Monitoramento e Previsão Climática (ENSO/SST/AAO/PDO)

Acompanhamento das condições atuais, discussões de modelos e previsão para Brasil e América do Sul. Monitoramento de ENSO, MJO, AAO, entre outras, e ciclones no Atlântico Sul.
Avatar do Utilizador
Rodolfo Alves
Moderador global
Mensagens: 4641
Registado: domingo mai 05, 2013 4:29 pm
Localização: São Paulo/SP (São Mateus)

Re: Monitoramento e Previsão Climática (ENSO/SST/AAO/PDO)

Mensagempor Rodolfo Alves » domingo jun 18, 2017 8:19 pm

Caio César Escreveu:El Nino Modoki a caminho?


3 Principais modelos de previsão climáticos (CFS/ECMWF/JMA), concordam que a Neutralidade do Pacífico dure pelo menos até meados da Primavera....

Apenas o EUROPEU parece contundente na formação do El Ninõ durante o fim da primavera/começo do verão.

Imagem
Imagem
Imagem
Lista de Ciclones Subtropicais/Tropicais - Atlântico Sul
Arani (2011) - Bapo (2015) - Cari (2015) - Deni (2016) - Eçaí (2016) - Guará - Iba - Jaguar - Kamby - Mani

Tassio Amaral
Altocumulus castellanus
Mensagens: 626
Registado: sexta mai 17, 2013 4:14 pm
Localização: Caxias do Sul RS
Contacto:

Re: Monitoramento e Previsão Climática (ENSO/SST/AAO/PDO)

Mensagempor Tassio Amaral » domingo jun 18, 2017 9:59 pm

Igor Escreveu:Boas notícias... após a maior queda desde março, AAO mesmo estando novamente no patamar positivo deve voltar a cair nos próximos dias. Podemos ter um mês de Julho um pouco melhor se houverem outras combinações.



Um dia depois da pra perceber uma diferença na previsão de variação do AAO...a maioria dos membros corrobora para uma elevação para depois voltar a cair...porem um mais extremado indica forte queda do índice no início de julho. ..quem dera a previsão culminasse nessa queda abrupta...seriam as portas escancaradas para uma pista livre para a chegada de altas polares e sua invasão continente a dentro sem maiores problemas...
aao.fcst.gif
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
Ao Deus criador dos céus e da terra toda honra e glória!!!

Avatar do Utilizador
Caio César
Cumulonimbus incus
Mensagens: 12046
Registado: quinta mar 19, 2009 2:18 pm
Localização: Florianópolis-SC

Re: Monitoramento e Previsão Climática (ENSO/SST/AAO/PDO)

Mensagempor Caio César » segunda jun 19, 2017 10:05 am

Caio César Escreveu:Leitura lançada hoje - variação em relação a semana anterior

Nino 1+2: -0.1 (-0,3oC)
Nino 3: +0.3 (-0,2oC)
Nino 3.4: +0.4 (-0,2oC)
Nino 4: +0.5 (+0,1oC)


Leitura lançada hoje - variação em relação a semana anterior

Nino 1+2: +0.0 (+0,1oC)
Nino 3: +0.2 (-0,1oC)
Nino 3.4: +0.5 (+0,1oC)
Nino 4: +0.6 (+0,1oC)

O solstício de inverno vai iniciar com o Pacífico Equatorial em modo El Nino fraco: threshold atingido mais a oeste da região (Nino 3.4 e Nino 4) com as regiões mais a leste ainda fora do patamar do menino. Oficialmente não temos o fenômeno declarado, mas a atmosfera vem respondendo claramente ao pacífico acima da média, impulsionado pela SOI em patamar flutuante de positivo a neutro.

No geral não temos um Pacífico como no JJA de 2015, para mim o padrão aproximado de Modoki tende a manter a atmosfera em padrão de menino fraco, o que se não nos é favorável, está longe dos piores cenários para JJA.

Junho está ainda muito ruim, como era esperado pelos análogos de El Nino Modoki que apresentei. Se esse padrão de análogos se confirmar, poderemos ver uma inversão nesta tendência para julho.

