoares
Cumulonimbus mammatus
Mensagens: 6070
Registado: segunda jun 07, 2010 8:21 am
Localização: Joinville, SC

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor DSoares » sexta ago 28, 2015 11:34 am

Moretão, tu achas que consegue alguns dados perdidos destas estações do INMET?

Artur Chiovitti
Cumulonimbus calvus
Mensagens: 4230
Registado: terça jan 22, 2013 12:53 pm
Localização: São Bernardo do Campo - SP
Contacto:

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Artur Chiovitti » sexta ago 28, 2015 11:37 am

Renan Escreveu:Isso mesmo, Artur...continua colocando lenha na fogueira.


nao entendi sua colocaçao, eu pedi pro carlos parar de postar sobre caçador e em troca esta insinuando o que? nao entendi.

nao me leve a mal mas eu saí dessa discussao de caçador, nao me coloque de volta, nao ha necessidade e o Coutinho ja explicou melhor a questao.
Estação Davis PRO Resende - RJ:
ImagemSite pessoal: http://artchoblog.blogspot.com
Twitter: https://twitter.com/hienaartur
Massena - Estação mais alta do Brasil!!!
Furnas - 2ª estação mais alta do Brasil!!!

Avatar do Utilizador
Vinicius Lucyrio
Administrador
Mensagens: 3366
Registado: sexta mai 03, 2013 7:58 pm
Localização: Matão-SP
Contacto:

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Vinicius Lucyrio » sexta ago 28, 2015 11:52 am

Mensagem do Carlos Dias movida. Continuem a discussão de forma sadia.
Vinicius Henrique Lucyrio de Lima
---/---
BAZ nas redes sociais: Facebook
Minhas redes sociais: Facebook | Twitter | Flickr
---/---
Matão em 2017: 17,3°C (23/01, 01 e 02/02) / 35,5°C (08/01) (update: 11/03/2017)

Avatar do Utilizador
Carlos Dias
Cumulonimbus incus
Mensagens: 26540
Registado: sexta mar 13, 2009 2:39 pm
Localização: Toronto - Canadá
Contacto:

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Carlos Dias » sexta ago 28, 2015 12:06 pm

Vinicius Lucyrio Escreveu:Mensagem do Carlos Dias movida. Continuem a discussão de forma sadia.


Vinicius...por favor....faça o serviço completo

Mova as msgs do Artur e do Renan tb.......as ultimas........e mande uma Advertencia para o Renan.....que deu inicio ao incidente de hoje....

É o que eu faria como ADM

obg...!!

Avatar do Utilizador
Vinicius Lucyrio
Administrador
Mensagens: 3366
Registado: sexta mai 03, 2013 7:58 pm
Localização: Matão-SP
Contacto:

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Vinicius Lucyrio » sexta ago 28, 2015 12:19 pm

Carlos, esclareci via mp. Espero que entenda. Agora, vamos voltar ao tema do tópico.
Vinicius Henrique Lucyrio de Lima
---/---
BAZ nas redes sociais: Facebook
Minhas redes sociais: Facebook | Twitter | Flickr
---/---
Matão em 2017: 17,3°C (23/01, 01 e 02/02) / 35,5°C (08/01) (update: 11/03/2017)

Avatar do Utilizador
Carlos Dias
Cumulonimbus incus
Mensagens: 26540
Registado: sexta mar 13, 2009 2:39 pm
Localização: Toronto - Canadá
Contacto:

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Carlos Dias » sexta ago 28, 2015 12:37 pm

Vinicius Lucyrio Escreveu:Carlos, esclareci via mp. Espero que entenda. Agora, vamos voltar ao tema do tópico.


OK..Vinicius..respondi por MP pra toda equipe o que penso...espero que entenda tb.......

Vamos seguindo..!!

Avatar do Utilizador
Renan
Cumulonimbus incus
Mensagens: 12791
Registado: sexta mar 13, 2009 8:23 pm
Localização: Juiz de Fora MG

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Renan » sexta ago 28, 2015 1:27 pm

Ainda bem que não li as respostas...Só cheguei agora...só leria frases irrelevantes.

Enfim...o que o Aldo falou aí em cima é muito importante para refletir. As ondas polares do passado recente poderão ter beneficiado um processo de mínimas extremamente baixas no meio oeste catarinense e sul do Paraná. Não temos como duvidar disso....aquelas MPs continentais sincronizadas com ciclone, com centro muito próximo ao oeste do Sul, eram realmente devastadoras.
2017: Me surpreenda positivamente !

ESTAÇÃO BANDEIRANTES (JUIZ DE FORA, MG):

http://www.wunderground.com/weatherstat ... IMINASGE11

Imagem

Artur Chiovitti
Cumulonimbus calvus
Mensagens: 4230
Registado: terça jan 22, 2013 12:53 pm
Localização: São Bernardo do Campo - SP
Contacto:

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Artur Chiovitti » sexta ago 28, 2015 1:49 pm

Renan Escreveu:Ainda bem que não li as respostas...Só cheguei agora...só leria frases irrelevantes.

Enfim....


renan no geral gosto de suas respostas e sua interatividade com o forum. mas vc ja insimuou duas coisas aqui, q eu botei lenha na fogueira e q as respostas foram irrelevantes, isso inclui meu pedido para ficar de fora da discussao de caçador. se for pedir demais, por gentileza me dispense desses comentarios, to cansado disso e nao leva a nada vc fazer isso..daqui a pouco toma uma punicao da adm de graça. eu to de boa e quero continuar assim, nada tenho contra vc.
podemos resolver isso numa boa?

conto com sua cooperaçao.

sobre ondas do passado, a linha q nos separa de grandes eventos polares eh muito tenue, a hora q se romper nos proximos anos, ainda veremos algo q nossos olhos nunca viram
Estação Davis PRO Resende - RJ:
ImagemSite pessoal: http://artchoblog.blogspot.com
Twitter: https://twitter.com/hienaartur
Massena - Estação mais alta do Brasil!!!
Furnas - 2ª estação mais alta do Brasil!!!

deividbecker
Pyrocumulus
Mensagens: 2320
Registado: quinta jul 24, 2014 5:48 pm
Localização: Indaial - SC

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor deividbecker » sexta ago 28, 2015 2:02 pm

Artur Chiovitti Escreveu:
sobre ondas do passado, a linha q nos separa de grandes eventos polares eh muito tenue, a hora q se romper nos proximos anos, ainda veremos algo q nossos olhos nunca viram


Também acho, infelizmente estamos vivenciando um ciclo ''quente'' da terra. Violentas incursões polares como antigamente hoje é extremamente raro. A última MP de respeito que tivemos foi em 2000, antes disso 94 e parte em 96.

A década de 80 foi muito similar aos anos 2000, acho que apenas uma MP com alto potencial.

Quem sabe se tivermos sorte até 2020 poderemos ter uma MP que tragá valores bem expressivos tanto pro sul quanto pro sudeste.

Afinal vamos pra 15 anos do último PORRETE polar que tivemos.
Extremos 2014 - Indaial/SC
Máxima: 41,2C 08/02 * 16,4C 28/07
Mínima: 6,1C 14/08 * 25,7C 03/02
Extremos 2015 - Indaial/SC
Máxima: 37,5C 12/01 * 15,3C 20/06
Mínima: 5,6C 16/06 * 24,8C 11/02
Extremos 2016 - Indaial/SC
Máxima: 37,2C 09/02 * 14,7C 06/06
Mínima: 1,2C 13/06 * 25,1C 17/04

Avatar do Utilizador
Moretão
Cumulonimbus calvus
Mensagens: 3167
Registado: domingo jul 03, 2011 7:27 pm
Localização: Sixteen Lots

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Moretão » sexta ago 28, 2015 2:08 pm

DSoares Escreveu:Moretão, tu achas que consegue alguns dados perdidos destas estações do INMET?


Da normal 61-90 sim. Tem no BDMEP. Difícil mesmo são os anteriores. No caso de Campo Alegre fica difícil.
*2017. 100 anos do nascimento de Roberto de Oliveira Campos. Empresário, professor, diplomata, embaixador, ministro de estado, diretor de banco, visionário, futurista.

Imagem

Imagem

Avatar do Utilizador
Vinicius Lucyrio
Administrador
Mensagens: 3366
Registado: sexta mai 03, 2013 7:58 pm
Localização: Matão-SP
Contacto:

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Vinicius Lucyrio » sexta ago 28, 2015 2:15 pm

Artur Chiovitti Escreveu:sobre ondas do passado, a linha q nos separa de grandes eventos polares eh muito tenue, a hora q se romper nos proximos anos, ainda veremos algo q nossos olhos nunca viram


Penso na mesma coisa. Algo como "energia acumulada".
Vinicius Henrique Lucyrio de Lima
---/---
BAZ nas redes sociais: Facebook
Minhas redes sociais: Facebook | Twitter | Flickr
---/---
Matão em 2017: 17,3°C (23/01, 01 e 02/02) / 35,5°C (08/01) (update: 11/03/2017)

Avatar do Utilizador
Evandro
Cumulus congestus
Mensagens: 1886
Registado: sábado mar 14, 2009 7:06 pm
Localização: Itapevi e Mogi das Cruzes - SP

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Evandro » sexta ago 28, 2015 2:24 pm

deividbecker Escreveu:
A década de 80 foi muito similar aos anos 2000, acho que apenas uma MP com alto potencial.

Quem sabe se tivermos sorte até 2020 poderemos ter uma MP que tragá valores bem expressivos tanto pro sul quanto pro sudeste.

Afinal vamos pra 15 anos do último PORRETE polar que tivemos.


Discordo... as MPs de 1981 e 1985 estão aí para provar o contrário, fora que os outros anos não foram ruins, exceto talvez 1986 e 1983 (a tragédia das enchentes aí no Sul).

O frio durante o inverno, ao menos por aqui, era bem mais constante, e não lembro de extremos de calor. No primário, cansei de juntar gelo na relva da escola em que eu estudava, na frente de casa, para tacar nos colegas de classe. Geadas no centro de Itapevi eram constantes, coisa de 5x ou mais ao longo do inverno.

Sobre a onda de frio de julho/81: http://meteobrasil.catch-forum.org/t137 ... julho-1981
Última edição por Evandro em sexta ago 28, 2015 2:29 pm, editado 1 vez no total.
"Socialism is a philosophy of failure, the creed of ignorance, and the gospel of envy, its inherent virtue is the equal sharing of misery." - Winston Churchill

Imagem

deividbecker
Pyrocumulus
Mensagens: 2320
Registado: quinta jul 24, 2014 5:48 pm
Localização: Indaial - SC

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor deividbecker » sexta ago 28, 2015 2:29 pm

Evandro Escreveu:
deividbecker Escreveu:
A década de 80 foi muito similar aos anos 2000, acho que apenas uma MP com alto potencial.

Quem sabe se tivermos sorte até 2020 poderemos ter uma MP que tragá valores bem expressivos tanto pro sul quanto pro sudeste.

Afinal vamos pra 15 anos do último PORRETE polar que tivemos.


Discordo... as MPs de 1981 e 1985 estão aí para provar o contrário, fora que os outros anos não foram ruins, exceto talvez 1986 e 1983 (a tragédia das enchentes aí no Sul).

O frio durante o inverno, ao menos por aqui, era bem mais constante, e não lembro de extremos de calor. No primário, cansei de juntar gelo na relva da escola em que eu estudava, na frente de casa, para tacar nos colegas de classe. Geadas no centro de Itapevi eram constantes, coisa de 5x ou mais ao longo do inverno.


Pode ser Evandro, não discordo de você. Comparado com os últimos anos a década de 80 foi sim muito melhor, mas digo no quesito bombas polares, como a de 75, 94, 2000 talvez 1984 tenha tido um frio mais forte aqui no Sul.

Mas as vezes invernos bons ai no sudeste não significa invernos bons aqui no sul, e vice versa :hi:
Extremos 2014 - Indaial/SC
Máxima: 41,2C 08/02 * 16,4C 28/07
Mínima: 6,1C 14/08 * 25,7C 03/02
Extremos 2015 - Indaial/SC
Máxima: 37,5C 12/01 * 15,3C 20/06
Mínima: 5,6C 16/06 * 24,8C 11/02
Extremos 2016 - Indaial/SC
Máxima: 37,2C 09/02 * 14,7C 06/06
Mínima: 1,2C 13/06 * 25,1C 17/04

Avatar do Utilizador
Evandro
Cumulus congestus
Mensagens: 1886
Registado: sábado mar 14, 2009 7:06 pm
Localização: Itapevi e Mogi das Cruzes - SP

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Evandro » sexta ago 28, 2015 2:31 pm

deividbecker Escreveu:
Pode ser Evandro, não discordo de você. Comparado com os últimos anos a década de 80 foi sim muito melhor, mas digo no quesito bombas polares, como a de 75, 94, 2000 talvez 1984 tenha tido um frio mais forte aqui no Sul.

Mas as vezes invernos bons ai no sudeste não significa invernos bons aqui no sul, e vice versa :hi:


Editei a minha msg com um anexo, deivid... dá uma olhada. :good:
"Socialism is a philosophy of failure, the creed of ignorance, and the gospel of envy, its inherent virtue is the equal sharing of misery." - Winston Churchill

Imagem

Avatar do Utilizador
Anderson-SP
Altocumulus castellanus
Mensagens: 512
Registado: terça out 14, 2014 10:32 am
Localização: São Paulo-SP

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Anderson-SP » sexta ago 28, 2015 2:35 pm

Moretão Escreveu:
É... Não restam dúvidas para mim... Uma estação em baixada e sem urbanização em Curitiba tem mínima absoluta menor que Campos do Jordão.


Também concordo, na verdade não é preciso nem ir tão longe. Rancharia (SP) que é uma cidade quente, em muitos invernos apresenta mínimas absolutas inferiores as de CDJ ou mesmo a outras cidades mais frias no estado. Só é possível ter um panorama geral mesmo desses locais quando se olham as médias, normais, etc.

Avatar do Utilizador
Vinicius Lucyrio
Administrador
Mensagens: 3366
Registado: sexta mai 03, 2013 7:58 pm
Localização: Matão-SP
Contacto:

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Vinicius Lucyrio » sexta ago 28, 2015 2:40 pm

Na década de 80 houve as bombas de 17-21/07/1981, 24-28/08/1984, 05-12/06/1985, 05-09/08/1987, 03-07/06/1988, 10-16/07/1988 e 05-13/07/1989.
Vinicius Henrique Lucyrio de Lima
---/---
BAZ nas redes sociais: Facebook
Minhas redes sociais: Facebook | Twitter | Flickr
---/---
Matão em 2017: 17,3°C (23/01, 01 e 02/02) / 35,5°C (08/01) (update: 11/03/2017)

Avatar do Utilizador
Evandro
Cumulus congestus
Mensagens: 1886
Registado: sábado mar 14, 2009 7:06 pm
Localização: Itapevi e Mogi das Cruzes - SP

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Evandro » sexta ago 28, 2015 2:44 pm

Vinicius Lucyrio Escreveu:Na década de 80 houve as bombas de 17-21/07/1981, 24-28/08/1984, 05-12/06/1985, 05-09/08/1987, 03-07/06/1988, 10-16/07/1988 e 05-13/07/1989.


Tempos em que caia alguma neve paraguaia em Curitiba quase todo ano... e esse tipo de ocorrência mal dava manchete nos jornais.
"Socialism is a philosophy of failure, the creed of ignorance, and the gospel of envy, its inherent virtue is the equal sharing of misery." - Winston Churchill

Imagem

Avatar do Utilizador
Vinicius Lucyrio
Administrador
Mensagens: 3366
Registado: sexta mai 03, 2013 7:58 pm
Localização: Matão-SP
Contacto:

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Vinicius Lucyrio » sexta ago 28, 2015 2:46 pm

Quase todo ano eu não diria, mas foi mais frequente. Entre 1975 e 1988 foram 5 vezes, 1 comprovada e 4 relatadas.
Vinicius Henrique Lucyrio de Lima
---/---
BAZ nas redes sociais: Facebook
Minhas redes sociais: Facebook | Twitter | Flickr
---/---
Matão em 2017: 17,3°C (23/01, 01 e 02/02) / 35,5°C (08/01) (update: 11/03/2017)

Avatar do Utilizador
Moretão
Cumulonimbus calvus
Mensagens: 3167
Registado: domingo jul 03, 2011 7:27 pm
Localização: Sixteen Lots

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Moretão » sexta ago 28, 2015 3:31 pm

Moretão Escreveu:
DSoares Escreveu:Moretão, tu achas que consegue alguns dados perdidos destas estações do INMET?


Da normal 61-90 sim. Tem no BDMEP. Difícil mesmo são os anteriores. No caso de Campo Alegre fica difícil.


Vamos ao que achei de mais relevante, alguns já são conhecidos:

-9,1°C Irineópolis (07/08/1963)
-8,8°C Irineópolis (06/08/1963)
-8,4°C Xanxerê (06/08/1963)
-7,7°C Campo Alegre (06/08/1963)
-7°C Fraiburgo (05/06/1978)
-6,6°C Xanxerê (21/08/1965)
-6,3°C Campo Alegre (07/08/1963)

Vale do Itajaí decepcionou em 63. Estes e outros dados foram repassados para o tópico "Recordes Históricos de Santa Catarina"
*2017. 100 anos do nascimento de Roberto de Oliveira Campos. Empresário, professor, diplomata, embaixador, ministro de estado, diretor de banco, visionário, futurista.

Imagem

Imagem

Avatar do Utilizador
Aldo Santos
Cumulonimbus mammatus
Mensagens: 5266
Registado: sábado nov 10, 2012 1:05 pm
Localização: São Paulo-SP

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Aldo Santos » sexta ago 28, 2015 3:32 pm

Renan Escreveu:Aldo, máximas sub-15 são bastante comuns na região serrana fluminense, graças à grande quantidade de dias nublados e chuvosos que aquela região possui durante a passagem de frentes frias.

