ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Acompanhamento das condições atuais, discussões de modelos e previsão para Brasil e América do Sul. Monitoramento de ENSO, MJO, AAO, entre outras, e ciclones no Atlântico Sul.
Avatar do Utilizador
Flavio Feltrim
Altocumulus castellanus
Mensagens: 539
Registado: terça mai 14, 2013 7:12 pm
Localização: Curitiba

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Flavio Feltrim » segunda jul 25, 2016 12:22 pm

LuluBros Escreveu:O que aconteceu de interessante há 3,5 mi de anos?
Por que o ENSO não existia antes disso?


Como o Marcos já relatou, houve a junção entre as Américas Central e do Sul através do istmo do Panamá, devido ao movimento tectônico das placas que compõem a região. Antes disso, havia uma comunicação entre as águas do Atlântico e Pacífico nessa área e segundo registros paleoclimáticos, os Niños teriam começado apenas após essa junção, interrompendo o fluxo de correntes oceânicas no local.

No livro "El tiempo y el clima" de Javier Martin-Vide ele relata com mais detalhes o assunto:

http://www.casadellibro.com/libro-el-ti ... 804/912382
Laboratório de Climatologia
Laboclima - UFPR
www.laboclima.ufpr.br

Avatar do Utilizador
LuluBros
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1043
Registado: segunda jan 27, 2014 9:40 am
Localização: Guaianose, São Paulo

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor LuluBros » segunda jul 25, 2016 12:30 pm

Flavio Feltrim Escreveu:
LuluBros Escreveu:O que aconteceu de interessante há 3,5 mi de anos?
Por que o ENSO não existia antes disso?


Como o Marcos já relatou, houve a junção entre as Américas Central e do Sul através do istmo do Panamá, devido ao movimento tectônico das placas que compõem a região. Antes disso, havia uma comunicação entre as águas do Atlântico e Pacífico nessa área e segundo registros paleoclimáticos, os Niños teriam começado apenas após essa junção, interrompendo o fluxo de correntes oceânicas no local.

No livro "El tiempo y el clima" de Javier Martin-Vide ele relata com mais detalhes o assunto:

http://www.casadellibro.com/libro-el-ti ... 804/912382


Valeu Flávio! :good2:
Outra inhaca foi o surgimento dos Andes. Acredito que o clima da América do Sul seria bem mais dinâmico se os Andes tivessem no máximo a altitude da Mantiqueira.

Avatar do Utilizador
Mafili
Cumulonimbus incus
Mensagens: 8691
Registado: segunda mar 30, 2009 12:34 pm
Localização: Ibiúna SP

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Mafili » segunda jul 25, 2016 12:40 pm

[quote="MARCOS ZANIN"]ISTMO DO PANAMÁ![/quote]

Bingo,

Antes de alguma consideração ficaremos uma rápida olhada na wiki.

[b][size=150]Plioceno ou pliocénico[/size]
É a última época do antigo período Terciário (atual Neogeno) da era Cenozoica. Está compreendido entre cerca de 5 e 2 milhões de anos atrás. Divide-se nas idades Zancleana, Piacenziana e Gelasiana, da mais antiga para a mais recente. O primeiro a nomear esta época foi Charles Lyell, que usou as palavras gregas pleion ("mais") e xaeno ("novo") para se referir aos fósseis de animais essencialmente modernos desta época.

Acontecimentos
O Plioceno é uma época relativamente recente, nele o clima e a vegetação eram muito similares aos atuais, sendo que, se pudéssemos retornar até ele, dificilmente veríamos diferenças com o mundo atual. Os continentes se localizavam a no máximo 70 km das posições atuais. Com a formação do Istmo do Panamá, há 3 milhões de anos, tem início o chamado Grande Intercâmbio Americano, ass[u]im como o cessamento da troca de correntes entre os oceanos Atlântico e Pacífico[/u], o que resultou em um esfriamento das águas do primeiro, que contribuiu para o aumento das calotas polares, tanto do Ártico como da Antártida, e diminuiu o nível dos oceanos. Alguns especialistas acreditam que esta também foi a causa do início das glaciações (Idades do Gelo) do Pleistoceno, que marcam o fim do Plioceno e o início desta nova época. No velho mundo, a aproximação da África e Eurásia cria o mar Mediterrâneo.

O clima mais seco e frio, as florestas tropicais continuaram a diminuir, dando espaço para pastagens e savanas nas zonas tropicais (até mesmo a atual região da Amazônia estava coberta por uma savana nesta época), além do surgimento das estepes e dos primeiros grandes desertos.

De certa forma, o Plioceno pode ser considerado a uma fase de transição entre o Mioceno mais quente e o Pleistoceno com suas glaciações.[/b]

https://pt.wikipedia.org/wiki/Plioceno
Prediction is very difficult, especially if it’s about the future...Niels Bohr
“There’s nothing so absurd that if you repeat it often enough, people will believe it.” – William James

Avatar do Utilizador
LuluBros
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1043
Registado: segunda jan 27, 2014 9:40 am
Localização: Guaianose, São Paulo

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor LuluBros » segunda jul 25, 2016 12:49 pm

Mafili Escreveu:
MARCOS ZANIN Escreveu:ISTMO DO PANAMÁ!


Bingo,

Antes de alguma consideração ficaremos uma rápida olhada na wiki.

Plioceno ou pliocénico
É a última época do antigo período Terciário (atual Neogeno) da era Cenozoica. Está compreendido entre cerca de 5 e 2 milhões de anos atrás. Divide-se nas idades Zancleana, Piacenziana e Gelasiana, da mais antiga para a mais recente. O primeiro a nomear esta época foi Charles Lyell, que usou as palavras gregas pleion ("mais") e xaeno ("novo") para se referir aos fósseis de animais essencialmente modernos desta época.

Acontecimentos
O Plioceno é uma época relativamente recente, nele o clima e a vegetação eram muito similares aos atuais, sendo que, se pudéssemos retornar até ele, dificilmente veríamos diferenças com o mundo atual. Os continentes se localizavam a no máximo 70 km das posições atuais. Com a formação do Istmo do Panamá, há 3 milhões de anos, tem início o chamado Grande Intercâmbio Americano, assim como o cessamento da troca de correntes entre os oceanos Atlântico e Pacífico, o que resultou em um esfriamento das águas do primeiro, que contribuiu para o aumento das calotas polares, tanto do Ártico como da Antártida, e diminuiu o nível dos oceanos. Alguns especialistas acreditam que esta também foi a causa do início das glaciações (Idades do Gelo) do Pleistoceno, que marcam o fim do Plioceno e o início desta nova época. No velho mundo, a aproximação da África e Eurásia cria o mar Mediterrâneo.