Avatar do Utilizador
Vinicius Lucyrio
Administrador
Mensagens: 3478
Registado: sexta mai 03, 2013 7:58 pm
Localização: Matão-SP
Contacto:

Re: Monitoramento e Previsão Climática (ENSO/SST/AAO/PDO)

Mensagempor Vinicius Lucyrio » segunda jun 19, 2017 10:43 am

Acabei de ver uma coisa extremamente incomum: o seasonal do JMA apontando probabilidade maior de temperaturas abaixo da média na porção oeste pegando até o sul da Amazônia para JAS, e probabilidade entre 35 e 40% de temperaturas acima da média numa porção do Sudeste. Quem acompanha esse modelo sabe que é difícil pois SEMPRE tende ao positivo. Creio que seja um bom sinal.
Vinicius Henrique Lucyrio de Lima
---/---
BAZ nas redes sociais: Facebook
Minhas redes sociais: Facebook | Twitter | Flickr
---/---
Matão em 2017: 3,3°C (11/06) / 35,5°C (08/01) (update: 11/06/2017)

Avatar do Utilizador
Flavio Feltrim
Altocumulus castellanus
Mensagens: 515
Registado: terça mai 14, 2013 7:12 pm
Localização: Curitiba

Re: Monitoramento e Previsão Climática (ENSO/SST/AAO/PDO)

Mensagempor Flavio Feltrim » terça jun 20, 2017 12:28 pm

Caio César Escreveu:
Leitura lançada hoje - variação em relação a semana anterior

Nino 1+2: +0.0 (+0,1oC)
Nino 3: +0.2 (-0,1oC)
Nino 3.4: +0.5 (+0,1oC)
Nino 4: +0.6 (+0,1oC)

O solstício de inverno vai iniciar com o Pacífico Equatorial em modo El Nino fraco: threshold atingido mais a oeste da região (Nino 3.4 e Nino 4) com as regiões mais a leste ainda fora do patamar do menino. Oficialmente não temos o fenômeno declarado, mas a atmosfera vem respondendo claramente ao pacífico acima da média, impulsionado pela SOI em patamar flutuante de positivo a neutro.

No geral não temos um Pacífico como no JJA de 2015, para mim o padrão aproximado de Modoki tende a manter a atmosfera em padrão de menino fraco, o que se não nos é favorável, está longe dos piores cenários para JJA.

Junho está ainda muito ruim, como era esperado pelos análogos de El Nino Modoki que apresentei. Se esse padrão de análogos se confirmar, poderemos ver uma inversão nesta tendência para julho.


Prezado Caio, gosto muito das sua análises mas terei que fazer um adendo: nenhum instituto declarou El Niño porque o threshold não tem permanecido por um período mais longo. Olhando a variação da TSM na região 3.4 desde 01 de maio até hoje o threshold de +0,5 foi alcançado em poucas situações. A SOI (que é a resposta oceano-atmosférica da teleconexão) tem oscilado no patamar de neutralidade desde novembro de 2016, atingindo o threshold de Niño apenas no finalzinho de abril de 2017 por poucos dias.

Podemos dizer no máximo que estamos com uma neutralidade positiva atualmente, mas não com El Niño fraco ou Modoki, basta observar o BOM, NOAA ou IRI. Penso que nosso outono-inverno por enquanto tem respondido a outros fatores macro como Madden-Julian, algumas ondas Kelvin que se propagaram alterando o vento zonal, a AAO que não cai de forma significativa e a TSM do Atlântico Sul próxima a costa brasileira
Laboratório de Climatologia
Laboclima - UFPR
www.laboclima.ufpr.br

Avatar do Utilizador
Caio César
Cumulonimbus incus
Mensagens: 12046
Registado: quinta mar 19, 2009 2:18 pm
Localização: Florianópolis-SC

Re: Monitoramento e Previsão Climática (ENSO/SST/AAO/PDO)

Mensagempor Caio César » quinta jun 22, 2017 4:10 pm

Flavio Feltrim Escreveu:
Caio César Escreveu:
Prezado Caio, gosto muito das sua análises mas terei que fazer um adendo: nenhum instituto declarou El Niño porque o threshold não tem permanecido por um período mais longo. Olhando a variação da TSM na região 3.4 desde 01 de maio até hoje o threshold de +0,5 foi alcançado em poucas situações. A SOI (que é a resposta oceano-atmosférica da teleconexão) tem oscilado no patamar de neutralidade desde novembro de 2016, atingindo o threshold de Niño apenas no finalzinho de abril de 2017 por poucos dias.