:good2:

Avatar do Utilizador
Carlos Campos
Cumulonimbus mammatus
Mensagens: 6087
Registado: domingo out 07, 2012 8:09 am
Localização: Piraquara - PR

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Carlos Campos » sexta ago 28, 2015 9:20 pm

Devido aos últimos fatos eu deixei de acreditar na mínima (-14°C) de Caçador-SC. Na verdade eu aceitava com certa reserva e nunca me importei de fato se havia a possibilidade de haver erros de leitura, de escrita ou mesmo das condições em que foram feitas as leituras na estação (altura do sensor/esposição/etc). Um dos motivos de eu nc ter contestado é o fato de existirem mínimas bem parecidas em outras estações tanto em Santa Catarina qto aki no Paraná (-12/-11,6/-11,5/-11,1...). Vejam q se tratam de imensas áreas elevadas (1.000/1.200 m de altitude e com certa continentalidade se comparadas com as cidades serranas próximas de São Joaquim. Acho q a desmistificação da menor mínima em território nacional é algo irrelevante. Não é de suma importância. Não deveria gerar conflitos aki dentro... Mas as coisas são assim no Baz... então esse assunto ganha destake. Algo q me chateia bastante diz respeito ao Inmet, q segundo o Carlos Dias foi o órgão q acabou de uma certa forma colocando uma grande dúvida no valor registrado pelo Epagri. Logo o Inmet q nc disponibilizou os registros anteriores à 1960. Erros nos históricos do Inmet (os q estão disponíveis hj), existem aos milhares, tds sabem.
Falhas de observação, negligência com determinados registros q deveriam ser obrigatórios (relva), falhas em muitos meses e anos de observações, valores absurdos publicados como certos, sem se darem ao trabalho de uma revisão, muitas vzs só vindo à tona depois q alguém do próprio Baz entrou em contato com o próprio Inmet...enfim... Brazil... Vale lembrar q NO MOMENTO, por menores q sejam as mínimas no Parke Itatiaia, a mínima absoluta no Sudeste continua sendo -8,4°C de MdF, mesmo já tendo sido registrado -9,6°C em Furnas (2015). Registros extra-oficiais não são aceitos, todos sabem. O menor valor até hj oficialnente no PNI é akele q consta nos registros do Instituto Nacional de Meteorologia (-6,4°C), numa altitude de 2.199 m, na década 1920 ou 1930, qdo havia uma estação por lá. Os dados atuais, das estações q estão em funcionamento, embora eu considere corretos e não duvide dos valores (inclusive divulgo no facebook para amigos em mais de 40 países) são EXTRA-OFICIAIS e naturalmente sempre haverá contestação, uma vez q já ficou claro q existe SIM uma disputa entre Sul e Sudeste onde envolve o fato de KEM irá apresentar o menor valor absoluto do país...

Avatar do Utilizador
rosamelo
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1093
Registado: domingo ago 02, 2015 7:13 pm
Localização: Adamantina, SP

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor rosamelo » sexta ago 28, 2015 10:16 pm

Onda de frio de julho de 1975:

18/7/1975 - Campo Mourão-PR = -7,1 ºC;
18/7/1975 - Londrina-PR = -2,8 ºC;
18/7/1975 - Presidente Prudente-SP =´-1,8 ºC;
18/7/1975 - Araçatuba-SP = -0,2 ºC;
18/7/1975 - Três Lagoas-MS = -2,0 ºC;
18/7/1975 - Campo Grande-MS = -3,4°C;
18/7/1975 - Coxim-MS = -1,4 ºC;
18/7/1975 - Cuiabá-MT = 3,3 ºC;
19/7/1975 - Vilhena-RO = 3,4 ºC;
18/7/1975 - Diamantino-MT = 4,0 ºC;
19/7/1975 - Rio Branco-AC = 6,0 ºC;
19/7/1975 - Porto Velho-RO = 7,4 ºC.

Obs: Para termos ideia da magnitude da onda de frio de 1975. A "friagem" dessa onda de frio, ela atravessou a linha do Equador e atingiu a Venezuela, que tava em pleno verão, pois lá é hemisfério Norte. O centro dessa massa de ar frio atuou com mais intensidade na calha da bacia do Rio Paraná e do Rio Paraguai, que tiveram os registros de temperaturas negativas.

Fonte: http://meteorologiaeclima1.blogspot.com ... -1975.html
BDMEP do INMET
Última edição por rosamelo em terça set 15, 2015 4:41 pm, editado 7 vezes no total.

Artur Chiovitti
Cumulonimbus calvus
Mensagens: 4230
Registado: terça jan 22, 2013 12:53 pm
Localização: São Bernardo do Campo - SP
Contacto:

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Artur Chiovitti » sexta ago 28, 2015 10:48 pm

Carlos Campos Escreveu:Devido aos últimos fatos eu deixei de acreditar na mínima (-14°C) de Caçador-SC. Na verdade eu aceitava com certa reserva e nunca me importei de fato se havia a possibilidade de haver erros de leitura, de escrita ou mesmo das condições em que foram feitas as leituras na estação (altura do sensor/esposição/etc). Um dos motivos de eu nc ter contestado é o fato de existirem mínimas bem parecidas em outras estações tanto em Santa Catarina qto aki no Paraná (-12/-11,6/-11,5/-11,1...). Vejam q se tratam de imensas áreas elevadas (1.000/1.200 m de altitude e com certa continentalidade se comparadas com as cidades serranas próximas de São Joaquim. Acho q a desmistificação da menor mínima em território nacional é algo irrelevante. Não é de suma importância. Não deveria gerar conflitos aki dentro... Mas as coisas são assim no Baz... então esse assunto ganha destake. Algo q me chateia bastante diz respeito ao Inmet, q segundo o Carlos Dias foi o órgão q acabou de uma certa forma colocando uma grande dúvida no valor registrado pelo Epagri. Logo o Inmet q nc disponibilizou os registros anteriores à 1960. Erros nos históricos do Inmet (os q estão disponíveis hj), existem aos milhares, tds sabem.
Falhas de observação, negligência com determinados registros q deveriam ser obrigatórios (relva), falhas em muitos meses e anos de observações, valores absurdos publicados como certos, sem se darem ao trabalho de uma revisão, muitas vzs só vindo à tona depois q alguém do próprio Baz entrou em contato com o próprio Inmet...enfim... Brazil... Vale lembrar q NO MOMENTO, por menores q sejam as mínimas no Parke Itatiaia, a mínima absoluta no Sudeste continua sendo -8,4°C de MdF, mesmo já tendo sido registrado -9,6°C em Furnas (2015). Registros extra-oficiais não são aceitos, todos sabem. O menor valor até hj oficialnente no PNI é akele q consta nos registros do Instituto Nacional de Meteorologia (-6,4°C), numa altitude de 2.199 m, na década 1920 ou 1930, qdo havia uma estação por lá. Os dados atuais, das estações q estão em funcionamento, embora eu considere corretos e não duvide dos valores (inclusive divulgo no facebook para amigos em mais de 40 países) são EXTRA-OFICIAIS e naturalmente sempre haverá contestação, uma vez q já ficou claro q existe SIM uma disputa entre Sul e Sudeste onde envolve o fato de KEM irá apresentar o menor valor absoluto do país...


Tem toda razão em tudo que escreveu, vale como oficial o que o Inmet ratifica. No caso do PNI, só háveria uma maneira de validarmos os dados, que seria pedir ao próprio INMET que se disponibilize a validar a estação, seria um processo semelhante ao que o Ilson Tessaro de Santa Rosa fez para comprovar seus dados, e hoje eles são referencia do potencial das baixadas do RS no Brasil.

Seria interessante conseguirmos este contato, se eles não podem ou não querem monitorar o PNI, poderiam ao menos validar, isso não seria caro para eles e não precisariam mobilizar internet, estação, nada, apenas algum instrumento de calibração e um técnico de campo disponível. Só lembrando que a Climatempo já tem divulgado os dados do PNI.

CC, o que acha da idéia? Poderiamos estender isso às estações do Diego, como o Bradador, seria histórico termos estações bazianas validadas pelo Inmet!

Desafio lançado!
Estação Davis PRO Resende - RJ:
ImagemSite pessoal: http://artchoblog.blogspot.com
Twitter: https://twitter.com/hienaartur
Massena - Estação mais alta do Brasil!!!
Furnas - 2ª estação mais alta do Brasil!!!

hedsgpa
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1418
Registado: quarta mai 29, 2013 12:50 am
Localização: Curitiba PR

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor hedsgpa » sexta ago 28, 2015 11:10 pm

Bruno Escreveu:Eu não acredito nos -4C de Porto Alegre.



Pelo local onde ficava a estação ali do lado do Guaíba? Mesmo assim eu acredito.

Vejamos com o aquecimento global, com a urbanização que formou a 4ª maior metrópole do Brasil com mais de 4.000.000 de habitantes, e mesmo assim em anos recente a temperatura de Porto Alegre cai próximo de 0º, sendo que em anos como em 2011 por quase 6 dias seguidos a temperatura minima ficou (dependendo da área da cidade) entre -02 a 02.

Como a quase cem anos atrás Porto Alegre não poderia cair 2/3º a mais do que marcas registradas em anos recentes? Portanto divergindo de ti creio que a minima de Porto Alegre já deve ter caido uns 2º a menos que essa oficial ai.

marinhonani
Pyrocumulus
Mensagens: 2394
Registado: terça ago 06, 2013 9:44 pm

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor marinhonani » sexta ago 28, 2015 11:33 pm

Vejam a sequência de dias gelados em três cidade do Rio Grande do Sul, em julho de 1918.

Mínimas e máximas.

Encruzilhada do Sul
-3,1 e 7,4 dia 7
-4,0 e 4,5 dia 8
-2,9 e 4,7 dia 9
-2,7 e 9,0 dia 10
-1,0 e 11,5 dia 11.

Vacaria
-4,0 e 5,0 dia 7
-7,7 e 4,0 dia 8
-6,5 e 3,5 dia 9
-8,5 e 7,5 dia 10
-8,0 e 13,6 dia 11.

Porto Alegre
2,6 e 9,7 dia 7
0.0 e 8,6 dia 8
-0,8 e 9,2 dia 9
-1,0 e 9,6 dia 10
-4,0 e 13,2 dia 11
11,4 dia 12
0,2 dia 13

Pesquisado num livro que falava da neve, geadas e frio no Rio Grande do Sul.

Avatar do Utilizador
Carlos Campos
Cumulonimbus mammatus
Mensagens: 6087
Registado: domingo out 07, 2012 8:09 am
Localização: Piraquara - PR

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Carlos Campos » sábado ago 29, 2015 10:11 am

marinhonani Escreveu:Vejam a sequência de dias gelados em três cidade do Rio Grande do Sul, em julho de 1918.

Mínimas e máximas.

Encruzilhada do Sul
-3,1 e 7,4 dia 7
-4,0 e 4,5 dia 8
-2,9 e 4,7 dia 9
-2,7 e 9,0 dia 10
-1,0 e 11,5 dia 11.

Vacaria
-4,0 e 5,0 dia 7
-7,7 e 4,0 dia 8
-6,5 e 3,5 dia 9
-8,5 e 7,5 dia 10
-8,0 e 13,6 dia 11.

Porto Alegre
2,6 e 9,7 dia 7
0.0 e 8,6 dia 8
-0,8 e 9,2 dia 9
-1,0 e 9,6 dia 10
-4,0 e 13,2 dia 11
11,4 dia 12
0,2 dia 13

Pesquisado num livro que falava da neve, geadas e frio no Rio Grande do Sul.

Sensacional!
Inimaginável nos dias atuais!
Foi muito bom vc ter colocado dados de 3 estações distintas!
Abraço

Avatar do Utilizador
Carlos Campos
Cumulonimbus mammatus
Mensagens: 6087
Registado: domingo out 07, 2012 8:09 am
Localização: Piraquara - PR

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Carlos Campos » sábado ago 29, 2015 10:20 am

Artur
Se o Inmet pode validar as estações (dentro das normas da OMM) vale a pena correr atrás disso!
Tenho particular interesse nas estações de Furnas e Herciliópolis!
Abraço

Avatar do Utilizador
rosamelo
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1093
Registado: domingo ago 02, 2015 7:13 pm
Localização: Adamantina, SP

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor rosamelo » sábado ago 29, 2015 5:15 pm

Re: Recordes históricos de frio no Brasil
Mensagempor coutinho » quinta ago 27, 2015 5:12 pm
CONVERSEI COM O HAMILTON/EPAGRI, NÃO TINHA MEDIÇÃO DE RELVA NA ÉPOCA, NA CONVERSA COM O SR.VILSON, MESMA INFORMAÇÃO QUE TIVE, SEQUÊNCIA DE DIAS GELADOS E ANIMAIS MORTOS. MEDIÇÃO EM ABRIGO PADRÃO, ERA DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA E NÃO ERA NA POSIÇÃO ATUAL.


Re: Recordes históricos de frio no Brasil
Mensagempor Moretão » quarta ago 26, 2015 8:44 pm
No caso de SC, temos o "azar" de depender de MPs, mas temos a sorte de encontrar locais que não decepcionam nunca, salvo nebulosidade... Estações de São Joaquim (Pericó, Cruzeiro), BJS, Urupema, Água Doce e Ponte Serrada e Morro da Igreja necessariamente fazem mais frio que as estações antigas. Ainda há o "secret" que são locais mais altos, na área Urubici/Bom Jardim da Serra/Bom Retiro.
-9,2 as 7 horas do dia 8/6/2012, há apenas 1.220 metros de altitude é um excelente valor, quando temos áreas de até 1.620m. -7,6°C as 7h, do dia 28/06/2011 em um topo não alto também.

Re: Recordes históricos de frio no Brasil
Mensagempor coutinho » quarta ago 26, 2015 5:26 pm
Coutinho.....o Inmet está faltando com respeito ou sendo leviano como disseram com o Anotador em duvidar em que circunstancias este dado foi coletado...??
Pq o Epagri manteve segredo por 8 anos.. este dado?
E porque o Epagri só divulgou o dado depois que o Anotador fez um curso para saber como manuseia termômetros, abrigos, leituras, etc..oito anos depois
Eu não afirmando nada.....a única certeza que tenho é do dado de Xanxerê....
CARLOS, JÁ DISSE QUE FALEI COM O SR.WILSON PESSOALMENTE, NÃO PRECISO DESENHAR, ENTÃO ENCERRE ESTA QUESTÃO E PRONTO. TEM GENTE QUE COM 50 ANOS É MAIS INFANTIL E IRRESPONSÁVEL QUE UM DE 17! ANTES DE INTERPRETAÇÕES ALHEIAS, É REFERENTE A ANOTADOR DO INMET.

Re: Recordes Históricos de Santa Catarina
Mensagempor coutinho » quinta set 10, 2015 6:06 pm
DEVERIAS, SE NÃO QUISESSE CONFUSÃO, PRIMEIRO PESQUISAR, TER TODOS OS DADOS EM MÃOS E DPOIS VIR AQUI E POSTAR, NÃO FICAR CUTUCANDO.
VAMOS DESENHAR.
CONVERSEI COM O SR. WILSON A QUASE 25 ANOS ATRÁS, QUANDO ELE TINHA +-50 ANOS, OU SEJA, BOA MEMÓRIA.
ELE DISSE;
TEVE ANIMAIS MORTOS.
DEU -11/-14/-11
MÁXIMA, AÓ A MEMÓRIA, MINHA, PODE ESTAR FALHA; 4/6/8.
TÚ LIGA PARA O OITAVO QUE TODOS SABEM COMO É, LIGA PARA EPAGRI, QUE EU CONHEÇO MUITO BEM. OS DADOS DELE TEM ERROS, MAIORES QUE NO INMET, DIGO PORQUE ESTIVE LÁ POR QUASE 10 ANOS E ATÉ HOJE NÃO CORRIGIRAM OS PROBLEMAS.
E VEM AQUI COMPARAR DADOS DE ESTAÇÕES QUE ESTÃO A 30 OU MAIS KM DE DISTÂNCIA EM LINHA RETA!!!
SENDO QUE AQUI NUM RAIO DE 5 KM TEM VARIAÇÕES DE 15°C!!! FAÇA O FAVOR, NÃO ME CHAME DE MENTIROSO E MUITO MENOS O SR WILSON, UM PROFISSIONAL DETALHÍSTA.
A ESTAÇÃO NÃO ESTAVA NO MESMO LOCAL DE HOJE, ISTO QUEM ME PASSOU FOI O HAMILTON DA EPAGRI.
ENTRE OS "DR" DO INMET E OS DEFEITOS DA EPAGRI, FICO COM O SR WILSON E, DESENHANDO, ANIMAL SILVESTRE NÃO MORRE COM QQUER FRIO.
PS; ALI EM RELAÇÃO A TRÊS BARRAS E CANOINHA, ACHO QUE SÃO A MESMA, CANOINHAS É MÃE DE 3 BARRAS.
SUGIRO QUE PAREM ATÉ O SR CARLOS, CONFUSÃO, DIAS TRAZER TODOS OS DADOS QUE CONSEGUIR, ATÉ LÁ, VAMOS SEGUIR EM FRENTE.
MAFILE O TERMÔMETRO ERA DE MÍNIMA IGUAL AOS ATUAIS, NA ÉPOCA ERA ALEMÃO A MARCA.
ASSIM COMO TEM UMA MARCA DE -17 NO MORRO DAS TORRES, LEITURA FEITA POR AMIGO DE ACADEMIA, DIZ ELE QUE ERA EM ABRIGO DE MADEIRA, MAS NÃO SABIA ONDE ESTAVAM OS DADOS, ATÉ QUE ELE ACHE OS DADOS, NÃO ACREDITO, ISTO FOI NA DÉCADA DE 90, NÃO SEI O ANO. QTO AO SR. WILSON, NÃO TENHO DÚVIDA, POIS TIVE O PRAZER DE CONHECER E CONVIVER COM ELE NO TEMPO DO "DAGUINHO", ANTIGA EMPASC, DEPOIS EPAGRI.
M.IGREJA E M.TORRES, CREIO QUE ATÉ -12/-14 CHEGARAM EM 91, POIS A ISOTERMA DE -12 ESTA EM 1800 E AQUI ESTAVA MAIS FRIO QUE EM POA.
ASSIM COMO EM 63 NOS -10,++ EM CAÇADOR, O HOMERO, EX SÓCIO, FOI PEGO NESTA NEVASCA E TIVERAM QUE SE ABRIGAR NUM GALPÃO E FAZER FOGO PARA NÃO MORREREM DE FRIO, TAMBÉM RELATOU MORTE DE ANIMAIS, POSSIVELMENTE ONDE ESTAVAM DEVERIA TER FEITO -10/-12.