O clima mais seco e frio, as florestas tropicais continuaram a diminuir, dando espaço para pastagens e savanas nas zonas tropicais (até mesmo a atual região da Amazônia estava coberta por uma savana nesta época), além do surgimento das estepes e dos primeiros grandes desertos.

De certa forma, o Plioceno pode ser considerado a uma fase de transição entre o Mioceno mais quente e o Pleistoceno com suas glaciações.


https://pt.wikipedia.org/wiki/Plioceno


Ok Mafili, retiro minha opinião negativa sobre o surgimento do istmo do Panamá hehe...

coutinho
Moderador global
Mensagens: 16568
Registado: sexta mar 13, 2009 2:36 pm
Localização: São Joaquim SC

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor coutinho » segunda jul 25, 2016 2:49 pm

PARA O MARRRRRRRFILE!!
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.

Avatar do Utilizador
William Siqueira
Moderador global
Mensagens: 11108
Registado: quinta abr 25, 2013 8:39 pm
Localização: Maria da Fé MG

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor William Siqueira » segunda jul 25, 2016 2:52 pm

Agora vai ( Parte 10 )

Avatar do Utilizador
Mafili
Cumulonimbus incus
Mensagens: 8691
Registado: segunda mar 30, 2009 12:34 pm
Localização: Ibiúna SP

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Mafili » segunda jul 25, 2016 4:23 pm

coutinho Escreveu:PARA O MARRRRRRRFILE!!

Indicativo de um período prolongado de muita nebulosidade.
Ciclone na área.
Sistema Frontal
Algum tempo severo no Sul.
Tempo severissimo no Sul de São Paulo.
Talvez tudo muito rápido exceto a prolongada nebulosidade (neste caso Frio Alho....espanta o vampiro mimiminimas e máximas comportadamente baixas).
E ar polar na retaguarda garantindo o período "frio" e quiçá espetáculos criotecnicos.
Talvez.
Prediction is very difficult, especially if it’s about the future...Niels Bohr
“There’s nothing so absurd that if you repeat it often enough, people will believe it.” – William James

Avatar do Utilizador
Mafili
Cumulonimbus incus
Mensagens: 8691
Registado: segunda mar 30, 2009 12:34 pm
Localização: Ibiúna SP

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Mafili » segunda jul 25, 2016 4:58 pm

LuluBros Escreveu:
Ok Mafili, retiro minha opinião negativa sobre o surgimento do istmo do Panamá hehe...


Kkkkkkkmjandokkkkk.

Antes.

Faça-me um favor.

Um dia deste o Allef postou sobre as grandes células da circulação global.

...Ah, o favor.

Pegue a latitude ao redor 30 tanto faz no HS ou no HN e vai dando uma volta no Globo.

Exceto se o dinâmico for movimento de dunas.

Neste caso sem os Andes....talvez e apenas talvez existisse a cidade de Duna Alegre.

Abração
Prediction is very difficult, especially if it’s about the future...Niels Bohr
“There’s nothing so absurd that if you repeat it often enough, people will believe it.” – William James

Avatar do Utilizador
LuluBros
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1043
Registado: segunda jan 27, 2014 9:40 am
Localização: Guaianose, São Paulo

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor LuluBros » segunda jul 25, 2016 5:06 pm

Mafili Escreveu:
LuluBros Escreveu:
Ok Mafili, retiro minha opinião negativa sobre o surgimento do istmo do Panamá hehe...


Kkkkkkkmjandokkkkk.

Antes.

Faça-me um favor.

Um dia deste o Allef postou sobre as grandes células da circulação global.

...Ah, o favor.

Pegue a latitude ao redor 30 tanto faz no HS ou no HN e vai dando uma volta no Globo.

Exceto se o dinâmico for movimento de dunas.

Neste caso sem os Andes....talvez e apenas talvez existisse a cidade de Duna Alegre.

Abração


Duna Alegre... acho que não é pra taaanto.
Mas de fato, sem um Andes no caminho, ou com Andes menos imponentes, provavelmente a América do Sul teria um padrão de semi-aridez semelhante ao da Austrália. Assim como boa parte da África ao sul do trópico de Capricórnio também está longe de ser exatamente úmida.

Avatar do Utilizador
Mafili
Cumulonimbus incus
Mensagens: 8691
Registado: segunda mar 30, 2009 12:34 pm
Localização: Ibiúna SP

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Mafili » segunda jul 25, 2016 5:19 pm

LuluBros Escreveu:[quote="Mafili"

Duna Alegre... acho que não é pra taaanto.
Mas de fato, sem um Andes no caminho, ou com Andes menos imponentes, provavelmente a América do Sul teria um padrão de semi-aridez semelhante ao da Austrália. Assim como boa parte da África ao sul do trópico de Capricórnio também está longe de ser exatamente úmida.


Certo.

Outro dia falava sobre o momentum angular causado pela resistência da atmosfera.
Lembrando que os Andes e as Rochosas são paredes que efetivamente bloqueiam a "livre circulação de ventos" causando um verdadeiro arrasto aerodinâmico.

Vento...está é uma das chaves de ENSO

Imagem
Prediction is very difficult, especially if it’s about the future...Niels Bohr
“There’s nothing so absurd that if you repeat it often enough, people will believe it.” – William James

Avatar do Utilizador
LuluBros
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1043
Registado: segunda jan 27, 2014 9:40 am
Localização: Guaianose, São Paulo

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor LuluBros » segunda jul 25, 2016 5:20 pm

Mafili Escreveu:
LuluBros Escreveu:[quote="Mafili"

Duna Alegre... acho que não é pra taaanto.
Mas de fato, sem um Andes no caminho, ou com Andes menos imponentes, provavelmente a América do Sul teria um padrão de semi-aridez semelhante ao da Austrália. Assim como boa parte da África ao sul do trópico de Capricórnio também está longe de ser exatamente úmida.


Certo.

Outro dia falava sobre o momentum angular causado pela resistência da atmosfera.
Lembrando que os Andes e as Rochosas são paredes que efetivamente bloqueiam a "livre circulação de ventos" causando um verdadeiro arrasto aerodinâmico.

Vento...está é uma das chaves de ENSO

Imagem


Por algum motivo, a imagem não está abrindo...

Avatar do Utilizador
Mafili
Cumulonimbus incus
Mensagens: 8691
Registado: segunda mar 30, 2009 12:34 pm
Localização: Ibiúna SP

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Mafili » segunda jul 25, 2016 6:20 pm

Sorry
É impossível utilizar o fórum em sua plenitude do celular.