Podemos dizer no máximo que estamos com uma neutralidade positiva atualmente, mas não com El Niño fraco ou Modoki, basta observar o BOM, NOAA ou IRI. Penso que nosso outono-inverno por enquanto tem respondido a outros fatores macro como Madden-Julian, algumas ondas Kelvin que se propagaram alterando o vento zonal, a AAO que não cai de forma significativa e a TSM do Atlântico Sul próxima a costa brasileira


Flávio, muito me honra o seu elogio sobre minhas análises.

Gostaria de ressaltar que não fiz menção a declaração de El Nino por nenhum instituto, apenas observei que o patamar do menino já foi atingido em duas importantes regiões. Feita essa ressalva, suas observações estão em sintonia com os fatos observados na região de ENSO.

Gostaria de ressaltar que quando eu falo que o inverno astronômico vai "iniciar em modo El Nino fraco" eu não estou posicionando a minha asserção em oficialidades, até porque sempre tive o cuidado de mencionar quando da oficialização do fenômeno. Mas do ponto de vista pessoal, eu entendo que a atmosfera para o nosso outono/inverno, de um modo geral, já está respondendo a sinais claros de influência de um El Nino fraco em gestação ou Modoki.

Tenho chamado a atenção do possível padrão Modoki neste ano. Sinais ainda pouco evidentes são sentidos, mas por analogia, maio e junho seguiram EXATAMENTE o padrão dos últimos anos com inverno sob padrão Modoki: 1986, 1990, 1991, 1992, 1994, 2002 e 2004. Chuvas e temperatura acima da média sob a maior parte do Sul do Brasil.

Reforçando a tese que possamos estar caminhando para um Modoki é a clara diferença entre o resfriamento a leste e o aquecimento a oeste nas regiões de ENSO desde o início do ano.


Imagem


Somado a isso tempo um índice que gosto muito de acompanhar e reflete muito bem o comportamento da atmosfera, que se trata do MEI - Multivariate ENSO Index.

Imagem

Qual o dado ruim aí?

Estamos com um MEI em padrão de El Nino. Isso para mim é muito mais importante e torna a compreensão do agente influenciador do momento mais precisa. Assim, estamos marchando para um patamar das seis variáveis que compõem o índice (sea-level pressure (P), zonal (U) and meridional (V) components of the surface wind, sea surface temperature (S), surface air temperature (A), and total cloudiness fraction of the sky) em padrão semelhante a 2015 para a mesma época do ano.

Porém o que tem segurado um pouco a barra para uma analogia tão forte com o fatídico JJA de 2015? Justamente o comportamento da SOI mencionado por você e as anomalias registradas em ENSO ainda fora de um menino oficial.

Para fechar: MEI em padrão de El Nino, Pacífico aquecendo a oeste e resfriando a leste, Threshold atingido em Nino 3.4 e Nino 4 são indicativos de que um Modoki pode estar vindo aí oficialmente. Extra-oficialmente maio e junho comprovaram que a analogia foi precisa.





Avatar do Utilizador
Flavio Feltrim
Altocumulus castellanus
Mensagens: 515
Registado: terça mai 14, 2013 7:12 pm
Localização: Curitiba

Re: Monitoramento e Previsão Climática (ENSO/SST/AAO/PDO)

Mensagempor Flavio Feltrim » sexta jun 23, 2017 12:39 pm

Caio César Escreveu:Flávio, muito me honra o seu elogio sobre minhas análises.