Re: Recordes Históricos de Santa Catarina
Mensagempor coutinho » sexta set 11, 2015 4:13 am
O MESMO BOVINO QUE MORREU NO MS COM APENAS 5°C, ESTAVA BELO E FACEIRO AQUI NO PASTO AO LADO DE CASA APÓS PASSAR A MADRUGADA COM -6°C.
CONTEXTO DIFERENTES PARA MORTE DE ANIMAIS, NO CENTRO-OESTE É MUITO DEVIDO AO CHOQUE DE TEMPERATURA EM POUCO TEMPO ALIADO AO VENTO. AQUI OS ANIMAIS NATIVOS ESTÃO PREPARADOS PARA ENFRENTAR ATÉ -4/-8 SEM GRANDES PROBLEMAS, QUANDO PASSA MUITO DISTO OU QDO OCORRE NEVADAS GRANDES A COISA MUDA DE FIGURA.
TENHO ÁRVORES QUE NO AMBIENTE NATIVO DELAS ENFRENTAM ATÉ -20/-40°C, MAS MORREM EM S.JOAQUIM OU SOFREM DURAMENTE, QUANDO FAZ APENAS -2/-4 OU MENOS NA HORA ERRADA! INCLUSIVE ESPERO PERDAS DE ALGUMAS ÁRVORES DEVIDO AOS MEDÍOCRES -3/-5......QUE VIRÃO NUM CONTEXTO DIFERENTE DO QUE ESTÃO ACOSTUMADAS.
ALGUNS ANOS ATRÁS, UM PRODUTOR PERDEU ÁRVORE INTEIRA DO POMAR POR CONGELAMENTO, -6/-8, NO CASO CAQUI, POIS VEIO NA HORA ERRADA, NO PERÍODO NORMAL NÃO FARIA CÓCEGAS.
O MESMO GADO QUE MORREU NO CENTRO-OESTE, ESTANDO AQUI, ACLIMATADO, NÃO MORRERIA. TEMPERATURA DIFERENTES EM CONTEXTOS DIFERENTES.
PERGUNTAR PARA EPAGRI....ENTÃO TÁ, VÁ LÁ E PERGUNTE QUANTAS GEADAS DERAM EM 2008/2009 NO VERÃO, PERGUNTE QUANTOS DIAS DE GRANIZO DEU ENTRE 1999 ATÉ HOJE AQUI NA SERRA E O NÚMERO DE GEADAS, PERGUNTE SE EM 2013 SC TEVE O RECORDE DE DIAS DE GEADA COM 123 DIAS....AÍ VÃO DIZER QUE ESTÁ ERRADO E QUE O COUTINHO INVENTOU TUDO.....ENTRE O QUE ELE DIZEM OU INFORMAM E O QUE CONVERSEI COM A FONTE, FICO COM A FONTE. INFELIZMENTE O SISTEMA DE ARMAZENAMENTO DE DADOS DA EPAGRI NÃO É CONFIÁVEL, TEM MUITOS ERROS E VÃO DEMORAR MUITO CORRIGÍ-LOS. EU MESMO JÁ CORRIGI DADOS, NA ÉPOCA DE VIDEIRA, NUM LEVANTAMENTO QUE FIZERAM E IRIAM DAR AOS JAPONESES, TINHA MUITOS ERROS.


Re: Recordes Históricos de Santa Catarina
Mensagempor coutinho » sexta set 11, 2015 7:57 am
cacella Escreveu:
Estou curioso com essa pesquisa de -14. Para mim é um dado "freak", muito provável de ser um erro. Mas vamos ver os dados historicos nos dias anteriores e subsequentes, bem como as maximas e estações próximas para confirmar a coerência e para uma melhor compreensão.
SERÁ QUE AJUDA?
ITUPORANGA JÁ TEVE MÁXIMA INFERIOR A S.JOAQUIM OU MUITO PRÓXIMA COM CÉU CLARO, SÓ QUE LÁ ESTÁ A 350/450 M E AQUI 1412 m. O MAIOR PROBLEMA É O VAZIO DE ESTAÇÕES EM VOLTA, NÃO TEM NENHUMA A MENOS DE 50 KM EM LINHA RETA E O RELEVO É EXTREMAMENTE DIFERENTE NESTE RAIO DE 50 KM. CAÇADOR É UMA URUPEMA GIGANTE EM TERMOS DE BAIXADA, PORÉM, DIFERENTE DE URUPEMA NÃO É PLANO POR IGUAL, HOJE A ESTAÇÃO ESTÁ EM OUTRO LUGAR, DENTRO DESTA GRANDE BAIXADA. VIDEIRA TEM COMPORTAMENTO SIMILAR, MAS É NOVA. DENTRO DE FRAIBURGO, MEDIÇÃO DAS EMPRESAS, ABRIGO DE MADEIRA A 1,5 M, TEM VALORES DE ATÉ -11°C, SÃO BAIXADAS PEQUENAS. QDO ESTAVA EM FRAIBURGO, ENTRE A ESTAÇÃO/TOPO E A MINHA CASA, BAIXADA, +- 600/1000 M DE DISTÂNCIA, TIVE MÍNIMAS ENTRE 6,++/TOPO E -1,++/CASA (NUM LOCAL CERCADO POR MURO ALTO, OU SEJA, NO TERRENO DA FRENTE FOI MENOS, EM MENOS DE 1000 M TEVE UMA DIFERENÇA DE 7/9°C. E COMO COMPARAR UMA MELANCIA COM UM FEIJÃO!!!
O RADAR ANTIGRANIZO FICA NUM CUME A 1042 M E A +- 3 KM DO CENTRO DE LEBON RÉGIAS, RADAR; 7,8°C LEBON -2/-3°C.
O CARLOS PEGA B.JESUS/TOPO, CAMPOS NOVOS/TOPO E QUER VER QTO DEU NUMA IMENSA BAIXADA A LÁ POÇOS DE CALDAS. PERGUNTA PARA PESSOAS, DA ÁREA, QUE MUITAS VEZES NEM GEADA VIRAM NA VIDA!
JÁ ESCUTEI DE PROFISSIONAIS DA ÁREA QUE COM VENTO NÃO TEM GEADA E NÃO TEM NEVOEIRO, ASSIM COM DIZEM QUE NÃO NEVA COM 8/10°C. AÍ EU PERGUNTO, FALE COM PROFISSIONAIS QUE NÃO CONHECEM A REGIÃO E PERGUNTE A ELES SE PODE TER GEADA COM VENTO DE 30 KM OU MAIS, SE PODE TER NEVOEIRO OU NEVE COM 8°C E NO BRASIL! E ISTO EM PLENO SÉCULO 21, ONDE COM CERTEZA SERIAS O PRIMEIRO A DUVIDAR, COMO ACONTECEU AQUI NO FÓRUM, ONDE FALTO POUCO PARA ESCREVEREM QUE ERA MENTIROSO.
ATÉ QUE HAJA UMA PROVA CONTUNDENTE, ESTÃO CHAMANDO UM PROFISSIONAL DEDICADO (WILSON) DE MENTIROSO POR SE ACHAREM MAIS OU MENOS .
DE S.JOAQUIM, OLHANDO OS DADOS, VEJO QUE A MÉDIA DE 5,8 EM JUNHO DE 63 PODE ESTAR ERRADA. PEGANDO OS DADOS DE URUSSANGA/INMET, TEM ERRO DE MÉDIAS EM ALGUNS ANOS......E ASSIM VAI. AÍ PERGUNTO, VALE MAIS DADOS NÃO CONFIÁVEIS OU A PALAVRA DE QUEM FEZ E VIVENCIOU O FATO?
CAINDO NEVE AQUI E GENTE SENTADO A 240 KM DAQUI DIZENDO QUE NÃO ERA, SIM CHUVA CONGELADA.....GEADA NO PÁTIO E 14,0 NO ABRIGO DO INMET "NÃO DEU GEADA".....
É CANSATIVO ESTA LADAINHA. JÁ TIVE -0,9 E NO MESMO HORÁRIO, 2 KM DAQUI, 13,4°C E SE TIVESSE A ESTAÇÃO NO CETREJO, ESTARIA -2/-3°C. DIRIAM QUE ESTAVA ERRADA....
RESPONDENDO;
JÁ VÍ NEVOEIRO COM VENTO FORTE, GEADA COM VENTO FORTE E NEVE COM SOL E NUVENS E 8°C E NO BRASIL

Re: Recordes Históricos de Santa Catarina
Mensagempor coutinho » sexta set 11, 2015 8:21 am
QUEREM MAIS UMA, UMA VEZ SÓ ACONTECEU EM 17 ANOS, EM 40 SEGUNDOS O CÉU PASSOU DE CLARO A ENCOBERTO, 40 SEGUNDOS!!!

Re: 11/06/1952 - MÍNIMAS DO DIA
Mensagempor coutinho » segunda set 14, 2015 9:02 am
No Sul do Brasil acho curioso tambem diversas minimas de -10 e -11 em Xanxere. Não sei a localização da estacao, mas é curioso quando comparamos com estacoes como Sao Joaquim.
XANXERÊ, FICAVA NUMA BAIXADA, HOJE ESTÁ QUASE NO TOPO.
Minimas de -8 em Sao Joaquim ou -10 em Urupema em invernos verdadeiramente excepcionais, tipo uma vez a cada dez anos ou mais, devem ocorrer tambem por algumas horas de manha bem cedo como já foi registrado.
OUTRO DESCONHECIMENTO, NO TOPO SIM, É RARO PASSAR DOS -6/-7, MAS NA CIDADE, VALES E BAIXADAS DO TOPO DA SERRA, A MÉDIA MÍNIMA ABSOLUTA ESTÁ EM -8, DEPOIS DE 30 ANOS DE OBSERVAÇÃO, VEREMOS QUE MÍNIMAS ENTRE -8/-12 NÃO SERÃO RARAS, MAIS FREQUENTE NA CASA DOS -8/-9 E MAIS ESPAÇADAS AS DE -10/-12 E, AÍ SIM, RARAS ACIMA DOS -12, ISTO NAS BAIXADAS E VALES ONDE FICA A MAIOR PARTE DA POP. E DA PRODUÇÃO.
O Morro da Igreja é outro lugar excepcional como o PNI. Ambos são os dois locais unicos no Brasil, até o momento, onde poderíamos dizer que tem um inverno marcado por frio de dia e de noite, com temperaturas frequentemente inferiores a 10 e minimas proximas de zero. Infelizmente não são habitados por serem montanhas remotas.
EM INVERNOS NORMAIS NÃO É RARO S.JOAQUIM TER DIAS A FIO COM MÁXIMAS ENTRE 8/12, MESMO COM SOL, TEMOS VÁRIOS JULHOS COM MÉDIA MÁXIMA ENTRE 12/13°C, EM ONDAS DE FRIO DE GRANDE INTENISDADE FICAMOS ATÉ 7/10 DIAS SEM CHEGAR A 10/11 E QDO CHEGA É POR TEMPO CURTO.
Como já tinha mencionado em outros topicos o ponto marcante no Brasil todo são as maximas do dia. Mesmo quando faz frio por um dia ou dois imediatamente após a temperatura chega a 20 ou mais graus. Assim, mesmo em eventos grandes com neve ela fica pouco tempo no chao. Apenas para comparar, uma vez em Londres vi uma nevada fraca de uns 5 a 10cm de acumulacao que caiu durante umas 3 ou 4 horas se eu me lembro bem. As maximas eram em torno de 8 a 10 graus durante a semana seguinte. Demorou uma semana para derreter. Era legal todo dia andar (dia e noite) com a neve acumulada no chão durante a semana. Se fosse no Brasil, com a inclinacao do Sol pelo baixo efeito de latitude e pelas maximas que chegariam facilmente a 15 , 20 ou mais graus ela derreteria de um dia para o outro. Isso tambem tira o carater invernal do evento e ele mais parece um "freak" eventual. Isso é caracteristica de um clima subtropical.
AQUI TEM UM OUTRO AGRAVANTE, O SOLO É QUENTE, ABAIXO DOS 5 CM A TEMPERATURA É QUASE SEMPRE ACIMA DOS 13°C, JÁ NEGATIVOU ATÉ 5 CM, MAS É RARO. NOS LOCAIS SOMBREADOS FICA DE 1 A 4 DIAS COM MANCHAS DE NEVE. SÓ EM NEVADAS FORTES É QUE DURA MAIS DE 1/3 DIAS COM SOL, A DE 57 FICOU 7 DIAS NA CIDADE E MAIS DE 15 DIAS NOS LOCAIS SOMBREADOS.
EM TERMO DE INVERNO MESMO, É RESTRITO AO PLANALTO DA NEVE, UMA ÁREA DE +-15 MIL KM DE UM PAÍS DE 8,5 MILHÕES! E COM +-50 MIL BRAZUCAS.


Re: 11/06/1952 - MÍNIMAS DO DIA
Mensagempor deividbecker » segunda set 14, 2015 2:18 pm
Querido Mafili,
Entendo sua colocação e concordo que qualquer mínima seja Caçador ou outra pode ser legitimamente questionada, até ai OK.
O que acontece que foi falado anteriormente que diferenças entre ''baixadões'' e outras estações (ainda mais topo) pode existir uma diferença brusca de temperatura.
coutinho Escreveu:
Contraste! as 7 horas; 6,4°C Inmet/Topo e -1,6°C Climaterra/encosta dentro da baixada, 2 km entre as duas!
Está ai uma diferença de 8C° em 2 km.
Paulo Henrique Escreveu:
[color=#008000]Terceiro dia consecutivo com geada e temperatura abaixo de zero em Soledade.
Mínimas:
Bairro Farroupilha -1.7º
Inmet topinho 8.5º
Incrível, diferença de 10.2º...
Está ai mais uma diferença de 10C° em poucos KM.
Ai como eu escutei anteriormente que seria um ''absurdo'' Caçador registrar -14C° e estações do RS registrar -1 /+1C, você acha impossível uma diferença de 14C° em mais de 200km ? Sendo que temos diferenças de 8 /10° em distâncias de 2KM?
Sei que existe a possibilidade de 'erros' no passado, mas eu me firmo do relato do Sr Wilson que fez a medição e relatou detalhes que um frio 'mais fraco' não teria potencial para fazer.
E também não quero entrar neste assunto novamente, é um assunto que já saturou bastante, só quis mostrar aos olhos de quem não gosta de ver que a diferença exorbitante de temperaturas de um local para o outro existe SIM, e mais, existe em poucas distâncias uma da outra.



Re: 11/06/1952 - MÍNIMAS DO DIA
Mensagempor deividbecker » sexta ago 28, 2015 5:09 pm
Carlos Dias Escreveu:
Xanxerê está a cerca 150 km em linha reta de Caçador....
Você pode entrar em contato com o Coutinho, ele não me deixará mentir.
Em diversas ocasiões Urupema bateu -5 / -6 e diversos locais de São Joaquim ficou entre +3 / +4.
Ou mais especificamente São Joaquim bater -3 /-4 e São José dos Ausentes (20/30km em linha reta) bater +4 / +5.
Como disse pro Arthur anteriormente, eu sinceramente acredito no dado de -14C°, porem não me boto no fogo em prova disso. Existe sim a possibilidade de haver algum tipo de erro, talvez ter sido registrado em F.
E outra coisa que se leva muito em conta é o relato do Sr que fez a aferição no dia, pra ele ter relatado a morte de alguns animais, com certeza não foi um frio de -6 / -7 pra ter causado isto. Pode ser que o local fosse uma baixada com forte potencial, e que em diversas localidades não tenha chegado a tanto, mas ali no local exato onde estava a estação tem potencial para o pico de -14C.
Mas existem dados e relatos de pessoas da áreas (Coutinho, que pra mim é dos mais sábios do assunto nos últimos tempos) Que em locais com menos de 50km de distância, registrarem amplitude de 8 / 9 / 10C°
Ai como eu escutei anteriormente que seria um ''absurdo'' Caçador registrar -14C° e estações do RS registrar -1 /+1C, você acha impossível uma diferença de 14C° em mais de 200km ? Sendo que temos diferenças de 8 /10° em distâncias de 2KM?
Sei que existe a possibilidade de 'erros' no passado, mas eu me firmo do relato do Sr Wilson que fez a medição e relatou detalhes que um frio 'mais fraco' não teria potencial para fazer.
[/color]


Re: Recordes históricos de frio no Brasil
Mensagempor coutinho » quarta ago 26, 2015 5:56 pm
NADINHA CONTRA, É MAIS UM DADO. PENA QUE NÃO MANTIVERAM A ESTAÇÃO NO MESMO LOCAL, FOI MUDADA EM 1973, ACHO, E A AUTOMÁTICA É EM OUTRO LOCAL, ACHO QUE SÃO 3 MUDANÇAS.
ASSIM COMO ESPERO MARCAS ENTRE -9/-12 COM CERTA FREQUÊNCIA NAS ESTAÇÕES DE URUPEMA E B.J, ATÉ -9 JÁ ESTÃO DANDO.
TEM DADOS, PARTICULARES, EMPRESAS DE FRAIBURGO, DE ATÉ -11°C EM "BURACOS", NÃO LEMBRO O ANO, FOI NA DÉCADA DE 60.



Re: 11/06/1952 - MÍNIMAS DO DIA
Mensagempor André Shimutz » quinta set 10, 2015 3:16 pm
Lamentavelmente o sr tem memória curta ou só usa quando te aproveita.
VÁRIAS VEZES, SJ registra no mesmo dia diferenças de mais de 8ºC em mínimas, entre o inmet, climaterra ou outras estações. Imagina entre cidades diferentes...
O sr não sabe o que é microclima?
Comparar temperaturas de cidades que ficam a mais de 600km de distância chega a ser uma sandice.


Re: 11/06/1952 - MÍNIMAS DO DIA
Mensagempor Moretão » quinta set 10, 2015 5:57 pm
Acredito que possa ter havido erro neste medição. Mas acredito em -14 no Campo de Palmas pelos dados recentes de Água Doce e por outros dados registrados como já foi falado várias vezes.
Quanto ao que vem sendo mostrado, não foi apresentado nada que possa sequer mudar alguma coisa. Não é porque fez -1,8 em uma estação de topo como Bom Jesus que tenha relação com outra a 250 kms... Quem acompanha estações do sul, sabe que nuvens são condição suficiente para mal negativar, ou melhor, nem negativar, como já aconteceu com Urupema.
Também acredito que tópicos estão sendo revirados a todo instante para tumultuar e não com o lado científico. E que tem gente que não gosta dos dados catarinense e gaúchos já sabemos. A implicância é de muito tempo. Pois tudo que é em SC e no RS é mais quente... Dá impressão que estes são os estados mais quentes e não mais frios.



Re: 11/06/1952 - MÍNIMAS DO DIA
Mensagempor Moretão » sexta set 11, 2015 11:34 am
Sim, em vários locais na região... Em forte advecção tenho certeza que ali já passou de dois dígitos negativos, porque São Joaquim que é bem menos continental já bateu -10... Mesmo valores recentes tem sido interessantes em estações de topo....
Ainda tem toda uma região de borda que deve ser muito fria, mas não tem estações de baixada, que inclui o Oeste de Caçador, Macieira, Salto Veloso, Água Doce, Vargem Bonita, Ponte Serrada e Passos Maia. Faltam mais estações na região...


Re: 11/06/1952 - MÍNIMAS DO DIA
Mensagempor coutinho » sexta set 11, 2015 11:51 am
JÁ COMENTE TEMPO ATRÁS, TINHA UM CLIENTE COM ESTAÇÃO NA BAIXADA, +-1320 M, NESTE ANO QUE ATENDI FORAM, SE NÃO ME ENGANO, 47 DIAS NEGATIVOS E -8,++ A MAIS BAIXA, MUITOS VALORES ENTRE -4/-6.

Re: 11/06/1952 - MÍNIMAS DO DIA
Mensagempor coutinho » segunda set 14, 2015 8:50 am
A ESTAÇÃO DE PALMAS MUDOU 2 OU 3 VEZES DE LOCAL, O ATUAL É MUITO RUIM, TEM UMA CASA PERTO DO ABRIGO A MENOS DE 10 M.