Imagem
Prediction is very difficult, especially if it’s about the future...Niels Bohr
“There’s nothing so absurd that if you repeat it often enough, people will believe it.” – William James

Danilo Mignoli
Altostratus
Mensagens: 275
Registado: sexta ago 02, 2013 2:23 pm
Localização: Suzano-SP

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Danilo Mignoli » segunda jul 25, 2016 10:09 pm

MARCOS ZANIN Escreveu:ISTMO DO PANAMÁ!


Pode ser bem mais antigo... as evidências oceanográficas são mais claras que as geológicas, e traçam uma nova possibilidade...

http://www.bbc.com/mundo/noticias/2015/04/150408_ciencia_colombia_istmo_panama_nc?ocid=socialflow_facebook

Danilo Mignoli
Altostratus
Mensagens: 275
Registado: sexta ago 02, 2013 2:23 pm
Localização: Suzano-SP

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Danilo Mignoli » segunda jul 25, 2016 10:13 pm

Mafili Escreveu:
coutinho Escreveu:PARA O MARRRRRRRFILE!!

Indicativo de um período prolongado de muita nebulosidade.
Ciclone na área.
Sistema Frontal
Algum tempo severo no Sul.
Tempo severissimo no Sul de São Paulo.
Talvez tudo muito rápido exceto a prolongada nebulosidade (neste caso Frio Alho....espanta o vampiro mimiminimas e máximas comportadamente baixas).
E ar polar na retaguarda garantindo o período "frio" e quiçá espetáculos criotecnicos.
Talvez.


E também um novo resfriamento naquela área do atlântico, como consequência dos eventos que podem ocorrer, que foram mencionados acima. A fase positiva contribuiu para um aquecimento observado nas últimas semanas.

Avatar do Utilizador
Mafili
Cumulonimbus incus
Mensagens: 8691
Registado: segunda mar 30, 2009 12:34 pm
Localização: Ibiúna SP

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Mafili » terça jul 26, 2016 10:00 pm

Danilo Mignoli Escreveu:
MARCOS ZANIN Escreveu:ISTMO DO PANAMÁ!


Pode ser bem mais antigo... as evidências oceanográficas são mais claras que as geológicas, e traçam uma nova possibilidade...

http://www.bbc.com/mundo/noticias/2015/04/150408_ciencia_colombia_istmo_panama_nc?ocid=socialflow_facebook


¿Por qué, si había un puente formado hace más de tres millones de años, los mamíferos esperaron diez millones de años para cruzar?

Não me espantou o número 65 milhões de anos aparecer no artigo.

A ciência caminha desta forma questionando os consensos estabelecidos.

Danilo Mignoli Escreveu:
Mafili Escreveu:E também um novo resfriamento naquela área do atlântico, como consequência dos eventos que podem ocorrer, que foram mencionados acima. A fase positiva contribuiu para um aquecimento observado nas últimas semanas.


A cobertura de nuvens (na linha internacional da data no cruzamento com o Equador...um endereço especial, né....) é monitorada para estabelecer as condições de ENSO.

Vamos papeando é sempre agradável.

Cloudiness near the Date Line
Cloudiness near the Date Line has been close to average since the beginning of May, suggesting little change in coupling has occurred between the ocean and atmosphere.
Equatorial cloudiness near the Date Line typically increases during El Niño (below average OLR) and decreases during La Niña (above average OLR)

Imagem
Prediction is very difficult, especially if it’s about the future...Niels Bohr
“There’s nothing so absurd that if you repeat it often enough, people will believe it.” – William James

Avatar do Utilizador
André Luiz DS
Altocumulus
Mensagens: 706
Registado: quarta mai 18, 2016 5:28 pm
Localização: Umuarama, Paraná, Brasil

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor André Luiz DS » quinta jul 28, 2016 8:50 pm

Segundo o climatologista Luiz Carlos Molion, o fenômeno La Niña já está confirmado e deve durar até 2019. O que vocês acham?

https://www.youtube.com/watch?v=6UjQNQwNWU4

Silvio Coletty
Cumulonimbus calvus
Mensagens: 4949
Registado: quinta mar 19, 2009 8:11 pm
Localização: Curitiba-Pr
Contacto:

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Silvio Coletty » quinta jul 28, 2016 11:12 pm

Eu vi hoje a tarde a entrevista completa! Gosto muito do Molion...
Se ele acertar, os próximos anos serão "negros" para a Agricultura brasileira...

Sds.

Danilo Mignoli
Altostratus
Mensagens: 275
Registado: sexta ago 02, 2013 2:23 pm
Localização: Suzano-SP

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Danilo Mignoli » sábado jul 30, 2016 10:20 pm

SAM... me intriga essa mudança sustentada no padrão de 50 anos para cá, e não é uma fase pequena...ficou mais compactado ou represado naquelas latitudes...vai sobrar gelo.... temos dados de mais de 150 anos para comparações.

No meio é referente ao trimeste JJA.

Imagem

e anda de mãos dadas com o aquecimento no hemisfério sul mais significativo observado praticamente no mesmo período da "mudança de fase da mãe da AAO" :

Imagem


ENSO no mesmo período...

Imagem

Avatar do Utilizador
André Luiz DS
Altocumulus
Mensagens: 706
Registado: quarta mai 18, 2016 5:28 pm
Localização: Umuarama, Paraná, Brasil

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor André Luiz DS » quarta ago 03, 2016 7:44 pm

Danilo Mignoli Escreveu:
Mafili Escreveu:
André Luiz20 Escreveu:

Segundo o meteorologista Luiz Carlos Molion, as chances de termos La Ñina este ano são de cem por cento.

Suponho que Molion seja físico com pós em tema meteorológico.


Molion deve dizer isso com base em analogias...100% é exagero, ainda mais com a burocracia para oficializar. Mas é muito provável a volta do la niña ainda este ano.


O problema do Molion é que ele é extremista. Todo tipo de extremismo é ruim.

Avatar do Utilizador
André Luiz DS
Altocumulus
Mensagens: 706
Registado: quarta mai 18, 2016 5:28 pm
Localização: Umuarama, Paraná, Brasil

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor André Luiz DS » quarta ago 03, 2016 7:49 pm

Silvio Coletty Escreveu:Eu vi hoje a tarde a entrevista completa! Gosto muito do Molion...
Se ele acertar, os próximos anos serão "negros" para a Agricultura brasileira...

Sds.


Espero que ele não acerte. Também acho difícil um La Niña durar até 2019. Neutralidade seria mais provável.