Gostaria de ressaltar que não fiz menção a declaração de El Nino por nenhum instituto, apenas observei que o patamar do menino já foi atingido em duas importantes regiões. Feita essa ressalva, suas observações estão em sintonia com os fatos observados na região de ENSO.

Gostaria de ressaltar que quando eu falo que o inverno astronômico vai "iniciar em modo El Nino fraco" eu não estou posicionando a minha asserção em oficialidades, até porque sempre tive o cuidado de mencionar quando da oficialização do fenômeno. Mas do ponto de vista pessoal, eu entendo que a atmosfera para o nosso outono/inverno, de um modo geral, já está respondendo a sinais claros de influência de um El Nino fraco em gestação ou Modoki.

Tenho chamado a atenção do possível padrão Modoki neste ano. Sinais ainda pouco evidentes são sentidos, mas por analogia, maio e junho seguiram EXATAMENTE o padrão dos últimos anos com inverno sob padrão Modoki: 1986, 1990, 1991, 1992, 1994, 2002 e 2004. Chuvas e temperatura acima da média sob a maior parte do Sul do Brasil.

Reforçando a tese que possamos estar caminhando para um Modoki é a clara diferença entre o resfriamento a leste e o aquecimento a oeste nas regiões de ENSO desde o início do ano.


Somado a isso tempo um índice que gosto muito de acompanhar e reflete muito bem o comportamento da atmosfera, que se trata do MEI - Multivariate ENSO Index.


Qual o dado ruim aí?

Estamos com um MEI em padrão de El Nino. Isso para mim é muito mais importante e torna a compreensão do agente influenciador do momento mais precisa. Assim, estamos marchando para um patamar das seis variáveis que compõem o índice (sea-level pressure (P), zonal (U) and meridional (V) components of the surface wind, sea surface temperature (S), surface air temperature (A), and total cloudiness fraction of the sky) em padrão semelhante a 2015 para a mesma época do ano.

Porém o que tem segurado um pouco a barra para uma analogia tão forte com o fatídico JJA de 2015? Justamente o comportamento da SOI mencionado por você e as anomalias registradas em ENSO ainda fora de um menino oficial.

Para fechar: MEI em padrão de El Nino, Pacífico aquecendo a oeste e resfriando a leste, Threshold atingido em Nino 3.4 e Nino 4 são indicativos de que um Modoki pode estar vindo aí oficialmente. Extra-oficialmente maio e junho comprovaram que a analogia foi precisa.


Sim, eu sei que você não mencionou sobre declaração oficial de El Niño, apenas confirmei que isso não ocorreu devido aos fatores levantados no post anterior.

Sobre o MEI... gosto muito desse índice também, mas temos que lembrar do delay que existe e que varia ao redor do mundo:

"If you are trying to relate the MEI to monthly values of, say, precipitation, it may be expedient to use the MEI value of month(i-1) and month(i) as if it were the value for month(i) only. Since it takes a week or so for the global atmosphere to respond to tropical SST anomalies, the resulting lag is thus built into the analysis (I have verified this for southwest U.S. precipitation). Klaus Wolter"

Fonte: https://www.esrl.noaa.gov/psd/enso/mei/table.html

Ou seja, cada lugar do planeta tem um delay e o nosso costuma ser superior as semanas relatadas pelo Klaus para o SW do EUA.

Outro detalhe interessante sobre o MEI é que historicamente esse índice sempre cresce até o bimestre abril-maio e depois cai até o final do ano (salvo quando caminhamos para EL Niño), portanto vai ser importante avaliar o índice quando sair o bimestre mai-jun pra ter uma ideia melhor. Por isso também é tão importante esperar passar a janela do solstício sempre lembrada pelo Mafili para confirmar a tendência (eu prefiro esperar até a primeira semana de agosto pra ter certeza sobre ENOS).

Fora o que já mencionei no outro post, que devemos considerar mais outros fatores macro...
Laboratório de Climatologia
Laboclima - UFPR
www.laboclima.ufpr.br


Voltar para “Monitoramento e Previsão - Brasil/América do Sul”