12 termômetros em Urupema no dia 28 de AGO de 2013
Mensagempor Horizonte1338 » domingo set 01, 2013 2:05 pm
Caros e estimados amigos, para diminuir dúvidas, que tal seria a experiencia de 10 termômetros de máximas e mínima em um dia em Urupema? Sendo na sequencia 1- Morro das Torres (1730 m), 2) Estrada de de acesso ao Morro do Campo Novo (apelidos M. das Torres, ou das Antenas-, 3)Corredor da Neve- Sincelo no Passo de Urupema, Cachoeira que Congela, 1550 m 4)Estrada RR-URUP- 1500 m 5) Estrada RR-URU-(primeiras ou casas mais elevadas - lado N-1430 m), 6) em plena cidade de Urupema, 1330 m, 7) Estações do BAZ e CIRAM, 8) 1370m habitações mais elevadas do lado Sul, área urbana, 9) Estrada Urupema- Painel, área rural, margem da rodovia 1300 m 10 e 11) uma depressão no planalto, cerca de 5 Km do Urupema, estrada para Painel, sendo um deles, na relva.o de # 12, foi considerar, o segundo, mesmo modelo, colocado nas estações do BAZ e CIRAM. Vamos as apostas, mas levem em conta que, no dia 27 em Urupema (dormi dois dias 26 para 27 e 27 para o 28) no Morro das T.A ou do Campo Novo) teve, desde a tarde, do dia 27, (Graupel- 17 H, Chuva Congelada- Sleet), poucos minutos depois), Neve, no Morro das Torres- cerca de 1 h, desde 1500 m, sincelo, desde ás 14 h e algo mais. Temperatura de saída de Urupema, no dia 27/ 18 H, 2.5 graus. No Passo de Urupema (termo que criei, sem pretensões), 0.5 grau, 1550 m e zero no alto do Morro, 1730 m, zero.
1)Como podem ver na estação do BAZ, do dia 28 a mínima, por favor, imaginem as demais.
2)Outra dica valiosa: não teve geada em Urupema no amanhecer, na área urbana, nos termômetros ao longo da estrada, rodovia de Urupema até Painel, devido a forte nevoeiro.
3)Se você acha que termômetros de Máx e Min, não são representativos, que tal, comparar as medições de duas estações automáticas, com dois deles, mesma altura?
4)Você acha que pode ter 6 fenômenos climáticos num mesmo dia, no mesmo local, intervalo de 6 Horas: Graupel, Sleet, Neve, sincelo, nevoeiro denso e geada?
5)Fotografias de todos os termômetros e GPS.
6)No Morro, anemômetro: media na noite/madrugada 18 m por segundo/Pico, rajadas de 24,7 mps. Velocidade do vento.
7) A experiencia será repetida pelos menos mais 4 vezes ( duas fortes ondas de frio, no verão e em outro dia de neve).
8) Já fiz medidas em dia com mínimas em torno de -4 graus ,entre as estações e ao centro de Urupema, cidade.
9)qual será a taxa de nascimento em Urupema depois de nove meses, desde o dia 27?
Meus amigos, uma brincadeira, ms envio pelo correio normal, 5 fotografias de sincelo, de presente para quem chegar mais perto dos valores ou das diferenças.
10) Urupema tem mordorres/casa em 1550 m, no respetivo Passo de Urupema.
Para quem acha que a maior riqueza de Urupema (Bom Jardim da Serra, Painel, Rio Rufino, Urubici, São Joaquim, Bom Retiro e outras) são os fenômenos climáticos (excepcionais), coloquei um dos termometros aos pés das estações do CIRAM-BAZ e como é área fechada por grade, com auxilio de uma vareta, coloquei no centro, e no dia seguinte, tive uma surpresa: o meu amigo Cardoso, achou que tinha caído e colocou cuidadosamente na mesma altura de outro. Disse a ele, depois de muita risada, que agradecia muito e que ele não se preocupasse, pois tinha outro num local próximo.
Sobre a discussão do PNI x Cidades mais frias, vai uma informação: as duas automáticas de Urupema, estão ao lado do Rio Caronas, principal drenagem da região Morro do Campo Novo/ unica saída de Urupema a não ser pela rodovia/zona de escoamento água-ar frio), 1315 m de altitude, ao lado de 4 ou 5 construções, sendo algumas estufas de plantas medicinais, casa/abrigo do funcionário Cardoso (simpatia em pessoa), perto do CTG (1320 m), ou seja área urbana, como morador/trabalhadores.
Senhores, meus amigos, permita-me a última, como disse/escreveu o Aguiar do excepcional METSUL, não olhem apenas para números, para ponta de agulhas, numa fábrica delas, para uma flor no jardim francês ou inglês. Deixem as miudezas para os teóricos, e para eles, deixo o seguinte ( menor temperatura do BR em Agosto, -6.5 do dia 28 no PNI-estação do BAZ), de SC e PR, -4.3 graus no topo da estação nos Campos de Palmas, município de Água Doce, Vinícola Villaggio, dia 27 (Diego sua s estação faz história, marcou -4.1 ( se deslocasse para o meio da depressão-aberta coloque pelo menos 1 grau a menos) graus e a máxima foi incrível naquele dia, em Julho apos a neve, dia 23 com extremas de -4,0 e 2 graus, com visita de minha família). Como algumas vezes, faço carinho com pontas de agulhas (verbais-defendendo-me), que tal comparar a estação Urupema com a do PNI, sendo que a onda de frio, só vai chegar lá depois de 24 ou 48 H?
A proposito, meu nome é Geraldo e Horizonte 1338 m é o distrito palmense com nome oficial (terrível epela mudança na década de 1970) de Francisco Frederico Teixeira Guimarães, sendo altitude exata e nas proximidades, o ponto mais elevado de Palmas, com 1372 m. Dos Campos de Palmas, Morro dos Papudos (Caçador com 1410 m).
Última edição por rosamelo em terça set 22, 2015 5:18 pm, editado 15 vezes no total.

Avatar do Utilizador
rosamelo
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1093
Registado: domingo ago 02, 2015 7:13 pm
Localização: Adamantina, SP

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor rosamelo » sábado set 05, 2015 8:37 am

12 termômetros em Urupema no dia 28 de AGO de 2013
Mensagempor Horizonte1338 » domingo set 01, 2013 2:05 pm
Caros e estimados amigos, para diminuir dúvidas, que tal seria a experiencia de 10 termômetros de máximas e mínima em um dia em Urupema? Sendo na sequencia 1- Morro das Torres (1730 m), 2) Estrada de de acesso ao Morro do Campo Novo (apelidos M. das Torres, ou das Antenas-, 3)Corredor da Neve- Sincelo no Passo de Urupema, Cachoeira que Congela, 1550 m 4)Estrada RR-URUP- 1500 m 5) Estrada RR-URU-(primeiras ou casas mais elevadas - lado N-1430 m), 6) em plena cidade de Urupema, 1330 m, 7) Estações do BAZ e CIRAM, 8) 1370m habitações mais elevadas do lado Sul, área urbana, 9) Estrada Urupema- Painel, área rural, margem da rodovia 1300 m 10 e 11) uma depressão no planalto, cerca de 5 Km do Urupema, estrada para Painel, sendo um deles, na relva.o de # 12, foi considerar, o segundo, mesmo modelo, colocado nas estações do BAZ e CIRAM. Vamos as apostas, mas levem em conta que, no dia 27 em Urupema (dormi dois dias 26 para 27 e 27 para o 28) no Morro das T.A ou do Campo Novo) teve, desde a tarde, do dia 27, (Graupel- 17 H, Chuva Congelada- Sleet), poucos minutos depois), Neve, no Morro das Torres- cerca de 1 h, desde 1500 m, sincelo, desde ás 14 h e algo mais. Temperatura de saída de Urupema, no dia 27/ 18 H, 2.5 graus. No Passo de Urupema (termo que criei, sem pretensões), 0.5 grau, 1550 m e zero no alto do Morro, 1730 m, zero.
1)Como podem ver na estação do BAZ, do dia 28 a mínima, por favor, imaginem as demais.
2)Outra dica valiosa: não teve geada em Urupema no amanhecer, na área urbana, nos termômetros ao longo da estrada, rodovia de Urupema até Painel, devido a forte nevoeiro.
3)Se você acha que termômetros de Máx e Min, não são representativos, que tal, comparar as medições de duas estações automáticas, com dois deles, mesma altura?
4)Você acha que pode ter 6 fenômenos climáticos num mesmo dia, no mesmo local, intervalo de 6 Horas: Graupel, Sleet, Neve, sincelo, nevoeiro denso e geada?
5)Fotografias de todos os termômetros e GPS.
6)No Morro, anemômetro: media na noite/madrugada 18 m por segundo/Pico, rajadas de 24,7 mps. Velocidade do vento.
7) A experiencia será repetida pelos menos mais 4 vezes ( duas fortes ondas de frio, no verão e em outro dia de neve).
8) Já fiz medidas em dia com mínimas em torno de -4 graus ,entre as estações e ao centro de Urupema, cidade.
9)qual será a taxa de nascimento em Urupema depois de nove meses, desde o dia 27?
Meus amigos, uma brincadeira, ms envio pelo correio normal, 5 fotografias de sincelo, de presente para quem chegar mais perto dos valores ou das diferenças.
10) Urupema tem mordorres/casa em 1550 m, no respetivo Passo de Urupema.
Para quem acha que a maior riqueza de Urupema (Bom Jardim da Serra, Painel, Rio Rufino, Urubici, São Joaquim, Bom Retiro e outras) são os fenômenos climáticos (excepcionais), coloquei um dos termometros aos pés das estações do CIRAM-BAZ e como é área fechada por grade, com auxilio de uma vareta, coloquei no centro, e no dia seguinte, tive uma surpresa: o meu amigo Cardoso, achou que tinha caído e colocou cuidadosamente na mesma altura de outro. Disse a ele, depois de muita risada, que agradecia muito e que ele não se preocupasse, pois tinha outro num local próximo.
Sobre a discussão do PNI x Cidades mais frias, vai uma informação: as duas automáticas de Urupema, estão ao lado do Rio Caronas, principal drenagem da região Morro do Campo Novo/ unica saída de Urupema a não ser pela rodovia/zona de escoamento água-ar frio), 1315 m de altitude, ao lado de 4 ou 5 construções, sendo algumas estufas de plantas medicinais, casa/abrigo do funcionário Cardoso (simpatia em pessoa), perto do CTG (1320 m), ou seja área urbana, como morador/trabalhadores.
Senhores, meus amigos, permita-me a última, como disse/escreveu o Aguiar do excepcional METSUL, não olhem apenas para números, para ponta de agulhas, numa fábrica delas, para uma flor no jardim francês ou inglês. Deixem as miudezas para os teóricos, e para eles, deixo o seguinte ( menor temperatura do BR em Agosto, -6.5 do dia 28 no PNI-estação do BAZ), de SC e PR, -4.3 graus no topo da estação nos Campos de Palmas, município de Água Doce, Vinícola Villaggio, dia 27 (Diego sua s estação faz história, marcou -4.1 ( se deslocasse para o meio da depressão-aberta coloque pelo menos 1 grau a menos) graus e a máxima foi incrível naquele dia, em Julho apos a neve, dia 23 com extremas de -4,0 e 2 graus, com visita de minha família). Como algumas vezes, faço carinho com pontas de agulhas (verbais-defendendo-me), que tal comparar a estação Urupema com a do PNI, sendo que a onda de frio, só vai chegar lá depois de 24 ou 48 H?
A proposito, meu nome é Geraldo e Horizonte 1338 m é o distrito palmense com nome oficial (terrível epela mudança na década de 1970) de Francisco Frederico Teixeira Guimarães, sendo altitude exata e nas proximidades, o ponto mais elevado de Palmas, com 1372 m. Dos Campos de Palmas, Morro dos Papudos (Caçador com 1410 m).