Avatar do Utilizador
Mafili
Cumulonimbus incus
Mensagens: 8691
Registado: segunda mar 30, 2009 12:34 pm
Localização: Ibiúna SP

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Mafili » quarta ago 03, 2016 9:11 pm

André Luiz20 Escreveu:]
O problema do Molion é que ele é extremista. Todo tipo de extremismo é ruim.

Aqui, penso, o problema não é ser extremo.
A questão básica é....É fisicamente possível a molécula de CO2 fazer tudo que lhe é atribuído?
A resposta é um retumbante NÃO.
E quando temos a plenas convicções baseadas nas ciências conhecidas que o NÃO é a resposta correta.
E é muito doloroso e sofrível todas essas coisas.
Abração
Prediction is very difficult, especially if it’s about the future...Niels Bohr
“There’s nothing so absurd that if you repeat it often enough, people will believe it.” – William James

Avatar do Utilizador
Nazar
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1125
Registado: segunda abr 28, 2014 3:53 pm
Localização: Curitiba - Pr
Contacto:

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Nazar » quinta ago 25, 2016 3:11 pm

Aumentando o escopo....
Muito curioso isso.....


Imagem

Imagem

Imagem
Frio!!!! é só colocar gelo no calção, eu quero é NEVE.
Minha escala de qualidade de Inverno:
Fraco = Neve em Acima 1600m; Moderado = Neve em Urubici ; Forte = Neve em Mafra ; Desejado = Neve em Curitiba
http://www.astronomoamador.com.br

Avatar do Utilizador
Nazar
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1125
Registado: segunda abr 28, 2014 3:53 pm
Localização: Curitiba - Pr
Contacto:

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Nazar » quinta ago 25, 2016 4:52 pm

Imagem
Frio!!!! é só colocar gelo no calção, eu quero é NEVE.
Minha escala de qualidade de Inverno:
Fraco = Neve em Acima 1600m; Moderado = Neve em Urubici ; Forte = Neve em Mafra ; Desejado = Neve em Curitiba
http://www.astronomoamador.com.br

Avatar do Utilizador
Nazar
Altocumulus undulatus
Mensagens: 1125
Registado: segunda abr 28, 2014 3:53 pm
Localização: Curitiba - Pr
Contacto:

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Nazar » quinta ago 25, 2016 4:53 pm

Frio!!!! é só colocar gelo no calção, eu quero é NEVE.
Minha escala de qualidade de Inverno:
Fraco = Neve em Acima 1600m; Moderado = Neve em Urubici ; Forte = Neve em Mafra ; Desejado = Neve em Curitiba
http://www.astronomoamador.com.br

Avatar do Utilizador
Flavio Feltrim
Altocumulus castellanus
Mensagens: 539
Registado: terça mai 14, 2013 7:12 pm
Localização: Curitiba

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Flavio Feltrim » sábado ago 27, 2016 12:32 pm

Nazar Escreveu:Depois de 1979 muda tudo... por que será... ? Satélites ?


Dados
http://www.esrl.noaa.gov/psd/data/corre ... .long.data


http://climate.nasa.gov/system/internal ... a_File.txt


Pois é! Curiosamente, após iniciada a era dos satélites nunca mais as anomalias ficaram negativas (a última foi em 1976)! Começam os satélites, a ODP muda para a fase quente, e por aí vai...
Laboratório de Climatologia
Laboclima - UFPR
www.laboclima.ufpr.br

Avatar do Utilizador
Flavio Feltrim
Altocumulus castellanus
Mensagens: 539
Registado: terça mai 14, 2013 7:12 pm
Localização: Curitiba

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Flavio Feltrim » terça ago 30, 2016 10:37 am

Artigo interessante falando que o aumento da neve na Antártica poderá segurar a elevação do nível do mar nos próximos anos:

By Mid-Century, More Antarctic Snowfall May Partially Offset Sea-Level Rise

August 24, 2016

Effect of Warming on Precipitation Has Been Masked by Natural Variability – So Far

Imagem

When Antarctica's air temperature rises, moisture in the atmosphere increases. That should mean more snowfall on the frozen continent. So why hasn’t that trend become evident in Antarctica's surface mass balance as climate models predict?

In a new study, scientists used historical records and climate simulations to examine that question. They found that the effect of rising temperatures on snowfall has so far been overshadowed by Antarctica’s large natural climate variability, which comes from random, chaotic variations in the weather. By mid-century, however, as temperatures continue to rise, the study shows how the effect of human-induced warming on Antarctica's net snow accumulation should emerge above the noise.

The expectation of more snowfall is something of a silver lining as temperatures rise. Global warming is already increasing sea level through melting ice and thermal expansion. The increase in snowfall over Antarctica could help reduce the amount of global sea-level rise by 51 to 79 millimeters, or about 2 to 3 inches, by the year 2100, according to the study. That would be a small but important benefit: the Intergovernmental Panel on Climate Change estimates global sea-level rise will be at least 10 times that by 2100 under the same high-emissions scenario used in the new study.

Fonte: http://www.ldeo.columbia.edu/news-event ... =hootsuite
Laboratório de Climatologia
Laboclima - UFPR
www.laboclima.ufpr.br

coutinho
Moderador global
Mensagens: 16568
Registado: sexta mar 13, 2009 2:36 pm
Localização: São Joaquim SC

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor coutinho » terça ago 30, 2016 10:44 am

AOS POUCOS "SURGEM" PESQUISAS PARA FAZER O CONTRA PONTO DE MUITOS ALARDES....

Avatar do Utilizador
Flavio Feltrim
Altocumulus castellanus
Mensagens: 539
Registado: terça mai 14, 2013 7:12 pm
Localização: Curitiba

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Flavio Feltrim » terça ago 30, 2016 12:11 pm

coutinho Escreveu:AOS POUCOS "SURGEM" PESQUISAS PARA FAZER O CONTRA PONTO DE MUITOS ALARDES....


Exatamente! Fora o aumento da área de neve e o já aumento do gelo oceânico que vem ocorrendo... o planeta buscando compensações!
Laboratório de Climatologia
Laboclima - UFPR
www.laboclima.ufpr.br

Avatar do Utilizador
Renan
Cumulonimbus incus
Mensagens: 13847
Registado: sexta mar 13, 2009 8:23 pm
Localização: Juiz de Fora MG

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Renan » terça ago 30, 2016 12:35 pm

Flávio, você que faz pesquisas na área e tem embasamento científico, sem influências políticas envolvidas: O que você acha do aquecimento global ?
2017: Me surpreenda positivamente !

ESTAÇÃO BANDEIRANTES (JUIZ DE FORA, MG):

http://www.wunderground.com/weatherstat ... IMINASGE11

Imagem

marinhonani
Cumulonimbus calvus
Mensagens: 3070
Registado: terça ago 06, 2013 9:44 pm

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor marinhonani » terça ago 30, 2016 4:53 pm

Flávio Feltrim,

e as temperaturas nos Niños 1/2 - 3 - 3/4 e 4 estão negativas ou levemente positivas.

Avatar do Utilizador
Flavio Feltrim
Altocumulus castellanus
Mensagens: 539
Registado: terça mai 14, 2013 7:12 pm
Localização: Curitiba

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Flavio Feltrim » domingo set 04, 2016 11:06 am

marinhonani Escreveu:Flávio Feltrim,

e as temperaturas nos Niños 1/2 - 3 - 3/4 e 4 estão negativas ou levemente positivas.


Sim! Mas apesar disso, ainda estamos em condição neutra! Ano que vem será um ano interessante...
Laboratório de Climatologia
Laboclima - UFPR
www.laboclima.ufpr.br

Avatar do Utilizador
Flavio Feltrim
Altocumulus castellanus
Mensagens: 539
Registado: terça mai 14, 2013 7:12 pm
Localização: Curitiba

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Flavio Feltrim » domingo set 04, 2016 11:17 am

Renan Escreveu:Flávio, você que faz pesquisas na área e tem embasamento científico, sem influências políticas envolvidas: O que você acha do aquecimento global ?


Pergunta difícil de ser respondida sem fazer um imenso post como resposta. Mas... tentando resumir: acredito que esteja ocorrendo aumento da temperatura global, porem, não acho que o ser humano seja o principal responsável por isso, nem o CO2.

Pelas minhas pesquisas e leituras, estou convencido de que esse aumento da temperatura seja muito mais devido a uma variabilidade natural do que as atividades humanas, principalmente porque compreendemos pouco os mecanismos associados aos oceanos, Sol e nuvens no clima global.

O vapor d'água é 5 vezes mais estufa do que TODOS gases atmosféricos juntos (O2, CO2, O3, CH4, etc), portanto qualquer alteração pequena na quantidade de radiação solar, por exemplo, tem potencial para ampliar o poder que o vapor tem devido ao seu calor específico. Assim como acredito que a maior contribuição humana são as alterações no uso do solo (substituição de florestas por pastagem e cidades) e não o CO2.

Enfim, são tantos fatores e elementos que posso ter esquecido de algo...
Laboratório de Climatologia
Laboclima - UFPR
www.laboclima.ufpr.br

Avatar do Utilizador
Renan
Cumulonimbus incus
Mensagens: 13847
Registado: sexta mar 13, 2009 8:23 pm
Localização: Juiz de Fora MG

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Renan » domingo set 04, 2016 11:59 am

Flávio,

Seu pensamento é parecido com o do Dr Molion. Já assisti palestras dele no YouTube. Inclusive já assisti pessoalmente uma na UFJF.

Eu concordo com a ideia do aquecimento global sendo causado pela natureza, e não pelo homem.
2017: Me surpreenda positivamente !

ESTAÇÃO BANDEIRANTES (JUIZ DE FORA, MG):

http://www.wunderground.com/weatherstat ... IMINASGE11

Imagem

Avatar do Utilizador
Mafili
Cumulonimbus incus
Mensagens: 8691
Registado: segunda mar 30, 2009 12:34 pm
Localização: Ibiúna SP

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Mafili » domingo set 04, 2016 5:14 pm

Talvez,

Ainda sobre sutilezas,

"During the last 100 years cosmic rays became scarcer because unusually vigorous action by the Sun batted away many of them. Fewer cosmic rays meant fewer clouds—and a warmer world."

Svensmark, Henrik, "The Chilling Stars: A New Theory of Climate Change", Totem Books, 2007
Prediction is very difficult, especially if it’s about the future...Niels Bohr
“There’s nothing so absurd that if you repeat it often enough, people will believe it.” – William James

Avatar do Utilizador
Flavio Feltrim
Altocumulus castellanus
Mensagens: 539
Registado: terça mai 14, 2013 7:12 pm
Localização: Curitiba

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Flavio Feltrim » domingo set 04, 2016 8:38 pm

Mafili Escreveu:Talvez,

Ainda sobre sutilezas,

"During the last 100 years cosmic rays became scarcer because unusually vigorous action by the Sun batted away many of them. Fewer cosmic rays meant fewer clouds—and a warmer world."

Svensmark, Henrik, "The Chilling Stars: A New Theory of Climate Change", Totem Books, 2007


Bem lembrado Mafili... a influência dos raios cósmicos entra no ponto que coloquei sobre o papel das nuvens ser pouco compreendido. E casa bem com os ciclos solares, não os de Schwabe de 11 anos, mas os de Gleissberg de até 110 anos (conhecido pelos chineses a séculos como sínodos).

Imagem

Vejam que curioso: dentro de cada Gleissberg cabem em média uns 9 Schwabes! E sempre o primeiro Schwabe e o último de cada ciclo de Gleissberg são bem fracos, o que está acontecendo atualmente e acontecerá no próximo ciclo solar.

Fonte: http://sidc.be/silso/ssngraphics
Laboratório de Climatologia
Laboclima - UFPR
www.laboclima.ufpr.br

Avatar do Utilizador
Mafili
Cumulonimbus incus
Mensagens: 8691
Registado: segunda mar 30, 2009 12:34 pm
Localização: Ibiúna SP

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Mafili » domingo set 04, 2016 10:38 pm

Flavio Feltrim Escreveu:
Mafili Escreveu:Talvez,

Ainda sobre sutilezas,

"During the last 100 years cosmic rays became scarcer because unusually vigorous action by the Sun batted away many of them. Fewer cosmic rays meant fewer clouds—and a warmer world."

Svensmark, Henrik, "The Chilling Stars: A New Theory of Climate Change", Totem Books, 2007


Bem lembrado Mafili... a influência dos raios cósmicos entra no ponto que coloquei sobre o papel das nuvens ser pouco compreendido. E casa bem com os ciclos solares, não os de Schwabe de 11 anos, mas os de Gleissberg de até 110 anos (conhecido pelos chineses a séculos como sínodos).

Imagem

Vejam que curioso: dentro de cada Gleissberg cabem em média uns 9 Schwabes! E sempre o primeiro Schwabe e o último de cada ciclo de Gleissberg são bem fracos, o que está acontecendo atualmente e acontecerá no próximo ciclo solar.

Fonte: http://sidc.be/silso/ssngraphics


Flávio,

O assunto climatologia é o único pelo tenho interesse no momento.

Ontem fiquei feliz.

Choveu. E eu não sabia e nem tinha a vaga a ideia da possibilidade de chuva.