Re: Climatologia
Mensagempor Horizonte1338 » sexta set 06, 2013 12:28 am
Caros amigos, por favor, principalmente ao amigo Carlos, não me entendam mal. Essa busca incessante do Graal brasileiro, de lugar mais frio , perdoe-me é uma fria sem tamanho. Tudo bem, tem interesse, mas Carlos, uma simples conversa e você perceberá que a minha intenção não é puxar brasa para nenhum lugar. Seria totalmente contrário ao que penso e luto em mudar. Não tenho dúvida nenhuma que do ponto de vista de local, a estação do PNI do Itatiaia é a mais fria. Mas amigo, é como sexo com as mãos, diverte, alivia, mas não é a mesma coisa, se não ver os demais elementos e perdoe-me, mais uma vez, o Sistema Divisor de Águas Canoas -Pelotas, dá de 10 para quem procura ver um pouco mais que apenas números.
Claro, amigo Carlos, que comparações, precisam de anos, mais que 30 e desejo apenas fazer a observação que Urupema- Ausentes, Jardim da Serra tem efeito hoje e para comparar mínimas apenas, vamos ter que esperar um, dois dias, até que frente fria chegue por lá. Mas é como vinho, como pessoas, tem sentido comparar o incomparável?
Agora amigo, se você olhar apenas para números, vamos lá, para o dia 27 e 28 de Agosto, em Urupema. Como o frio foi de altitude, os 12 termometros não mostraram variações maiores de 2/3 graus. Para os registros oficiais, Urupema, teve naquele dia cerca de -0,5 grau. Nevoeiro e sem geada. Já no Morro do Campo Novo (vulgo Torres ou das Antenas), -2.8 graus e aqui Carlos, reside o meu foco. Havia de tudo. Neve, Sincelo, resquícios de Chuva Congelante, mistura de sincelo e neve, vento de assobiar fino, sensação térmica muito baixa, pingentes de meio m de gelo, nevoeiro, sendo na véspera graupel, sleet e pasmem, que fiquei, geada também.
Caro amigo Carlos, eu que fiz creio um dos maiores elogios as suas médias, não se sinta ofendido. Não tenho alma para isso, mas amigo, não seja tão rude com as palavras. Não coloque na minha boca pensamentos que não tenho ou tive. O PNI é outro clima, mais seco e frio pela altitude e tem todos os méritos climáticos e comparar é desconhecer a nossa história natural.
Segundo, em termos de locais, SC tem vários ainda “desconhecidos” e lhes dou um agora: Campos dos Padres, sede da fazenda dos Sr. Jair Philipi, 1620 m, porem rodeados pelo Morro da Boa Vista (supostamente o mais alto de SC- acho que é o Morro da Igreja por cm- estimativa de 1827 m, ao N, pelo M do Chapéu (antiga medição de 1811m, acho que é menos). Pelo E, Morro dos Campos dos Padres, 1790 m estimados, Morro do Jesuítas (1785 m) etc. Atenção, sede, tem moradores e é uma grande depressão com duas saídas, uma delas as nascentes do Rio Canoas, outra, a W, pelo rio que ainda não sei o nem (mas creio afluente do Rio Khul) em meio a morros circundantes. Tem tudo para ser um dos pontos mais frios do Brasil.
Amigo Carlos, não vamos comparar, mas olhar com atenção ao que cada tem e isso, é a essência.Não podemos guerrear com palavras num país, que tanto desconhece de sua história natural e esse é o caminho mais rápido para se perder, inclusive, antes de se conhecer.
Jamais, insisto, já que entrei na idade da redundância, ousarei comparar ou entrar numa disputa de o local mais frio. Para que, amigo? Leva aonde? Não desprezo os números, mas vamos ao debate: Todas as estações brasileiras estão na mesma altura (entre 1,5 e 2 m). Todas estão calibradas,. Todas tem a mesma sensibilidade. Todas, representam a diversidade brasileira. Todas estão localizadas em padrões da OMM. Besteira tudo o que está escrito atrás. Besteira. Enquanto as estações não tiverem imagens, serão apenas números. O que seria a neve de 22-23-24 de Julho sem imagens? Traduza apenas em números. Vamos mais. Conversei com um dos centros meteorológicos, cercado com muita tecnologia do Sul do Brasil, com um dos principais meteorologistas e fiz a pergunta: quantas estações podem ser consideradas calibradas? Nenhuma! Mas como assim.? Precisamos muitas vezes de uma estação convencional para balizarmos! Mas se a os termômetros estão a 1,75 m, como posso compará-la com outra, que tenha uma altura distinta.? Sim, mas você dirá que os termômetros são calibrados de tempos em tempos. Mas amigo, diga-me lá, aonde foram parar os dados de Xanxere (INMET)? Quer dizer que você não confia nos dados extremos de Xanxere? Não, por favor, mas há algo. Porque nunca se repetiu, nem mesmo, -6, -7 graus, coisa que uma das estações esquecidas de SC, faz com freqüência (Ponte Serrada) vizinha a Palmas.
Quando o Diego colocou uma automática nos Campos de Palmas, deixamos de suposições e aos poucos (Coutinho, CIRAM), passaram a olhar, que a continentalidade pode fazer enorme diferença, como o fez no dia 28 de Agosto, com -4.3, menos da Araucarialandia. Mas a continentalidade, por números explica? Nem a pau!
Números, o piloto informa que estamos chegando em Comodoro Rivadávia, província de Chubut, ARG, Outubro de 2010. Temperatura de 11 graus. Dei risada. Mas fui o último a sair do aeroporto, tal o desespero de retirar meus casacos porque estava insuportável o vento.
Aconcagua, 4000 m, mesma época, -22 graus e que agradável até S. Pedro mandar um pouco do vento S-Zonda. Endureceu tudo ao final do dia e que desperdício estando sozinho!
Amazônia, Urucu (do mundo), não me lembro, mas creio que em 1990, inverno e a friagem me derrubou com 19 graus. Que frio!
Por favor, minhas andanças, não as tome em nenhum momento por soberba, arrogância, muito pelo contrário, cada uma delas, mostrou-me como sou insignificante.
Carlos, guarde apenas algo: jamais vou comparar. Com as suas médias, fez algo brilhante, extraordinário, memorável, mas agora precisamos entender alem deles e vamos deixar o Santo Graal do local mais frio, para os nossos netos, que vão apertar alguns botões e terão todas as áreas brasileiras, com sensores, em isotermas de tal precisão, que teríamos um orgasmo mortal se as víssemos.
Como posso comparar o PNI se nunca fui lá? Se você tiver muito tempo sobrando, por favor, de um pulo abaixo, respostas ao Mafili e ao Artur, sobre o número oficial de dias geadas na Araucarialandia e creio, Não vou ser agressivo com as palavras, apenas é um debate, troca de idéias, mas leia as respostas, ponto de vista a seguir.
Caro amigo Mafili, não é extenuante, quando fazemos pelo prazer. Acredite, que meus olhos não estavam preparados para o que vi. Depois de 5 medições, sendo que o número é ainda extremamente pouco, mas posso já pensar que o núcleo urbano de Urupema, tem 0.5 grau acima das duas estações. Por favor, insisto, número extremamente baixo de comparações, mas a diferença foi praticamente à mesma sempre. Do centro até as estações, não dá 1 km.
Horizonte, o texto é meu, amigo Mafili e do lado dele, está o ponto mais elevado de Palmas, como cito lá em cima, creio, 1372 m. A altitude desse distrito, pode ser considerada, um pouco mais, 1338 m. É aberta, não tenciona ser a mais fria, a não ser, que é do PR e depois de muitos anos de encherão de saco de minha parte, o SIMEPAR vai instalar uma automática lá. É tradicionalmente a ponta de lança, a última área de ocorrência da neve no Brasil.
Vire e mexe, alguém, um censor resolve apagar os meus textos, por considerar sem fonte. Deus de todas as Terras! Mas se não há? Censura, é como as margens de um rio. Vejo algo distinto do meu lado do que do seu. Logo, parecem ser outro rio. Religião minha é superior á sua. Sim, vou chupar um prego, por tamanhas asneiras.
Amigo Mafili, meu ponto de vista não é Urupema x PNI. Insisto, estimados amigos, não olhem demais para os números e a partir deles, montem um cenário. É ponto de partida, é para começar a entender a dinâmica e cada qual, é diverso demais e para um exemplo, tenho enorme coleção de dados, Urupema x São Joaquim, que em linha reta, não dá 50 Km e alguma vezes, a diferença é de 10 graus, apesar das 6 -7 estações do Santo. Vamos ficar em números apenas. Ou que tal, Painel (1120 m x Urupema 1315 m), sendo que a distancia pela rodovia com mais araucárias do BR, tem 26 Km? Dá para comparar? Não.
1)E sabidamente pertenço ao time daqueles que se apegam a números como a única expressão possível da ciência.
2)Você demonstrou ser um profundo conhecedor da região que nem vagamente coloquei os pés na minha vida.
3)Um local com média anual estimada de 15ºC não creio que seja páreo para o PNI.
4)Aparentemente o teu ponto é relacionado com Urupema. x PNI.
5)FELIZMENTE A VEGETAÇÃO TODAS AS OUTRAS CONDIÇÕES SÃO PERFEITAMENTE CONSERVADAS E O FATOR HUMANO É MÍNIMO EM TODO O PARQUE.
6)Afinal 1333, 1338, ou 1372 m.1)Amigo Mafili, sem os números o que somos? Mas insisto, vamos para os dias 26 -27 e 28 de Agosto agora: Extremas em Urupema:zero e máxima (27) 3 graus. Valores, bem próximos e a preguiça me impede de olhar os números exatos, mas é isso. Posso lhe traduzir o sabor de uma guavirova pelo telefone? Matematicamente, posso recorrer a uma formula, mágica quase, mas daria o sabor? Porque nevou mais em Guarapuava (Itaiópolis-Rancho Queimado, Catanduvas) que no Santo, nos Ausentes, no Bom Jesus ou na cidade da Peneira Indígena? Números, amigo, que nesses locais a chuva foi noturna e temperatura estava em torno de zero grau, quando não menos. Mas isso somente não explica. Porque São Joaquim é a cidade da neve? (tenho meu início de explicação).
Ontem uma senhora historiadora disse-me algo, que não havia percebido no dia (fiz uma cirurgia e estava de “molho”), a impressionante velocidade que as nuvens passaram por cima de Palmas, no dia 22 de Julho. Que incrível, que tenham puxado o freio de mão, perto de Guarapuava e copiosamente nevado por lá.
Números diriam que nas proximidades de Floripa ia nevar com mais de meio metro?
Alguns, com boa memória, diriam sim, é possível, mas quantos dariam risada, inclusive essa anta que lhes escreve? Mas no W do PR num arco impressionante? Em 5 pontos da tórrida Blumenau?
Na ciência falamos por números, mas dizem tudo?
2) Torço para que um dia vejamos um dia similar aos de 26 -27 e 28 AGO no alto do Morro do Campo Novo. Ou no PNI, aceitando o convite de meu amigo Rodolfo de Oliveira e Souza, excepcional na abordagem, na natureza humana, que raramente vi algo assim. Sou um pouco conhecedor da região (minha primeira visita em Urupema, foi em 2006, Novembro, com mínima de 3,5 graus e boa geada, dia 14-15 e 16.
3)Entendi mal amigo. Média de 15 graus, em Urupema,? Essa era a isoterma de Palmas (31-60),mas hoje está em torno de 16,5. Urupema, pelo Carlos, pela estação do BAZ, creio em torno de 12,6 graus. Mas tem algo extraordinário, em poucas horas, pode dar um salto de 15 -20 graus, sendo mais “quente” que o Santo, Jardim da Serra, Ausentes, etc. O PNI do Itatiaia é um refrigerador, sempre frio. Máximas baixas sempre. Uma é quase uma reta térmica, outra uma montanha russa. Ambas fascinantes. Mas diga-me lá, alem de números, podemos ver em quantos locais, Chuva copiosa com 2.5 graus, Chuva Congelante, Congelada, antes graupel, neve, nevoeiro de não enxergar o nariz (no meu caso é grande e não foi bem isso que pedi a Deus), sincelo, neve, combinação com neve, vento terrível ( e fascinante), máxima de 1.5 grau, sincelo já á tarde e na chegada ás 18:30 H, graupel, Sleet, neve, sincelo e no dia seguinte, caramba!.
4)No dias que for ao PNI do Itatiaia, vou ver também, muita coisa fantástica, já que tenho a habilidade de enxergar o sexo de um mosquito a 10 m e não ver o elefante ao meu lado. Uma das maiores vergonhas que carrego, é de não conhecer ainda o PNI (mesmo que tenha lido quase tudo dele na rede), Marombas, Maringá, Visconde de Mauá. O risco é não querer mais sair de lá.
Não é meu desejo comparar, amigo Mafili, pelo fato básico, de partida, que não o conheço e mesmo que lesse todos os documentos que existe m dele, números, seria um mero chato, de parco conhecimento, uma climatologista do Holoceno, de sofá. Os valores do PNI são fatos. Agora gostaria de ver, olhar o local, com paciência budista.
5) Inacreditável por ser o PN mais antigo do BR até hoje não houve uma indenização que mereça o nome, uma desapropriação, um maior conhecimento, que não seja apenas de frio, do PNI pelo resto da Pindorama. Que triste! Uma das espécies que temos de caraguatá (tupi-guarani- arbusto espinhento, uma delas) de cor azul, encontra-se em nos Campos de Palmas (900-1410 m) e no alto do Itatiaia. Somente isso, para mim, é fascinante e não vejo a hora (primavera, mesmo com mais chuvas) de ver lá. Outras, os Lírios-do-Campo, açucenas para nós, ou Hipperastrum pelo gênero. Novamente, aqui em torno de 1000-1400 m. Lá até nos topos.
6) Finalmente, pois já deve estar cansado e hoje, tenho todo o tempo do mundo. Altitudes, números. Antigamente, por barômetros (tenho altímetro em casa há 30 anos: de acordo com as variações (associadas ao do humor de minha esposa), 180 m de diferença. Não dá. Pico do Paraná (não Pico Paraná). Barometricamente pelo excepcional Reinhardt Maack na década de 1940. 1962 m. Pela triangulação trigonométrica-teodolitos, 1922 m. Depois, corrigido por GPS diferencial, 1890 m e quebrados. Poderá ser outro valor, ligeiramente diferenciado, com novos equipamentos.
Serei mais chat_____________o que já sou, mas a referencia antiga, para o nível médio das marés no mundo, alcança a incrível variação de 70 m!. Então qual seria o nível médio da Terra? Não sei. Mas a Terra é um geóide. Então, vamos para uma representação hipotética dado por uma elipse, uma representação mais fidedigna da morfologia da Terra, um nível médio das marés globais, como se todo o terreno (face/superfície) fosse aplainado e com correção diferencial, amarrando-se com estações padrão, podemos chegar aos valores mais próximos.
A grosso modo, nenhuma altitude é correta. Mudam, como o clima e já há grandes suspeitas que o Aconcagua ganhou alguns cm, quando não m, desde o ultimo grande terremoto no Chile (meus amigos disseram que o rios ficaram cor-de-rosa, pelas barricas, tonéis de carvalhos das vinícolas quebrados- morrer afogado não seria má idéia). Qual a altitude de Palmas, na rede: números: 1035 m, uma delas. Nem a pau! Tem que fazer um buraco fundo! Mas é oficial. O cacete! Urupema, tem a maior altitude média de SC, 1425 m. Foi medido todo o município? Não! E Urubici, com os Campos dos Padres, Santa Barbara, sendo que a espichada cidade tem altitude de Curitiba, que por sinal, vai de 875 m a 1000m no Pilarzinho. E São Joaquim, quanto tem.? Um ponto como aparece em toda rede, praça central. Ou simplesmente uma medida? Não! A cidade vai de 1285 a 1460 m. Com habitações, digo. Palmas, 1060-1150 m. Mas subi no Morro das Torres e meu GPS deu 1726 m. Suba mais 100 vezes e veja se o valor é o mesmo. Não será. Leve vários GPS e parece-me que o valor fica em torno de 1730 m. Há uma medição do SGE do Exercito com 1733 m. No Google, dá 1729 m. Medi várias vezes, 1726 m. Mas já peguei, depois de horas, 1716 a 1748 m, que não tem. Com neve em cima do capô do carro dá o mesmo valor. Somente nos sonhos. Medições de mapsa digitais (Google e outros, é confiável? Sim, mas dentro de certos aspectos, dependendo da área amostrada (tamanho, morfologia do topo, etc).. Assim o MI vai com 1813 m. o CINDACTA considera a sua maior torre/radar a 1811 m. Mas o verdadeiro pico está pelo menos 2 a 3 m mais alto.
Então a resposta: somente números enquanto não arrumo uma estação de alta precisão: Horizonte- Francisco Frederico Teixeira Guimarães tem 1330 por transferência trigonométrica (Serviço Geográfico do Exercito-década de 1960). Por GPS sem correção diferencial, 1333 a 1338 m. Exatamente a mesma variação do centro de Urupema, mas lá, afetado pelo numero de satélites recebidos, menor número pela topografia. No Horizonte, número máximo e 1372 m é a estimativa (que nesse caso, fica bem perto de medições de satélites) por ampla área e não um pico, de reduzido cume (por ex. Pico do Paraná), de um morrote (bela colina de baixa proeminência-altura) num terreno elevado (altitude).
Caro amigo, enchendo demais a sua paciência, do centro da Terra até o ponto mais afastado, considerando que a Terra é de meia idade (com gordura na cintura), o ponto mais afastado é o Vulcão Llullaillaco, divisa entre ARG e CHI, com em torno de 6740 m, creio, local de alguns sacrifícios inca (veja na rede) e que boa parte das vertentes, é campo minado, devido à disputa de outrora entre os dois hermanos.
E o cume segundo do RS? Existe? SC tem cerca de 100-120 morros com ia sde 1700m. Mas não diga isso aos catarinenses, pois nunca houve interesse e ainda espero amedição feita em 2011, do CEFET Floripa, dos três prováveis cumes de SC. Mafili, para compensar, embora creio seja de seu conhecimento, mas o mais talentoso fotografo de aves do Brasil, mora, trabalha na belíssima Bom Retiro-SC, que divide com Urubici, as maiores altitudes de SC (Campos dos Padres) e ele esteve também, no dia 28 de Agosto no Morro do Campo Novo, Antenas, Torres ou antiga referencia , Morro de Sant Anna, para a primeira viagem desde o litoral, para a serra, tropeiros. As fotos são extraordinárias ( livro dele, custa 100 Reais é uma obra memorável, não pode faltar em nenhuma casa de climatologista de sofá, como é o meu caso.) Papagaio-charão, que fica um tempo nas proximidades de Urupema- Rio Rufino, Bocaina do Sul (sim temos também, entre São Joaca e Jardim da Serra (não há mal ), o povoado da Mantiqueira, outro local, funil, escoamento, com 1330 m e muito frio, habitado, quase um distrito, que deve ser. Busque por DARIO LINS ( flick) ou simplesmente na rede. As fotos dos Campos dos Padres com Neve em Julho passado, já são uma viagem. Depois, Chuva Congelante no Morro do Campo Novo, Sincelo no dia 28 são viajantes.Dos pássaros da Serra Catarinense, então, um milagre com o equipamento que ele tinha antes.
Caríssimo amigo Artur, não se assuste, depois do tamanho da resposta que dei para o amigo Mafili, mas ele sempre foi generoso com os meus textos no Fórum. Vou tentar não decepcioná-lo, mas voce, de forma brilhante, foi direto ao ponto (algumas pessoas me chamam de G, e sempre perguntei o ponto? Ou então se há o G, aonde estão os demais, antes?). logo, para as suas indagações, o texto é quilométrico.
Gostei demais do termo meteorológio-filosófico um dia lhe explico o meu ponto de vista, vou carregar um pouco nessas tintas, sobre o Espírito das Montanhas e dos Climatologistas amadores que se encontram nos paraísos climáticos como MI, PNI , Morro das Antenas, etc.). Também, achei de extrema educação, que com a minha licença, vai tomar um banco ao meu lado. Fique a vontade amigo e que honra te-lo sentado ao lado. Não será como o Carlos, que a conversa pareceu partida de tênis, em pancada dos dois lados e acredito, que depois de minha longa explicação, agora só trocamos bolas de aquecimento.
Vamos as suas observações, raramente abordadas nesse fórum.
. Penso o seguinte: teorias nada valem se não há dados para comprová-las. Melhor pegarmos as 3 ou 4 estações que reportam dados diariamente e tirarmos uma média delas ou melhor irmos 4 vezes ao ano com 300 termometros? Posso te garantir que ficará mais satisfeito se puder fazer as contas não 4 dias, mas 365 dias ao ano.
Assino embaixo, do lado, em qualquer lugar. De acordo. Nunca escrevi que não acredito em teorias, em modelos, em provas. Mas amigo Artur, vamos a alguns exemplos, sendo ao número oficial de geadas reportadas nas estações brasileiras: raramente passam de acima de 30, médias anuais. Durante mais de 10 anos, fiz um levantamento aqui em Palmas (acompanhei e quando não estava, outras 3 pessoas em áreas da cidade o fizeram) e sua comparação com os órgãos oficiais (IAPAR) deu uma grande discrepância. Menos que a metade foi reportada. Mas ao estudar o cidade de Palmas, lá estão os números, média em torno de 30 dias por ano. Busque a média de Caçador-SC, uma das recordistas em SC. Ou da Canoinhas (Major Vieira, e outra vizinhas, 3 Barras, todas em SC), planícies com extremas mínimas de fazer corar muita depressão. Ou vamos, diretamente para a região que melhor faz o seu acompanhamento (embora alguns dias não sejam corretos e “geada na região” ou “fora da estação”, pode ser mais longe que pensamos). São Joaquim do Monte, da Serra, que com seus vários distritos, com áreas de altitudes em torno de 800 m, nunca são lembrados, apenas a porção mais elevada do grande município e sempre, da cidade para o N –NE e nunca para as demais áreas, próximas da grande calha do Rio Pelotas, áreas mais quentes do Santo. Partes baixas, sem duplo sentido.
Compare as médias oficiais com os valores, números que o Ronaldo tem. São números, é ciência. Esse números oficiais representam a região? Não, caro amigo ao meu lado. Porque, muitas vezes, não foram vistas na estação, no horário de medição, (aqui ouvi vários funcionários do IAPAR dizer que nas proximidades, calha do Rio das Caldeiras, geada e na estação nada. Logo, oficialmente, não houve geada em Palmas naquele dia. Ciência cega não?
Município vizinho ao de Palmas, mas na margem de SC. Passos Maia, há diversas fotografias de neve no dia 22 e 23 de Julho passado. Mesmo com e-mail, provas, o CIRAM não contabiliza esse município com a neve. Logo, pelos números deles, não aconteceu.
Amigo Artur, veja que não discordamos, apenas estamos nos conhecendo mais. Você já viu que sou enfadonho, chato e pareço que não faço nada (é verdade, na minha folga do trabalho, conto e observo nuvens).
Nada substitui medições durante 365 dias e alem do que, compare se tiver tempo, a média térmica de hora em hora ou de 5 em 5 minutos, se é a mesma que as médias obtidas pelo INMET, OMM que de posse de Temperatura das 09 H, 15 e 21 Horas, multiplica essa última por dois, alem da Max, mínima no dia e obtém a Média Compensada, pelas a caminho da extinção, convencionais. São as mesmas? Claro que não. Logo, perderam uma parte do efeito comparativo. A mínima foi de manhã, ou perto da meia noite? Posso considerar Urupema pela do BAZ nesse mês de AGO, mesmo que ela tenha ficado vários dias desativada, inoperante, muda?
Palmas, em números tem dados de 1887-1889 (Observatório Astronômico Nacional) e depois 1922-1972 (INMET), alguns esporádicos meses na década de 1970, até a aposentaria sem substituto do Sr. Haroldinho. Logo, um certo vazio, entre 1973-1978, quando entra o IAPAR (1979) e em nova locação, que por sua vez, para facilitar o trabalho da anotadora (excepcional Vera), mudou de novo, para perto de sua casa, mais elevado e quando um vendaval derrubou o abrigo, pouca importância deram ao fato, que os termômetros ficaram mais alto que as medidas anteriores. Valem essas médias, para locais ligeiramente diferentes mais de 3 Km da do antigo INMET) e hoje, há pelo menos 15 anos, com construções humanas próximas demais e árvores? Não caro amigo, ao meu lado. Esse é assunto é mais velho que a Bíblia, das inúmeras estações meteorológicas contaminadas.
Outro ponto a destacar é que termômetros cada um tem o seu jeito de funcionar, mas não adianta colocar o termômetro ao vento que obviamente seu resultado será diferente de um termômetro abrigado. Sinto falta de alguém como você a realizar estes mesmos experimentos no PNI. Convém lembrar que admiro a forma como conseguiu realizar um dos 4 experimentos justamente num dia de frio muito extremo, isso é bom.
Amigo Artur, aqui você achou o famoso ponto G. Matou, aliás, salvou a cobra e nem precisou usar o pau. O CIRAM tem um documento que dá as instruções básicas de instalação de estações, sejam elas convencionais ou automáticas. Mas amigo, que foi como o Mafili, generoso, racional, que entrou no debate das idéias- objetivo único- como comparar instrumentos distintos, de alturas distintas, fabricantes, calibrações, espaçadamente distintas, quantidade de poeira distinta, etc? Não dá e é demais se insistir no assunto.
O amigo Coutinho faz um trabalho extraordinário e ao contrario de nós, é seu ganha –pão e talvez,ele seja um exemplo de escolher profissão é o primeiro grande drama que enfrentamos na vida. Algumas vezes há tempo. Mas não sendo um meteorologista oficial, deveremos desconsiderá-lo? Não, pois então o que faço aqui? Acho fantástico a cristalização do composto da vida, a água. Minhas diferenças com ele, são microscópicas (nem sempre coloca a fonte, São Joaquim durante muito tempo foi a única, com 6-7 estações ou mais, é de longe o município mais bem servido do BR, dá para escolher. Mérito deles, numa região que a incrível riqueza natural é inversamente proporcional a qualidade política, de que são representados. Mas vamos a Climaterra e o Coutinho, vai ficar irritado comigo: ele padece de um mal que também me aflige ( no meu caso com as araucárias e ipês). Gosta de árvores e em seu terreno plantou várias. Agora, peço-lhe: a estação da Climaterra, pode ser considerada de dados oficiais, com tamanho sombreamento (menores máximas, alguns dias menores mínimas), medidas de vento inadequadas, insolação prejudicada, se ele faz essas medidas, e sabemos que á arvores protegem, reduzem os efeitos térmicos, de por exemplo em dias de geada? Coutinho, fique a vontade de atiçar a cachorrada em minha próxima passagem, mas por mais irritado que fique, no fundo irá concordar. Você tem a coragem, as pelotas certas , para algumas vezes opinar, dar um palpite como lhe disse, o CIRAM vai confirmar se foi neve na Serra do tabuleiro. Não diga a eles, que aquilo branco, poderia ser sincelo? Não!!!! Mas fomos nos dois que passamos a tarde toda, mesmo com chuva, carregando sacas e mais sacas de puro trigo argentino e espalhamos lá em cima, em montanhas com até 1285 m.
Variações num mesmo dia: Não se preocupe, que um dia, nem que seja de muletas, farei algumas experimentações no PNI. A estação por si fará o trabalho e por favor, não insistam mais, que enquanto não tivermos outra,m em ponto tão elevado, elas será o local mais frio do BR.Mas naquele dia entre 27 e 28., dia em que distribui por cerca de 15 Km os 12 termometros. Saindo de Urupema, 18 H, 2.5 graus. Ate o Morro, cerca de 7 Km, 4 em linha reta. 1330-1335 m contra 400 m acima. Em média a cada 150 m, um grau a menos. Não deu outra, no topo, zero grau ( na verdade desde os 1550 m. No dia seguinte, Uru com -0,5, morro com -2,8 graus, 1600 m com -2,1 graus, Corredor da Neve- Sincelo, da Cachoeira, 1550, -2,0 graus, primeiras casas (1430 m, -1,4 graus), cidade, 0,8 graus, estação entre 0,0 e -0,5 graus, ultimas casas ao Sul, 1370 m, -0,6 grau, depressões fora da cidade, 5 km, com ate 1280 m, -1.0 grau e um termômetro de relva, nessa ultima depressão;- 1,0 grau. Conclusão em dia de neve, frio em altitude com a diferença entre 1730 m e 1280 m foi de cerca de -1,5 grau. Nada. Estava comparando com PNI? Mas o local mais perto que estive do PNI foi a via Dutra.
Outro dia, 06 de Junho de 2012. 02 H da manhã. Urupema com -5,0 graus aproximadamente. Caminho em direção ao morro. Olho para cima, sem um fiapo de nuvens. Mas às 4 horas, depois de perder e gastar meia hora procurando uma luva preta, no luar, quando chego perto da cota 1600, no Corredor do Sincelo- Neve- Cachoeira que Congela, tenho a impressão que um jato está ao meu lado, tal é o rugido do vento. Chego aos 1700 m, curva, última divisa com Rio Rufino (nem eles sabem), o vento tende a me derrubar. Temperatura, quanto a 400 m de diferença? A mesma que Urupema ( a mínima no Morro, foi cerca de 1 grau inferior a de Urupema, que foi em torno de -5.5 graus. Mas agora, estou num nevoeiro com formação de sincelo por todo o lado e medindo o vento, vejo que a combinação dá pelo menos -20 graus (chegou a menos). A cidade amanhece com uma geada monumental (seria maior no dia seguinte, com perto de -8, -9 graus, tal como no Jardim da Serra (há mal?) e o Morro, branco, tal como a Serra do Tabuleiro, pico do Cambirela, mas sem neve, sincelo para todos os lados. Logo, caiu por terra a ideia que seria mais quente, que o ar, por ser mais pesado, deposita-se nas baixadas. Claro que sim, mas há outros dias, uniformes e nesse caso, sem neve reguladora.
Artur, como bem sabe, diferenças de 5 – 6 graus em curtas distancias, são mais comuns que políticos interessados em licitações. Logo, por favor, tome as minhas parcas experiências, com dois pés atrás. Falta muito, longe de médias, mas a minha pergunta era e e´: a avifauna, sente qual temperatura? A de abrigo OMM? De estação automática? A mesma em Uru, PNI, ou seria algo perto da chamada mínima de relva, mas no caso, sem nada por perto a não ser grama e aberto acima. O por que disso? Nosso recorde em Palmas (homenagem ao então presidente da Província de SP ( deixamos de ser paulistas do sul,em 1856), Conde de Palma, abrigo 10,8 e na relva, zero. Isso mesmo, sim, em 1,75 m, 11 linhas, temperaturas distintas, em finas camadinhas. Inacreditável! Nem tanto, peça ao Ronaldo e ele vai lhe apresentar outros dias assim, com enorme diferença. Poderia essa diferença, balizar o que teve ter ocorrido no MI quando “registrou a mínima absoluta no Brasil”. Qual termômetro? A que altura estava? No chão ou perto. Possível, mas qual não seria em URU, por ex, já que nesse ano, dias distintos é claro, a diferença entre eles, não foi inferior a 1 a 2 graus (min. extrema).
Nosso recorde, período IAPAR, 1979-2013, abrigo -6.4, Relva -14,6 graus, em que todas as culturas de inverno, (aveia, azevém, morreram).E olhe, que foi em cima de uma meseta, não na baixada ou numa depressão (em torno de -15 graus, aveia-azevém, dependendo do estágio, altura, porte, vigor da planta, conteúdo de água) começam a morrer.
Dizem os números Artur, que pode-se considerar geada com temperatura abaixo de 3 graus. E se o céu estiver nublado, com zero ou até mesmo -1,0 e não se vê formação do fenômeno? E se com 7 graus (em Palmas, sempre que esse valor é atingido no verão, há geada), ou até mesmo, em dia que há diferença abrigo-relva de 10 graus, pode ocorrer. Mas se formou na madrugada e o vento levou. Uh! Cacete!
Não consigo comparar por exemplo Urupema (cidade) com PNI, pois cada um no seu quadrado. Oras, o PNI é o mesmo de 100, 200, 300 anos atrás, além disso tem a diferença de altitude, que mata fácil a latitude. E RECEBE MAIS DE 4000 VISITAS MENSAIS, nem precisa comparar com cidade, porque a população itinerante do PNI é muito superior a de muita cidadezinha espalhada pelo Brasil. Pense pelo lado de ocupação humana, qual a diferença entre morar no local e visitar o local, se no dia de tua visita, a sensação de frio será exatamente igual a de quem mora na região? Mas vamos levar adiante a brincadeira, pois está divertida.
Artur, esse é um tópico, que com a sua devida concordância, vou discordar e muito. Cidade, não se compara com o ponto no PNI. Ter 4000 visitantes entre as duas maiores cidades brasileiras é constrangedor, envergonha-se como brasucas. Vamos somar: 20 milhões, por baixo, não considerando aquelas cidades que estão perto, somente as capitais e zonas metropolitanas. 1% é 200 mil. O.1% é 20 mil/5= 0,02% das pessoas visitam o PNI.
Mas com a sua permissão, peço-lhe se esses 4000 mil dormem lá? Não seria mais justo, menos errôneo, comparar Morro do Campo Novo, outra elevação nas proximidades (Monte Alegre- há Triste?), o MI, algum cume dos Campos dos Padres, dos Campos de Santa Bárbara, com o PNI? Mas um lugar é seco e o outro, um dos maiores sistemas de recargas hídricas do continente! É possível? Não.
Insisto amigo, há diferença entre permanecer nas horas de luz solar e dormir, acordar, a não ser aqueles em abrigos no PNI, montanhistas e outros.
Como cidade, não tenho dúvida: Urupemba (grafia escrita também). Como localidade, distrito, séria candidata pode ser Vacas Gordas (e frias)( 1330-1300 m- mas é vale encaixado, com 1700 por toda volta). Local, até agora é difícil de bater, PNI. Mas pode ser o da Mantiqueira, entre a cidade do Santo e o do Jardim da Serra, mais desse.
Cuidado com os números, frente a altitude, pois nem sempre é como a professora de geografia dizia. Em fortes ondas de frio, o Horizonte pode ser mais quente que em Palmas lá se vão quase 300 m.Se olhasse os cerca de 400 m de diferença entre Uru e o Morro, naquela madrugada de Junho, 2012, diria, que o núcleo estava em torno de -4, -5 graus e no alto estaria quanto? Mais ou menos, porque em dia frios, o ar pesado se deposita nos vales. Estavam iguais!
Um número para você guardar. Na ultima região, de ocorrência normal de neve no Brasil, Campos de Palmas, a cota 1300 é o diferencial. 1200 m, vou ver com facilidade a chuva granulada (sleet) naqueles dias. Mas a neve sempre será mais profunda, copiosa a partir de 1300m. Perto de 1400 m, então é tiro e queda e lhe chamo a atenção de algo que raramente é comentado no Fórum, a fantástica Serra do Espigão, ao N de SC, com montanhas de até 1450 m, palco freqüente e sem testemunhas de dias com neve.
Amigo Artur, eu tenho que ir até o PNI naqueles dias e o amigo, que senta ao meu lado, que me dá a honra, precisa ir mais vezes ao MI e ao Morro das Torres-URU, que é o mais fácil 1700 do Sul do BR para se chegar. Vamos comparar, então um frio seco com um úmido. Mas o tópico, vou deixar para comentar quando falar do MI, daqui a pouco.
Minha maior discordância contigo. Essa troca de ponto de vista, longe de estar sentado em verdades absolutas, é que isso não é brincadeira, pois não tenho, vejo, conheço pessoas, não sendo os herméticos (alguns meteorologistas, que acham extrema ousadia dirigir algumas perguntas, do público leigo, sobre temas que muitos, não admitem, mas desconhecem, como por exemplo o Sincelo, alem da Wikipédia, que preciso melhorar o texto) para falar sobre a climatologia brasileira. Vocês são as pessoas, que posso trocar pontos de vista e minha sugestão é sempre a mesma: números, querem comparar? Ótimo, vamos padronizar tudo. Mas os fenômenos correlatos, tem que viver a experiência, sair de casa, se possível. Qual é a ciência que mais utiliza modelos matemáticos (números) e embora cada vez mais eficiente, ainda estamos longe de uma compreensão mínima, de antever um pouco melhor, na escala de tempo. Vejam o alarde da neve em Julho e o silencio dias antes da de Agosto, muito mais intensa e menos ampla.
Porque o PNI é o lugar mais frio do Brasil? Olhem os dados de temperatura diurna, até agora não bateu 20 graus! E olha que com a altitude, a energia cinética dos sistemas polares que vieram ao Brasil, junto com o histórico de Julho, mal arranharam a altitude do Posto Marcão. Mais além, mal arranharam acima de 1800 mts de altitude. queria ver a estação pegar dados de dias em que houvesse frio suficiente em altitude, ia ter gente que iria chorar de raiva neste espaço. Por enquanto, para o bem destes, isto AINDA NÃO ACONTECEU. Agora olhe as mínimas, mesmo sem recordes, olhe a quantidade de valores abaixo de -3, creio que no Brasil, ainda não foram registrados em tanta quantidade como no PNI.
Nada contra, tudo a favor do PNI. Artur se mal arranharam, embora poderosos, diga-me lá, então por que não atingiram o PNI? Claro, que uma hora vamos ver uma mínima fantástica, inacreditável, mas mesmo assim, são climas distintos. Por favor, não comparo, não estou aqui para fazer isso. Preciso conhecer o local, visitá-lo várias vezes, não morrer antes de enxergar um pouco mais.
Agora a covardia suprema: Pegue um dia de vento noroeste qualquer, suba ao MI, este vento deve ser do tipo daqueles que fazem tremer Santa Maria, e agora pegue a mesma condição de vento Noroeste no PNI. Curioso? Olha os dados disponíveis da estação. Isso porque tem dias que as mínimas obtivemos ligando pro parque. Em situações de não-frio, que são a maioria no decorrer do ano, o PNI simplesmente pode, em não tão raras situações, registrar negativas com vento quente adiabático Noroeste. Será que o MI consegue? Não consegue. Porque?
MI pra resfriar precisa de MP potente e com grande potencial de vencer 1800 metros de altitude. PNI não precisa. simplesmente por este motivo, não é possível comparar o PNI com o MI após 24 a 48 horas de frio no Morro da Igreja, porque muitas vezes o frio não chega à altitude. Faz contorno. Pense nisso!
Fiquei confuso: vento adiabático quente de NW, produzindo ou não mudando nada, ao ponto de mesmo assim produzir mínimas negativas. Amigo Artur, sou lento tal uma lesma com super bonder. Vento adiabático? Se é quente, poderia descer? Rapaz, desculpe-me, mas meu cérebro reduzido não me permite entender a sua colocação. Fique nocauteado com a sua proposta do MI ter vento quente de NW (aquele que circula da Amazônia, ate bater nos Andes?)e ainda ter mínimas negativas? Ele precisa de ar quente, chega até ele ou é mais coisa, por ex. que explica tamanha diferença entre São Joaquim e Urupema, alguns dias passados? Como amigo, estamos comparando alho com bugalho?
Pela saúde de meus filhos e a de vocês, algo mais sagrado, não me tome por convencido, mas desculpe-me, mas agora vai falar com alguém que conhece a fundo o Morro da Igreja. A fundo , amigo. Seja geologia, seja botânica, seja climatologia, seja observações insignificantes de um chato com excesso de tempo livre.
Diga-me então, se os números dizem tudo dessa fantástica elevação, de forma tão inusitada que nada na Formação Serra Geral (derrames Básicos e Ácidos) se parece com o morro? Rapaz, seja visita em Dez, Janeiro, quaisquer meses, o morro não espera forte MP para ter mínimas lá embaixo. Não amigo!. Vou entrar em terreno mais perigoso que sabonete derrubado banheiro de quartel masculino, comparações PNI x MI.
Por favor, rapaziada, busquem um local no PNI com ventos de cerca de 200 KM/h, ao ponto que o radar principal, construção ter que receber alicerces, alavancamento pois estava se tornando uma Torre de Pissa. Em diversas ocasiões, achei simplesmente que o carro ia tombar e iria conhecer o buraco do Rio 3 Barras, afluente do Rio Tubarão. Por favor, indiquem se no PNI há chuva horizontal, se é possível perder todas as caspas, que foram parar no litoral? Se chove um ano 3500 mm e no passado sem medições, pode acreditar que pode ter sido o dobro (vejam na página do INMET, condições registradas, estações automáticas, gráfico até AGO-13) disso e no dia seguinte a UR, ficar em 3%, media por horas? E a viração, tem no PNI? Sim naqueles dias que não enxerga 3 m? No dia mais frio de 2012, imagine quem, apenas um local em toda SC, estava coberto de nuvens, enquanto na Serra do Rio do Rastro, fotografava paredões de 10-15 m de gelo, paredes com mais de 5 m de largura? Ele apenas. O PNI tem Chuva Congelante, tal como aquela fotografia do CINDACTA em Agosto de 2010 (METSUL, excepcional como sempre), que o maior botânico do Sul, tese de Doutorado pela Unicamp (Daniel Falkenberg – UFSC), chegou a duvidar se era no MI mesmo, que aqueles caras estavam sentados em uma arvoreta, pois é o maior conhecedor da Flora dos Aparados ( Floresta Ombrófila Densa (Mata Atlântica, com variações altitudinais de 300 a 1000m, depois Flora Rupícola (paredões) depois, nosso maior tesouro em termos de Flora da Mata Atlântica, a Matinha Nebular (Floresta de Nuvens) que suporta as mais variadas condições climáticas do BR. Depois, mais 2 ecossistemas, formações florestais ou /e campestres, cada qual com suas transições e diferenciações, como ex. Campos Secos e os C. Úmidos, turfeiras, banhados de topo, que só ocorrem em SC e em pequena parte do RS .Os Campos Sulinos (estepes = FM gramíneo –lenhosas), a Floresta Ombrófila Mista (Mata das Araucárias) no caso, FOM, Montana e degraus abaixo. Digam-me lá, o PNI tem interessantes variações da flora, mas tem tudo isso? Porque nesse fórum, nunca se levantaram tópicos envolvendo o efeito do clima, que é a vegetação e uma vez, conhecida a flora, bom caminho andado já temos de suas características. Com que freqüência o excepcional PNI tem sincelo? Neve? Mas tem registro de meio m. Claro, mas algumas vezes, por não tido Sincelo e foi considerado uma nevasca. Chega, não posso falar daquilo que não conheço, mas do MI se vocês agüentarem, um dia é pouco e não vamos repetir assuntos.
Mas vamos esquecer tudo, todos fenômenos correlatos,q eu fazem o MI, várias elevações dos Campos de Santa Bárbara, dos Campos dos Padres, do Sistema Divisor de Águas Canoas-Pelotas e vamos ficar apenas com números. Nos meus sonhos mais delirantes, gostaria de ter sempre 22 anos e ter um harém com 200 ex-virgens, ou algo similar.Vou esquecer 199 e ficar apenas com uma , um número e ai vou compará-las. Sei, meu castigo, imaginam vocês, depois de tamanha tortura, é que metade mais metade desse grupo, sejam de virgens de voz grossa e com barba por fazer. Mereço, mas nunca vou dormir de bruços no paraíso.
Rapaziada, meu último parágrafo, já que depois dessa vou desaparecer por longo tempo. Comparem se desconhecem. Visitem, estudem, vão alem dos números, deixem de fazer listas com as 100 menores mínimas do BR, olhem, o imenso tesouro natural que nós temos, deixem os números para jornalistas ( “a mínima no PR foi em Gal Carneiro com xx”), olhem macro, deixem a teoria de lado um pouco, aventurem-se, somem conhecimento, tenham paciência com antas de duas pernas, como essa que lhes escreve e para deixá-los pensando vai uma última: estações automáticas colocadas ao lado, mesma altura mostram o mesmo valor térmico que as da OMM, de abrigo meteorológico? Um pouco de tempero na pergunta, não de ontem para hoje (mínima em torno de 9 graus e máxima, 10 graus a mais), que coloquei 8 termômetros nas estações IAPAR/ SIMEPAR (desde relva, 30-60-90-120-150 180 cm, sendo alguns dentro do abrigo e outro, junto ao “poste do SIMEPAR, 1.5 m) em Palmas, mas em dias muito frios?
Que tortura! Que respostas tão longas!. Que desperdício de tempo, de todos, que ideias confusas.!
Chega, vou pastar e deixá-los em completa paz! Fui... para não voltar.