Acho que estou reagindo bem ao tratamento e já estou adquirindo um certo grau saudável de modelofobia.

A hipótese do aquecimento global antropogênico também é fundamentada nas nuvens.

Mais C02 >>>>> um pequeno aumento de temperatura>>>>>um pequeno aumento do vapor d'água na atmosfera>>>>>mais nuvens>>>>>aumento de temperatura>>>>>mais nuvens>>>>repeat>>>>repeat>>>>até que um novo balanço energético seja atingido.

Aqui a hipótese é sustentada pelo argumento que nuvens apresentam um positive feedback.

A hipótese de Svensmark implica que maior atividade solar (vento solar) menor a quantidade de GRC ( galatic rays cosmics) como consequência menos núcleos de condensação e obviamente menos nuvens >>>>maior aquecimento.

Aqui a hipótese é sustentada por argumento contrário no qual a nuvens apresentam um negative feedback.

Não há evidência de positive feedback exceto nos modelos do IPCC e há alguma evidência de negative feedback.

A hipótese de Lindzen (Íris de Lindzen) propõe um mecanismo de autorregulação onde há alteração na distribuição de nuvens (altas e baixas).

Estudar nuvens em laboratório é muito difícil pela dificuldade em se criar nuvens no laboratório,

Quis o destino que talvez o único laboratório no planeta apto a encarar a tarefa e produzir resultados concretos é o CERN onde tantas coisas são possíveis.....E lá que foi inventado o www (web) ao contrário da afirmação de Al Gore que foi um grupo vinculado aos EUA que inventaram a internet como conhecemos.

a questão é política demais e pouca ciência.

Abraços
Prediction is very difficult, especially if it’s about the future...Niels Bohr
“There’s nothing so absurd that if you repeat it often enough, people will believe it.” – William James

Avatar do Utilizador
Bruno
Cumulonimbus incus
Mensagens: 11606
Registado: sexta mar 13, 2009 2:13 pm
Localização: Porto Alegre / Gramado

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Bruno » domingo set 04, 2016 10:51 pm

Flavio Feltrim Escreveu:
Renan Escreveu:Flávio, você que faz pesquisas na área e tem embasamento científico, sem influências políticas envolvidas: O que você acha do aquecimento global ?


Pergunta difícil de ser respondida sem fazer um imenso post como resposta. Mas... tentando resumir: acredito que esteja ocorrendo aumento da temperatura global, porem, não acho que o ser humano seja o principal responsável por isso, nem o CO2.

Pelas minhas pesquisas e leituras, estou convencido de que esse aumento da temperatura seja muito mais devido a uma variabilidade natural do que as atividades humanas, principalmente porque compreendemos pouco os mecanismos associados aos oceanos, Sol e nuvens no clima global.

O vapor d'água é 5 vezes mais estufa do que TODOS gases atmosféricos juntos (O2, CO2, O3, CH4, etc), portanto qualquer alteração pequena na quantidade de radiação solar, por exemplo, tem potencial para ampliar o poder que o vapor tem devido ao seu calor específico. Assim como acredito que a maior contribuição humana são as alterações no uso do solo (substituição de florestas por pastagem e cidades) e não o CO2.

Enfim, são tantos fatores e elementos que posso ter esquecido de algo...


Isso sem falar que o boom de CO2 na atm ocorre no inverno do HN, justamente quando o nível de radiação cai drasticamente naquele hemisfério, o que seria um contrasenso o efeito estufa. No verão do HN, quando a radiação explode, o verdejamento das florestas praticamente zera o CO2 da atmosfera naquele continente para patamares normais. Como ter efeito estufa assim?
http://coolclima.blogspot.com

Avatar do Utilizador
Mafili
Cumulonimbus incus
Mensagens: 8691
Registado: segunda mar 30, 2009 12:34 pm
Localização: Ibiúna SP

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Mafili » domingo set 04, 2016 11:23 pm

Bruno Escreveu:
Isso sem falar que o boom de CO2 na atm ocorre no inverno do HN, justamente quando o nível de radiação cai drasticamente naquele hemisfério, o que seria um contrasenso o efeito estufa. No verão do HN, quando a radiação explode, o verdejamento das florestas praticamente zera o CO2 da atmosfera naquele continente para patamares normais. Como ter efeito estufa assim?


O raciocínio é bem colocado exceto pelo ''praticamente'' há um incremento positivo em todas as estações.

O incremento na sazonalidade é positivo.
Prediction is very difficult, especially if it’s about the future...Niels Bohr
“There’s nothing so absurd that if you repeat it often enough, people will believe it.” – William James

Avatar do Utilizador
Mafili
Cumulonimbus incus
Mensagens: 8691
Registado: segunda mar 30, 2009 12:34 pm
Localização: Ibiúna SP

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Mafili » domingo set 04, 2016 11:30 pm

Então,

O incremento de CO2 é positivo ao longo do tempo.

O gráfico abaixo mostra o declínio do isótopo carbono 13 (C¹³) e consequentemente aumento do Carbono 12 (C¹²) onde não é difícil concluir que o aumento de CO2 na composição da atmosfera é causado pela queima de combustíveis fósseis.

Imagem
Prediction is very difficult, especially if it’s about the future...Niels Bohr
“There’s nothing so absurd that if you repeat it often enough, people will believe it.” – William James

Avatar do Utilizador
Flavio Feltrim
Altocumulus castellanus
Mensagens: 539
Registado: terça mai 14, 2013 7:12 pm
Localização: Curitiba

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Flavio Feltrim » domingo set 04, 2016 11:38 pm

Mafili Escreveu:Flávio,

O assunto climatologia é o único pelo tenho interesse no momento.

Ontem fiquei feliz.

Choveu. E eu não sabia e nem tinha a vaga a ideia da possibilidade de chuva.

Acho que estou reagindo bem ao tratamento e já estou adquirindo um certo grau saudável de modelofobia.

A hipótese do aquecimento global antropogênico também é fundamentada nas nuvens.

Mais C02 >>>>> um pequeno aumento de temperatura>>>>>um pequeno aumento do vapor d'água na atmosfera>>>>>mais nuvens>>>>>aumento de temperatura>>>>>mais nuvens>>>>repeat>>>>repeat>>>>até que um novo balanço energético seja atingido.

Aqui a hipótese é sustentada pelo argumento que nuvens apresentam um positive feedback.

A hipótese de Svensmark implica que maior atividade solar (vento solar) menor a quantidade de GRC ( galatic rays cosmics) como consequência menos núcleos de condensação e obviamente menos nuvens >>>>maior aquecimento.

Aqui a hipótese é sustentada por argumento contrário no qual a nuvens apresentam um negative feedback.