Re: Climatologia
Mensagempor coutinho » sexta set 06, 2013 7:10 pm
GERALDO, SÓ TÚ MESMO PARA QUEBRAR UM JEJUM DE MESES.
MUITO BOA AS RESPOSTAS.
QTO A POSIÇÃO DA ESTAÇÃO DA CLIMATERRA, SEI QUE NÃO É O IDEAL , MAS É O POSSÍVEL, JÁ QUE NÃO POSSO COLOCAR ONDE NÃO É MEU O TERRENO, ESPECIALMENTE POR QUESTÃO DE SEGURANÇA.
http://saojoaquimonline.com.br/climater ... a-serrasc/ AS MÉDIAS SEGUEM A REGRA DA OMM, TIRANDO O CRUZEIRO QUE REDUZO 0,8 DA MÉDIA SIMPLES. VEJA COMO B.JARDIM PERMANECE MAIS TEMPO ABAIXO DE 7,3 EM RELAÇÃO A TODAS AS OUTRAS, NESTE ANO.
AQUI PODES ACOMPANHAR OS DADOS DAS ESTAÇÕES DA SERRA, FENÔMENOS (DIAS) E OUTROS MAIS.
EXEMPLO DA GEADA; EM JULHO O INMET ANOTOU 9 DIAS, FORAM 22 DIAS! NO ANO ESTÁ EM 98 DIAS, DESTES, AINDA NÃO CONTEI, MAS DEVE ESTAR EM 65/75 DIAS NO PÁTIO DA CLIMATERRA.
QTO AO CIRAM; TEM UMA BIRRA MUITO GRANDE COMIGO EM FUNÇÃO DE SER AGRÔNOMO E ACABAM NÃO ANOTANDO O QUE A GENTE PASSA, ESTOU C...E ANDANDO PARA ISTO, O QUE IMPORTA É QUE ESTÁ REGISTRADO E A CREDIBILIDADE SE CONQUISTA COM TRABALHO, ACERTOS E MUITA DEDICAÇÃO.
AINDA TEMOS QUE MELHORAR EM MUITO AS OBSERVAÇÕES DOS FENÔMENOS NO BRASIL, ESPECIALMENTE; GEADA, GRANIZO, TROVOADA, NEVE E TORNADOS.
COM A MELHORA DA TECNOLOGIA E MAIS SERIEDADE EM INVESTIMENTOS DA METOR. E EDUCAÇÃO CHEGAREMOS LÁ.
NESTE NA REGISTREI 8 CM DE NEVE NA CLIMATERRA E 18 CM NO CRUZEIRO, NESTE ÚLTIMO EVENTO, SOUBE ONTEM, NO SUL DO MUNICÍPIO DE S.JOAQUIM, +- 1200 M A NEVE FOI BEM MAIS FARTA, ENTRE 15/20 CM, A PONTO DO DONO JOGAR ÁGUA NO TELHADO DO GALPÃO E CASA PARA EVITAR TRANSTORNOS. AOS POUCOS ESTÁ VOLTANDO AOS TEMPOS ANTES DE 96, COM NEVADAS MAIS INTENSAS NA ÁREA URBANA.
ENTRE 1999/2009 A MÉDIA ANUAL ERA DE 2,1 CM/CLIMATERRA E DE 2010/2013 ESTÁ EM 4,6 CM/CLIMATERRA.
PODES LIGAR OU RESPONDER AQUI MESMO, VEZ OU OUTRA DOU UMA ESPIADA E, QUEM SABE, VOLTE A ESCREVER AQUI, NESTE ESPAÇO.
MARRRFILI, ELE NÃO SE DESPEDIU, ELE PARTICIPA A ANOS, ESPORADICAMENTE.
FUI ATÉ OUTRA HORA.