Não há evidência de positive feedback exceto nos modelos do IPCC e há alguma evidência de negative feedback.

A hipótese de Lindzen (Íris de Lindzen) propõe um mecanismo de autorregulação onde há alteração na distribuição de nuvens (altas e baixas).

Estudar nuvens em laboratório é muito difícil pela dificuldade em se criar nuvens no laboratório,

Quis o destino que talvez o único laboratório no planeta apto a encarar a tarefa e produzir resultados concretos é o CERN onde tantas coisas são possíveis.....E lá que foi inventado o www (web) ao contrário da afirmação de Al Gore que foi um grupo vinculado aos EUA que inventaram a internet como conhecemos.

a questão é política demais e pouca ciência.

Abraços


Quanto a ser uma questão mais política do que científica eu não tenho dúvida! Apesar do Renan ter comparado minha visão com a do Molion, acho ele muito radical para me comparar. Prefiro ficar encima do muro, questionar mais e acreditar menos.

Quanto ao papel dos raios cósmicos como núcleos de condensação, penso que falta um pouco mais de empenho (e pesquisa) para corroborar esses dados, mas acho a influência deles bem plausível. Não podemos esquecer que nem só de raios cósmicos "nascem" as nuvens... em tempo: embora tenhamos menos raios cósmicos nos últimos 100 anos conforme Svensmark, aumentamos significativamente a quantidade de material particulado na atmosfera das mais variadas formas (exposição de solos devido ao desmatamento, emissões, etc). Resta saber se isso gerou compensação!
Laboratório de Climatologia
Laboclima - UFPR
www.laboclima.ufpr.br

Avatar do Utilizador
Mafili
Cumulonimbus incus
Mensagens: 8691
Registado: segunda mar 30, 2009 12:34 pm
Localização: Ibiúna SP

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Mafili » domingo set 04, 2016 11:57 pm

Flavio Feltrim Escreveu:
Mafili Escreveu:Flávio,....a questão é política demais e pouca ciência.

Abraços


Quanto a ser uma questão mais política do que científica eu não tenho dúvida! Apesar do Renan ter comparado minha visão com a do Molion, acho ele muito radical para me comparar. Prefiro ficar encima do muro, questionar mais e acreditar menos.

Quanto ao papel dos raios cósmicos como núcleos de condensação, penso que falta um pouco mais de empenho (e pesquisa) para corroborar esses dados, mas acho a influência deles bem plausível. Não podemos esquecer que nem só de raios cósmicos "nascem" as nuvens... em tempo: embora tenhamos menos raios cósmicos nos últimos 100 anos conforme Svensmark, aumentamos significativamente a quantidade de material particulado na atmosfera das mais variadas formas (exposição de solos devido ao desmatamento, emissões, etc). Resta saber se isso gerou compensação!


Flávio,

A alteração de algo como 2% da cobertura (transparência) de nuvens é o suficiente para provocar uma ''maluquice'' no clima (aqui todos concordam inclusive os modelos).

Um dos mecanismos propostos pelo CERN sugerem os GRC's como ativadores dos aerossóis em suspensão. (muito aprender e ainda mais que aerossóis podem provocar resfriamento primário).

Como é prazeroso ler tuas mensagens.

Na seca de NEVE nos EUA alguns atribuíram ao Clear Air Act.....digamos uma atmosfera mais límpida é certamente menos nivosa.....o problema é até que ponto.

A minha pergunta pessoal...."Nada é constante, nem o Sol, nem os parâmetros orbitais, nem a composição da atmosfera,etc...etc....será que existe o clima """"normal'''''' do planeta? ou estamos procurando chifre em cabeça de unicórnios....achar o chifre pode ser simples após localizarmos o unicórnio"

Abração.

Vou ao berço....desculpa para alguns pelo meu mau momento.
Prediction is very difficult, especially if it’s about the future...Niels Bohr
“There’s nothing so absurd that if you repeat it often enough, people will believe it.” – William James

Avatar do Utilizador
Flavio Feltrim
Altocumulus castellanus
Mensagens: 539
Registado: terça mai 14, 2013 7:12 pm
Localização: Curitiba

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Flavio Feltrim » segunda set 05, 2016 9:47 am

Mafili Escreveu: Flávio,

A alteração de algo como 2% da cobertura (transparência) de nuvens é o suficiente para provocar uma ''maluquice'' no clima (aqui todos concordam inclusive os modelos).

Um dos mecanismos propostos pelo CERN sugerem os GRC's como ativadores dos aerossóis em suspensão. (muito aprender e ainda mais que aerossóis podem provocar resfriamento primário).

Como é prazeroso ler tuas mensagens.

Na seca de NEVE nos EUA alguns atribuíram ao Clear Air Act.....digamos uma atmosfera mais límpida é certamente menos nivosa.....o problema é até que ponto.

A minha pergunta pessoal...."Nada é constante, nem o Sol, nem os parâmetros orbitais, nem a composição da atmosfera,etc...etc....será que existe o clima """"normal'''''' do planeta? ou estamos procurando chifre em cabeça de unicórnios....achar o chifre pode ser simples após localizarmos o unicórnio"

Abração.

Vou ao berço....desculpa para alguns pelo meu mau momento.


BINGO! Atmosfera mais límpida, a priori, provoca menos precipitação... mas até que ponto??? Segundo alguns pesquisadores, não só o Clean Air Act diminuiu o material particulado, mas também houve uma diminuição significativa na atividade vulcânica no último século.

O lance dos raios cósmicos como ativadores dos núcleos de condensação é a parte mais consistente desse mecanismo ao meu ver... deve ter relação com a carga elétrica das partículas em suspensão (você entende melhor esse assunto).

Enfim... também concordo que nada é constante na natureza, assim como não existe clima normal, tudo depende da perspectiva (escalas espaço-temporais). Nós que tentamos linearizar uma coisa tão caótica como o clima para tetarmos entender, porque nossa compreensão é limitada.
Laboratório de Climatologia
Laboclima - UFPR
www.laboclima.ufpr.br

Avatar do Utilizador
Mafili
Cumulonimbus incus
Mensagens: 8691
Registado: segunda mar 30, 2009 12:34 pm
Localização: Ibiúna SP

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Mafili » segunda set 05, 2016 10:32 am

Mafili Escreveu:
Bruno Escreveu:
..... Como ter efeito estufa assim?


O raciocínio é bem colocado exceto pelo ''praticamente'' há um incremento positivo em todas as estações.

O incremento na sazonalidade é positivo.


Completando,

Na hipótese do aquecimento global antropogênico colocada em difusão pela ONU através do IPCC as variações climáticas do passado são apresentadas como variações naturais.