Re: Climatologia
Mensagempor Mafili » segunda set 02, 2013 2:05 pm
Francisco Frederico Teixeira Guimarães (Horizonte) - município de Palmas/PR.
É o Distrito mais alto (1333 m de altitude), mais frio do estado do PR (média estimada anual de 15 graus), o de maior índice de dias com nevoeiros, de velocidade média dos ventos, singular microclima, em área com excepcionais paisagens abertas da savana gramíneo-lenhosa, dos chamados Campos de Palmas, que agonizam atualmente em rápido e irreversível processo de descaracterização (florestamento pelo genero pinus) e lavoura de grãos (soja e milho, culturas de inverno-pastagens).
Há poucos metros no sentido Sul da rodovia PR-280, passa a divisa interestadual, com o municipio catarinense de Água Doce.
As condições climáticas de frio severo na maior parte do ano, associadas a ocupação econômica ( pecuária extensiva por dezenas de anos em grandes propriedades), não propiciaram o crescimento populacional deste Distrito, que tanto encanta os viajantes pelas paisagens abertas, de amplo significado filosófico, em que ao se escutar o vento contínuo, percebemos a excepcional grandeza de estarmos vivos e que os limites, somos nós que os colocamos.
Como tem uma estação de serviços, posto de combustíveis e restaurantes, o Distrito do Horizonte vê a vida passar diante de seus olhos há pelos menos 150 anos. Lamentavelmente não tem uma única estação meteorológica e desta forma, em alguns dias tem as mais baixas temperaturas do Brasil e ninguem fica sabendo. Experimente qualquer dia do ano, ficar alguns minutos sob o efeito do vento, carregado de umidade, sempre baixas temperaturas noturnas, para ter uma idéia da sensação térmica, conceito que no Brasil é esquecido em detrimento da temperatura.
Não são poucos os viajantes que se encantam com as paisagens abertas a se perder de vista, que resistiu com a atividade pecuária que não descaracterizou a paisagem natural, até há alguns anos atrás e que nos últimos dez anos, está sendo transformada na última última fronteira agrícola do PR e SC, quando cerca de 4000 espécies de plantas nos chamados Campos Limpos (savana gramíneo-lenhosa), são substituídas por 2 ou 3, na cobertura vegetal mais antiga do estado.
O Distrito do Horizonte, tem um simbolo ao mesmo tempo belo, melancólico e sintomático de um local que vê o mundo passar a sua frente, com a Capela de São Cristovão, com a frente para o estado de SC e a paisagem espetacular da elevação que você encontrará nas próximas linhas. Então olhe para o sul e veja a mais bela elevação dos Campos de Palmas, o Morro Chato do Horizonte com 1367 m de altitude. Olhe um pouco além da estrada, nas proximidades do posto, para o norte e veja a mais elevada elevação do municipio de Palmas, o Morro Grande( com 1356 m de altitude)e o seu irmão menor, o Cerro do Inglês.
Olhe para qualquer direção nesse paraíso, conhecido pelo nome de Horizonte e pergunte-se se lugar assim não muda a todos aqueles que o contemplam.

Artigo da Wikipédia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Horizonte_Palmas_PR
Cidades vizinhas: Água Doce, Bituruna, Coronel Domingos Soares
Coordenadas: 26°35'20"S 51°34'26"W
Última edição por rosamelo em terça set 22, 2015 5:28 pm, editado 10 vezes no total.

Avatar do Utilizador
Carlos Dias
Cumulonimbus incus
Mensagens: 26540
Registado: sexta mar 13, 2009 2:39 pm
Localização: Toronto - Canadá
Contacto:

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Carlos Dias » sábado set 05, 2015 9:49 am

Realmente Marcelo. ..a de 1985..foi muito mais intensa que a de 1988

Avatar do Utilizador
Paulo Henrique
Cumulonimbus incus
Mensagens: 12619
Registado: sábado mar 14, 2009 10:49 am
Localização: Soledade RS
Contacto:

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Paulo Henrique » sábado set 05, 2015 10:24 am

Eu particularmente tenho certeza que deu perto de -10º em Soledade nas baixadas em junho de 2012.
Imanuil nos guie e interceda!!!

Avatar do Utilizador
rosamelo
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1093
Registado: domingo ago 02, 2015 7:13 pm
Localização: Adamantina, SP

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor rosamelo » sábado set 05, 2015 10:42 am

Paulo Henrique Escreveu:Eu particularmente tenho certeza que deu perto de -10º em Soledade nas baixadas em junho de 2012.



É possível, pois foi registrado -7,8ºC Santa Rosa no dia 08/06/2012. Sem esquecer, que em determinados microclimas, o frio pode ser mais pronunciado, devido à particularidades da topografia do local.

Avatar do Utilizador
rosamelo
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1093
Registado: domingo ago 02, 2015 7:13 pm
Localização: Adamantina, SP

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor rosamelo » domingo set 06, 2015 6:38 pm

Estes são os registros do Anuário Estatístico de Minas Gerais de 1993, lá tem os registros dos valores extremos de temperatura de 70 estações do Estado de Minas Gerais, da data de fundação até dezembro de 1990.

Fiz um breve levantamento e constatei, quais foram os anos e meses, que tiveram maior número de estações, que tiveram registros de temperaturas mínimas absolutas, em ordem decrescente, no período em questão:

1979 junho = 13 estações
1985 junho = 12 estações;
1981 julho = 4 estações (Maria da Fé registrou -8,4 ºC, recorde absoluto mineiro em 21/7/81)
1926 julho = 4 estações;
1918 junho = 3 estações;
1975 julho = 2 estações (Capinópolis e Paracatu, situada mais ao oeste de Minas Gerais);
1928 julho = 2 estações.

Conclusão: As massas polares de JUNHO de 1979, 1985 e 1918 tiveram maior quantidade de registros de mínimas absolutos, em Minas Gerais, do que a massa polar de JULHO do ano de 1975, 1981, 1926 e 1928.

Portanto, o mês de JUNHO detém a maior quantidade de registros de temperaturas mínimas absolutas no Estado de Minas Gerais. São 28 registros em JUNHO, enquanto que o mês de JULHO apresentou 12 registros.

Obs.: no dia 27 de JUNHO de 1994, Poços de Caldas registrou -7,2 °C.
Última edição por rosamelo em segunda set 07, 2015 6:06 pm, editado 8 vezes no total.

marinhonani
Pyrocumulus
Mensagens: 2394
Registado: terça ago 06, 2013 9:44 pm

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor marinhonani » domingo set 06, 2015 9:13 pm

RosaMelo, tirei cópias das estações mineiras nesse diário estatístico de Minas Gerais, já divulguei algumas mínimas absolutas, ocorridas em 1926, 1933, 1979,1985,etc.
Mas como você vai escanear as páginas, vai ficar muito interessante para os colegas pesquisarem

Avatar do Utilizador
rosamelo
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1093
Registado: domingo ago 02, 2015 7:13 pm
Localização: Adamantina, SP

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor rosamelo » segunda set 07, 2015 7:27 am

Mínima INMET

-11,6ºC = Xanxerê = 24/6/1945
Última edição por rosamelo em sexta jun 10, 2016 4:06 pm, editado 17 vezes no total.

Avatar do Utilizador
Igor
Cumulonimbus calvus
Mensagens: 4290
Registado: sexta mar 13, 2009 5:59 pm
Localização: Cianorte - Paraná
Contacto:

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Igor » segunda set 07, 2015 11:34 am

deividbecker Escreveu:A última MP de respeito que tivemos foi em 2000, antes disso 94 e parte em 96.

Afinal vamos pra 15 anos do último PORRETE polar que tivemos.


Não se esqueça do longínquo 2013. Mas uma coisa é fato, a dinâmica que nos alegra tem ficado ausente demais. Isso não quer dizer que não voltará.

Avatar do Utilizador
rosamelo
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1093
Registado: domingo ago 02, 2015 7:13 pm
Localização: Adamantina, SP

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor rosamelo » segunda set 07, 2015 1:36 pm

236 temperaturas minimas notáveis registradas no Sudeste do Brasil:

-11,7ºC PNI/Campo Belo-RJ 13/6/2016
-9,4ºC PNI/Furnas-RJ 3/8/2015
-9,4ºC PNI/Campo Belo- RJ 2/5/2016
-9,4ºC PNI/Campo Belo- RJ 12/6/2016
-9,4ºC PNI/Campo Belo- RJ 14/6/2016
-9,3ºC PNI/Campo Belo- RJ 27/6/2016
-9,2ºC PNI/Campo Belo- RJ 3/5/2016
-9,1ºC PNI/Furnas-RJ 27/6/2016
-9,0ºC Muzambinho-MG 26/6/1918
-8,9ºC PNI/Campo Belo- RJ 1º/5/2016
-8,9ºC PNI/Campo Belo- RJ 24/5/2016
-8,4ºC Maria da Fé-MG 21/7/1981
-8,4ºC PNI/Furnas-RJ 5/10/2014
-8,3ºC PNI/Furnas-RJ 3/5/2016
-8,3ºC PNI/Campo Belo- RJ 15/6/2016
-8,0ºC Campos do Jordão-SP 25/7/1923
-7,8ºC PNI/Campo Belo-RJ 2/8/2015
-7,8ºC PNI/Furnas-RJ 13/6/2016
-7,7ºC PNI/Furnas-RJ 13/8/2015
-7,7ºC Campos do Jordão-SP 2/8/1955
-7,4ºC PNI/Furnas-RJ 12/8/2015
-7,4ºC Campos do Jordão-SP 26/6/1918
-7,3ºC Campos do Jordão-SP 1º/6/1979
-7,2ºC Poços de Caldas-MG 27/6/1994
-7,2ºC Campos do Jordão-SP 14/6/1948
-7,2ºC PNI/Campo Belo-RJ 13/8/2015
-7,2ºC PNI/Campo Belo-RJ 31/7/2015
-7,1ºC PNI/Furnas-RJ 9/6/2015
-7,0ºC PNI/Campo Belo-RJ 30/7/2015
-6,9ºC PNI/Posto Marcão-RJ ??/7/2013
-6,9ºC PNI/Furnas-RJ 2/5/2016
-6,4°C Alto do Itatiaia-RJ 11/7/1918
-6,4ºC Maria da Fé-MG 1º/6/1979
-6,3°C Maria da Fé-MG (PWS/Reserva) 14/6/2016
-6,3°C Itamonte/Cantinho do Verde-MG 14/6/2016
-6,2ºC Campos do Jordão-SP ?/6/1963
-6,1ºC Campos do Jordão-SP 18/7/1979
-6,1ºC PNI/Campo Belo-RJ  xx/6/2015
-6,0ºC PNI/Furnas-RJ 2/5/2016
-6,0ºC Campos do Jordão-SP ?/7/1965
-5,5ºC Campos do Jordão-SP ?/8/1971
-5,3°C Campos do Jordão/Vl Inglesa 14/6/2016
-5,0°C Caldas-MG 10/7/1994
-4,9ºC São Lourenço-MG 23/6/1990
-4,9°C Maria da Fé-MG 10/7/1994
-4,9ºC Campos do Jordão-SP 18/7/2000
-4,8ºC Itararé-SP 24/7/2013
-4,8ºC São Sebastião do Paraíso-MG 08/6/1985
-4,6°C Caldas-MG 27/6/1994
-4,6ºC Lambari-MG 14/7/1994
-4,6°C Maria da Fé-MG (PWS/Reserva) 12/6/2016
-4,5°C Maria da Fé-MG 18/7/2000
-4,3ºC Campos do Jordão-SP 17/7/2000
-4,3°C Maria da Fé-MG (PWS - Reserva) 7/8/2014
-4,2°C Caldas-MG 28/6/1994
-4,2°C Guarulhos-SP (Cumbica) 2/8/1955
-4,1°C Campos do Jordão/Vl Inglesa 13/6/2016
-4,1ºC Pousada CV/Itamonte-MG 13/6/2016
-4,0°C Alfenas-MG-SP 9/6/1985
-4,0°C Fazenda Monte Alegre-MG 24/6/1990
-4,0°C Tatuí -SP 28/6/2011
-3,9°C São Paulo-SP (Horto) 2/8/1955
-3,9°C Campos do Jordão-SP 7/8/2014
-3,8ºC Caxambu-MG 23/5/1920
-3,7°C Itapeva-SP 18/7/1975
-3,7ºC Passa Quatro-MG 25/6/1918
-3,6ºC Campos do Jordão-SP 21/7/2000
-3,6ºC Manduri-SP 21/7/2000
-3,6ºC Barbacena-MG 8/7/1923
-3,6ºC Barra do Turvo-SP 13/6/2016
-3,5°C Campos do Jordão-SP 10/7/1994
-3,5°C Maria da Fé-MG 27/6/1994
-3,5°C Maria da Fé-MG 17/7/2000
-3,4°C Itararé-SP 09/7/1994
-3,4°C Campos do Jordão/Vl Inglesa 12/6/2016
-3,3ºC São Lourenço-MG 14/7/1945
-3,3°C Itapetininga-SP 13/6/2016
-3,2°C Itararé-SP 10/7/1994
-3,2ºC Poços de Caldas-MG 20/6/1942
-3,2°C Fazenda Monte Alegre-MG 27/6/1994
-3,2ºC Ouro Fino-MG 26/7/1988
-3,2°C Ibiúna-SP 21/7/2000
-3,2°C Assis-SP 26/6/1994
-3,2°C Maria da Fé-MG (PWS/Reserva) 13/6/2016
-3,1°C Assis-SP 27/6/1994
-3,1°C Palmital-SP 29/6/2011
-3,1ºC Manduri-SP 26/6/1994
-3,1ºC São Lourenço-MG 12/6/1945
-3,0°C Ibiúna-SP 17/7/2000
-3,0°C Ibiúna-SP 18/7/2000
-3,0°C São Roque-SP 17/7/2000
-3,0ºC Manduri-SP 17/7/2000
-3,0ºC Poços de Caldas-MG 7/8/1936
-3,0ºC Poços de Caldas-MG 15/9/1943
-3,0°C Assis-SP 10/7/1994
-3,0°C Assis-SP 28/6/1994
-3,0°C Piracicaba-SP 28/6/1994
-3,0°C Itararé-SP 26/6/1994
-3,0°C Itararé-SP 27/6/2011
-3,0°C Caldas-MG 24/6/1990
-2,9°C Maria da Fé-MG 22/6/2000
-2,9°C Maria da Fé-MG 28/6/1994
-2,9°C Palmital-SP 28/6/2011
-2,9°C Maria da Fé-MG (PWS/Reserva) 11/6/2016
-2,9ºC Barra do Turvo-SP 12/6/2016
-2,8°C Maracaí-SP 21/7/2000
-2,8ºC Campos do Jordão-SP 11/9/1974
-2,8ºC São Sebastião do Paraíso-MG 10/7/1994
-2,8ºC Lambari-MG 26/6/1918
-2,8ºC Lambari-MG 27/6/1994
-2,8°C Caldas-MG 5/8/2011
-2,8°C Itararé-SP 10/6/2016
-2,7ºC São Lourenço-MG 21/5/1945
-2,7ºC Caparaó-MG 11/6/1985
-2,7°C Itamonte/Cantinho do Verde-MG 12/6/2016
-2,6°C Piracicaba-SP 2/8/1955
-2,6°C Itararé-SP 3/8/2011
-2,6ºC Monte Verde-MG 12/6/2016
-2,6ºC Rancharia-SP 13/6/2016
-2,5°C São Lourenço-MG 8/8/1945
-2,5°C Maria da Fé-MG 21/7/2000
-2,5°C São Paulo-SP (República) 24/8/1898
-2,5°C Ourinhos-SP 17/7/2000
-2,5ºC São Miguel Arcanjo-SP 13/6/2016
-2,4°C São Carlos-SP 27/6/1994
-2,4°C São Carlos-SP 26/6/1994
-2,4ºC Manduri-SP 27/6/1994
-2,8ºC Lambari-MG 28/6/1994
-2,8ºC Lambari-MG 12/7/1994
-2,4ºC Lambari-MG 19/7/2000
-2,4°C Itararé-SP 28/8/2013
-2,4°C Itararé-SP 28/6/2011
-2,4°C Assis-SP 17/7/2000
-2,3ºC São Lourenço-MG 7/7/1975
-2,3°C Maria da Fé-MG (PWS/Reserva) 19/6/2015
-2,3ºC Pousada CV/Itamonte-MG 2/5/2016
-2,3°C Itararé-SP 28/6/2011
-2,2°C Itararé-SP 5/8/2011
-2,2°C Itararé-SP 29/8/2013
-2,2°C Itatiba-SP 21/7/2000
-2,2°C Maracaí-SP 17/7/2000
-2,2ºC Uberaba-MG 21/7/1981
-2,2ºC Uberaba-MG 9/6/1985
-2,2ºC Lambari-MG 9/6/1985
-2,2ºC Lambari-MG 15/7/1994
-2,2ºC Manduri-SP 10/7/1994
-2,2°C Manduri-SP 29/6/2011
-2,2ºC Capão Bonito-SP 17/7/2000
-2,2°C São Roque-SP 18/7/2000
-2,2°C Apiaí-SP 25/7/2013
-2,1°C Machado-MG 9/6/1985
-2,1°C Apiaí-SP 24/7/2013
-2,1°C Itapetininga-SP 28/6/2011
-2,1°C Itapetininga-SP 29/6/2011
-2,1°C Manduri-SP 28/6/2011
-2,1°C São Paulo-SP (Mirante) 02/8/1955
-2,0°C São Lourenço-MG 18/7/2000
-2,0°C Maria da Fé-MG (PWS/Reserva) 2/5/2016
-2,0°C Piracicaba-SP 26/6/1994
-2,0ºC Poços de Caldas-MG 6/7/1942
-2,0°C Uberaba-MG 10/7/1994
-2,0ºC Lambari-MG 11/7/1994
-2,0ºC Lambari-MG 13/7/1994
-2,0ºC Lambari-MG 18/7/2000
-2,0ºC Manduri-SP 13/7/2000
-2,0°C Itararé-SP 25/7/2013
-2,0°C Itararé-SP 13/6/2004
-2,0°C Tatuí -SP 21/7/2000
-2,0°C Tatuí -SP 27/6/1994
-2,0°C Tarumã -SP 10/7/1994
-2,0°C São Roque-SP 21/7/2000
-2,0°C Matão-SP 11/7/1918
-2,0°C Piracicaba-SP 19/8/1902
-2,0°C São Paulo-SP (Av. Paulista) 19/8/1902
-1,9°C São Sebastião do Paraíso-MG 27/6/1994
-1,8ºC Lambari-MG 1º/6/1979
-1,8ºC Lambari-MG 2/6/1979
-1,8ºC Machado-MG 9/6/1985
-1,8°C Piracicaba-SP 26/6/1918
-1,8°C São Paulo-SP 26/6/1918
-1,8°C Presidente Prudente-SP 18/7/1975
-1,8°C São Paulo-SP (Horto) 1º/6/1979
-1,6°C São Paulo-SP (Horto) 18/7/1975
-1,5°C Campinas-SP 26/6/1918
-1,4ºC Teresópolis-RJ 9/6/1933
-1,4°C São Sebastião do Paraíso-MG 26/6/1994
-1,2°C São Paulo-SP (Av. Paulista) 25/6/1918
-1,2°C São Paulo-SP (IAG) 6/7/1942
-1,2°C São Paulo-SP (IAG) 12/7/1942
-1,2°C São Paulo-SP (IAG) 2/8/1955
-1,2ºC Rancharia-SP 12/6/2016
-1,1°C São Paulo-SP (IAG) 18/7/1975
-1,0°C Campinas-SP 26/6/1918
-1,0°C Campinas-SP (Parque Ecológico) 26/6/1994
-1,0°C São Paulo-SP (Lapa) 2/8/1955
-0,8°C Viçosa-MG 17/6/1920
-0,8°C Viçosa-MG 19/7/1926
-0,8°C São Paulo-SP (Horto-IF) 17/7/2000
-0,7°C São Paulo-SP (Horto-IF) 21/7/2000
-0,6ºC Barbacena-MG 10/6/1938
-0,6°C São Paulo-SP (IAG) 20/6/1942
-0,6°C São Sebastião do Paraíso-MG 22/7/1981
-0,4°C São Sebastião do Paraíso-MG 17/7/2000
-0,4°C São Sebastião do Paraíso-MG 18/7/2000
-0,4°C São Paulo-SP (Av. Paulista) 16/6/1920
-0,4°C São Paulo-SP (IAG) 29/7/1990
-0,3°C São Paulo-SP (Av. Paulista) xx/7/1921
-0,3°C São Paulo-SP (Horto-IF) 18/7/2000
-0,3ºC Resende-RJ 26/6/1918
-0,2°C São Paulo-SP (Av. Paulista) xx/7/1905
-0,2°C São Paulo-SP (Av. Paulista) 19/7/1910
-0,2°C São Paulo-SP (Av. Paulista) xx/7/1923
-0,2°C São Paulo-SP (IAG) 1º/6/1979
-0,2°C São Paulo-SP (IAG) 17/7/2000
-0,1°C São Paulo-SP (IAG) 5/7/1953
-0,2°C Araçatuba-SP 18/7/1975

+0,0ºC Franca-SP 1º/6/1979
+0,0ºC Ituiutaba-MG 17/7/2000
+0,0ºC Ituiutaba-MG 18/7/2000
+0,2ºC Nova Friburgo-RJ 26/6/1918
+0,3°C Campinas-SP 26/6/1994
+0,3°C Vassouras-RJ 1º/6/1979
+0,7°C São Paulo-SP (Horto) 1º/8/1955
+0,7 C Florestal-MG 18/7/2000
+0,8°C Piraí-RJ 1º/6/1979
+0,8°C São Paulo-SP 10/7/1994
+1,0 C Bambuí-MG 18/7/2000
+1,1°C Paty do Alferes (Avelar)-RJ 9/6/1985
+1,2°C São Paulo-SP 1º/6/1979
+1,2°C São Paulo-SP 26/06/1994
+1,4°C Resende-RJ 1º/6/1979
+1,5°C São Paulo-SP 18/7/1975
+1,5°C Paty do Alferes (Avelar)-RJ 26/6/1994


Data mais precoce do registro: 1º de maio;
Data mais tardia do registro: 5 de outubro;


Datas com maior número de registros:

9 a xx/6/2016 = XX registros;
26, 27 e 28/6/1994 = xx registros;
17 e 18/7/2000 = 20 registros;
9 e 10/7/1994 = 11 registros;
25 e 26/6/1918 = 11 registros;
27, 28 e 29/6/2011 = 9 registros;
1º/6/1979 = 8 registros;
21/7/2000 = 8 registros;
1º a 3/5/2016 = 7 registros;
1 e 2/8/1955 = 7 registros;
18/7/1975 = 4 registros;
24 e 25 /7/2013 = 4 registros;
2 e 3/5/2016 = 4 registros;
8 e 11/6/1985 = 4 registros;
12 e 13/8/2015 = 3 registros;
2 e 3/8/2015 = 3 registros;
24 e 25 /7/2013 = 2 registros;
23 e 24 /6/1990 = 2 registros;
3 e 5 /8/2011 = 2 registros;
21/7/1981 = 2 registros;
30 e 31/7/2015 = 2 registros;
11/7/1918 = 2 registros;
9/6/2015 = 1 registro;
5/10/2014 = 1 registro;
13/6/2004 = 1 registro;
25/7/1923 = 1 registro;
13/7/2000 = 1 registro.



Localidades com maior quantidade de registros:

São Paulo-SP = 25 registros;
Campos do Jordão-SP = 18 registros;
Maria da Fé-MG= 15 registros;
Itararé-SP = 14 registros;
PNI/Campo Belo = 14 registros;
Manduri-SP = xx registros;
Lambari-SP = 12 registros;
PNI/Furnas = 9 registros;
São Lourenço-MG = 7 registros;
São Sebastião do Paraíso-MG = 7 registros;
Poços de Caldas-MG = 5 registros;
Piracicaba-SP = 5 registros;
Assis-SP = 5 registros;
Caldas-MG = 5 registros;
Tatuí-SP = 3 registros;
Ibiúna-SP = 3 registros;
São Roque-SP = 3 registros;
Campinas-SP = 3 registros;
Itapetininga-SP =3 registros;
Apiaí-SP = 2 registros;
Palmital-SP = 2 registros;
Maracaí-SP= 2 registros;
São Carlos-SP = 2 registros;
Uberaba-MG = 2 registros;
PNI/Posto Marcão-RJ = 1 registro;
Caparaó-MG = 1 registro;
Muzambinho-MG = 1 registro;
Passa Quatro-MG = 1 registro;
Lambari-MG = 1 registro;
Barbacena-MG = 1 registro;
Itamonte-MG = 1 registro;
Paty do Alferes-RJ = 1 registro;
Ourinhos-SP= 1 registro;
Itatiba-SP= 1 registro;
Tarumã-SP= 1 registros;
Matão-SP= 1 registros.


Fonte: Carlos Campos, Carlos Dias, Aldo Santos, Marinhonani, INMET e BAZ.

Atualização: 12/6/2016
Última edição por rosamelo em segunda jul 04, 2016 3:51 pm, editado 134 vezes no total.

Avatar do Utilizador
rosamelo
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1093
Registado: domingo ago 02, 2015 7:13 pm
Localização: Adamantina, SP

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor rosamelo » segunda set 07, 2015 5:38 pm

As temperaturas minimas notáveis registradas na região Sul do Brasil:

-14,0ºC Caçador/SC 11/6/1952
-11,6ºC Xanxerê/SC 25/6/1945
-11,5ºC Palmas/PR 18/7/1975
-10,6ºC Soledade/RS (Pq Tuias PWS/Paulo Henrique) 8/6/2012
-10,1ºC Palmas/PR 14/7/1933
-10,0ºC Guarapuava/PR 18/7/1975
-10,0ºC São Joaquim/SC 2/8/1991
-9,4ºC Palmas/PR 31/7/1955
-9,2ºC Bom Jardim da Serra/SC 08/6/2012
-9,0ºC São Joaquim/SC 14/7/2000
-9,0ºC Urupema/SC 28/6/2011
-8,9ºC Vacaria/Basf 12/6/2016
-8,8ºC Bom Jardim da Serra/Climaterra 12/6/2016
-8,7ºC Soledade/Santa Luzia 12/6/2016
-8,6ºC São Joaquim/Climaterra xx/7/xxxx
-8,5ºC Soledade/Rincão dos Silvanos 26/7/2009
-8,4ºC Castro/PR 06/8/1963
-8,0ºC Bom Jardim da Serra/FDobner 14/8/2014
-7,8ºC Morro da Igreja/SC 23/7/2013
-7,8ºC Santa Rosa/RS 08/6/2012
-7,5ºC Apucarana/PR 31/7/1955
-7,4ºC Água Doce/DSoares/SC 12/6/2016
-7,3ºC Urupema/Caio César 13/6/2016
-7,3ºC Urubici/Vacas Gordas/SC 13/6/2016
-7,2ºC Urupema/Morro das Torres 11/6/2016
-7,1ºC Campo Mourão/PR 18/7/1975
-7,1ºC General Carneiro/PR 13/6/2016
-6,8°C Soledade/Bairro Farroupilha/RS 12/6/2016


Datas com maior número de registros:

8/6/2016 a xx/6/2016 = xx registros;

13 e 14/7/2000 = xx registros;
16 e 17/7/2000 = x registros;
20/7/2000 = x registros;

28/6/2011 = x registros;
6 e 7/8/1963 = x registros;
7,8 e 9/6/2012 = x registros;
31/7 e 1º/8/1955 = x registros;
17, 18/7/1975 = x registros;



Fonte: Moretão, Carlos Campos, Climaterra, Epagri/Ciram, INMET e demais colegas do BAZ
Última edição por rosamelo em domingo jun 19, 2016 11:35 am, editado 190 vezes no total.

Avatar do Utilizador
Aldo Santos
Cumulonimbus mammatus
Mensagens: 5266
Registado: sábado nov 10, 2012 1:05 pm
Localização: São Paulo-SP

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Aldo Santos » segunda set 07, 2015 10:26 pm

Algumas temperaturas máximas em MG em ondas de calor dos últimos 3 anos (Estações convencionais, banco de dados do INMET):

Aimorés: 42,6°C (31/10/2012)
Araçuaí: 42,6°C (31/10/2012)
Araxá: 36,9°C (15/10/2014)
Arinos: 41,9°C (29/10/2012)
Belo Horizonte: 37,1°C (31/10/2012)
Frutal: 41,3°C (30/10/2012)
Ituiutaba: 40,5°C (31/10/2012)
Pirapora: 40,7°C (31/10/2012)
Sete Lagoas: 38,7°C (31/10/2012)
Uberaba: 40,7°C (15/10/2014)
Unaí: 41,3°C (30/10/2012)
Viçosa: 37,0°C (31/10/2012)

Avatar do Utilizador
rosamelo
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1093
Registado: domingo ago 02, 2015 7:13 pm
Localização: Adamantina, SP

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor rosamelo » segunda set 07, 2015 10:47 pm

Menores temperaturas registradas no mês de JUNHO, no Estado do Rio de Janeiro

Rio de Janeiro
-11,7ºC PNI/Campo Belo-RJ 13/6/2016
-9,1ºC PNI/Furnas-RJ 27/6/2016
-1,4ºC Teresópolis-RJ 9/6/1933
-0,3ºC Resende-RJ 26/6/1918
+0,2ºC Nova Friburgo-RJ 26/6/1918
+0,3°C Vassouras-RJ 1º/6/1979
+0,8ºC Piraí-RJ 1/6/1979
+1,1ºC Paty dos Alferes/Avelar 9/6/1985
+1,4°C Resende-RJ 1º/6/1979
+2,1°C Cordeiro-RJ 1/6/1979
+2,4ºC Carmo-RJ 1/6/1979
+2,5ºC Valença/ Santa Mônica-RJ 27/6/1994



Fonte:
@Carlos Dias, Vinícius Lucyrio, Marinhonani, Andoni, Aldo Santos, William Siqueira e demais colegas do BAZ, INMET, Ciiagro.
Última edição por rosamelo em segunda jun 27, 2016 11:49 pm, editado 8 vezes no total.

Avatar do Utilizador
rosamelo
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1093
Registado: domingo ago 02, 2015 7:13 pm
Localização: Adamantina, SP

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor rosamelo » terça set 08, 2015 9:50 am

Normais Climatológicas do Brasil 1961-1990 - INMET
Temperatura Mínima Absoluta (°C) Setembro

Castro " " -5,9 # 1972
Curitiba " " -5,4 # 1972
Palmas " " -5,7 # 1964
São Joaquim" " -7,5 # 1964



Fonte: http://www.lce.esalq.usp.br/angelocci/NORMAIS.xls
Última edição por rosamelo em sábado jun 11, 2016 11:12 pm, editado 3 vezes no total.

coutinho
Moderador global
Mensagens: 15981
Registado: sexta mar 13, 2009 2:36 pm
Localização: São Joaquim SC

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor coutinho » terça set 08, 2015 12:38 pm

4,9 DIA 17/1980 FPOLIS.

masop
Altocumulus castellanus
Mensagens: 605
Registado: segunda set 07, 2015 6:30 pm
Localização: Apucarana Pr

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor masop » terça set 08, 2015 1:08 pm

Carlos Campos onde vc pegou os dados de Apucarana.

Avatar do Utilizador
Renan
Cumulonimbus incus
Mensagens: 12791
Registado: sexta mar 13, 2009 8:23 pm
Localização: Juiz de Fora MG

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor Renan » terça set 08, 2015 1:14 pm

Rosamelo, parabéns pelos levantamentos estatísticos de temperaturas aqui em Minas Gerais!

Essa onda de calor de Outubro/12, assim como a de 2014, realmente entram para a história!
2017: Me surpreenda positivamente !

ESTAÇÃO BANDEIRANTES (JUIZ DE FORA, MG):

http://www.wunderground.com/weatherstat ... IMINASGE11

Imagem

Avatar do Utilizador
rosamelo
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1093
Registado: domingo ago 02, 2015 7:13 pm
Localização: Adamantina, SP

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor rosamelo » terça set 08, 2015 4:29 pm

Parabéns.
Última edição por rosamelo em terça mai 31, 2016 9:08 am, editado 1 vez no total.

Avatar do Utilizador
rosamelo
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1093
Registado: domingo ago 02, 2015 7:13 pm
Localização: Adamantina, SP

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor rosamelo » terça set 08, 2015 6:31 pm

normais climatológicas de Barbacena, Poços de Caldas e São Lourenço
Última edição por rosamelo em terça mai 31, 2016 9:07 am, editado 2 vezes no total.

Avatar do Utilizador
rosamelo
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1093
Registado: domingo ago 02, 2015 7:13 pm
Localização: Adamantina, SP

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor rosamelo » terça set 08, 2015 6:36 pm

Segue abaixo, as temperaturas mínimas absolutas, obtidas das as normais climatológicas de algumas cidades da região Sul, de 1931 a 1960 (INMET):
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
Última edição por rosamelo em segunda mai 30, 2016 4:03 pm, editado 4 vezes no total.

deividbecker
Pyrocumulus
Mensagens: 2320
Registado: quinta jul 24, 2014 5:48 pm
Localização: Indaial - SC

Re: Recordes históricos de frio no Brasil

Mensagempor deividbecker » terça set 08, 2015 6:41 pm

Esses -8,6C° de Araranguá tem que ser erro de digitação.

Não acredito ser possível uma temperatura dessas a nível do mar, sendo ainda mais baixa que Lages.
Extremos 2014 - Indaial/SC
Máxima: 41,2C 08/02 * 16,4C 28/07
Mínima: 6,1C 14/08 * 25,7C 03/02
Extremos 2015 - Indaial/SC
Máxima: 37,5C 12/01 * 15,3C 20/06
Mínima: 5,6C 16/06 * 24,8C 11/02
Extremos 2016 - Indaial/SC
Máxima: 37,2C 09/02 * 14,7C 06/06
Mínima: 1,2C 13/06 * 25,1C 17/04


Voltar para “Eventos Históricos”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 3 visitantes