E há dois pontos interessantes no meu entendimento:

a- Os valores atuais são maiores que qualquer outro no passado desde o fim da última era glacial.

b- A forçante predominante nos últimos milênios foi o Sol.

Não é necessário grande esforço que qualquer período com temperaturas médias superiores ao atual coloca a hipótese em modo falso.

No caso do Sol temos a seguinte contradição: Desde que novos equipamentos foram construídos e recalibrados a TSI ( total solar irradiação) na TOA (topo da atmosfera) apresenta uma variação insignificante (cerca de 1W/m²) para um total de 1640 W/m².

Ah! O complento:

Bruno,

O resumo da ópera.

A variação de temperatura (ou de energia) devido ao CO2 fica resumido a uma singela equação:

delta T = variação de temperatura.

a= sensibilidade climática.

ln = logaritmo neperiano

C = concentração de CO2 em um determinado tempo.

Co= concentração de CO2 inicial estimada em 250/280 ppm entre 1850 e 1950.

delta T= a*ln(C/Co)

Por imposição teórica a (sensibilidade climática) é um número positivo como consequência a média da temperatura global não se sustenta por um período prolongado abaixo de 14,5ºC que é média atribuída em 1950 pela GISS. Nesta hipótese é impossível a média global cair com o aumento de CO2.

O valor de a é estimado por modelos e qualquer um pode colocar o valor que achar conveniente.

Os melhores cientistas aquecimentistas acham prudente aguardar o número de 500 ppm ou 560 ppm na concentração de CO2 para estimar o valor de a com alguma certeza.

ln (500/250) = ln2 = 0.693147181.

Veremos.

Abs
Prediction is very difficult, especially if it’s about the future...Niels Bohr
“There’s nothing so absurd that if you repeat it often enough, people will believe it.” – William James

coutinho
Moderador global
Mensagens: 16568
Registado: sexta mar 13, 2009 2:36 pm
Localização: São Joaquim SC

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor coutinho » segunda set 05, 2016 10:33 am

PIOR AINDA, TENTANDO CONTROLAR O CLIMA, PELO A CURTO PRAZO AINDA NÃO.

Avatar do Utilizador
Flavio Feltrim
Altocumulus castellanus
Mensagens: 539
Registado: terça mai 14, 2013 7:12 pm
Localização: Curitiba

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Flavio Feltrim » segunda set 05, 2016 10:17 pm

Mafili Escreveu: Completando,

Na hipótese do aquecimento global antropogênico colocada em difusão pela ONU através do IPCC as variações climáticas do passado são apresentadas como variações naturais.

E há dois pontos interessantes no meu entendimento:

a- Os valores atuais são maiores que qualquer outro no passado desde o fim da última era glacial.

b- A forçante predominante nos últimos milênios foi o Sol.

Não é necessário grande esforço que qualquer período com temperaturas médias superiores ao atual coloca a hipótese em modo falso.

No caso do Sol temos a seguinte contradição: Desde que novos equipamentos foram construídos e recalibrados a TSI ( total solar irradiação) na TOA (topo da atmosfera) apresenta uma variação insignificante (cerca de 1W/m²) para um total de 1640 W/m².

Abs


Falando em TSI e temperaturas do passado:

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem
Laboratório de Climatologia
Laboclima - UFPR
www.laboclima.ufpr.br

Avatar do Utilizador
Mafili
Cumulonimbus incus
Mensagens: 8691
Registado: segunda mar 30, 2009 12:34 pm
Localização: Ibiúna SP

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Mafili » terça set 06, 2016 12:15 am

[quote="Flavio Feltrim"]

Falando em TSI e temperaturas do passado:

Berílio, foi meu primeiro comentário no BAZ há long long time ago.

E agora uma dislexia tardia....1360 W/m² e não 1640 W/m².

E o problema retorna,

Algo parecido com 1,5 W/m² produziria variações de décimo.

Aqui um novo problema.

A atividade solar no quesito luz emitida não justifica nem a LIA e nem o óptimo moderno.

Ou como disse um amigo.

''A Terra sofre de hipersensibilidade solar.''

Um problemão para o IPCC e suas justificativas do passado.

Veremos.

Abração
Prediction is very difficult, especially if it’s about the future...Niels Bohr
“There’s nothing so absurd that if you repeat it often enough, people will believe it.” – William James

Avatar do Utilizador
Flavio Feltrim
Altocumulus castellanus
Mensagens: 539
Registado: terça mai 14, 2013 7:12 pm
Localização: Curitiba

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Flavio Feltrim » terça set 06, 2016 11:03 am

Mafili Escreveu:Berílio, foi meu primeiro comentário no BAZ há long long time ago.

E agora uma dislexia tardia....1360 W/m² e não 1640 W/m².

E o problema retorna,

Algo parecido com 1,5 W/m² produziria variações de décimo.

Aqui um novo problema.

A atividade solar no quesito luz emitida não justifica nem a LIA e nem o óptimo moderno.

Ou como disse um amigo.

''A Terra sofre de hipersensibilidade solar.''

Um problemão para o IPCC e suas justificativas do passado.

Veremos.

Abração


Exato! Coloquei os gráficos apenas pra acrescentar mais à discussão e porque o segundo gráfico (Kopp 2012) me lembra o taco de hóquei do Mann!

Abraço
Laboratório de Climatologia
Laboclima - UFPR
www.laboclima.ufpr.br

klinsmannrdesouza
Cumulus
Mensagens: 151
Registado: sexta out 02, 2015 11:33 am

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor klinsmannrdesouza » quarta set 07, 2016 4:04 pm

Uma curiosidade minha:
A Pequena Idade do Gelo, que durou entre o século XIV e o século XIII (talvez até a metade do séxulo XIX) afetou somente a Europa ou alterou também a dinâmica climática de todo o planeta?
Haja visto que aqui mesmo no fórum foi comentado sobre uma onda de frio em pleno janeiro em 1819, que inclusive causou geada no estado de Goiás, seria este um indicativo que os invernos sul-americanos eram muito rigorosos naquele período porque o clima global era mais frio ou foi apenas um ''distúrbio atmosférico'' que provocou esta bizarrice meteorológica?

Avatar do Utilizador
Mafili
Cumulonimbus incus
Mensagens: 8691
Registado: segunda mar 30, 2009 12:34 pm
Localização: Ibiúna SP

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Mafili » quinta set 08, 2016 1:32 am

klinsmannrdesouza Escreveu:Uma curiosidade minha:
A Pequena Idade do Gelo, que durou entre o século XIV e o século XIII (talvez até a metade do séxulo XIX) afetou somente a Europa ou alterou também a dinâmica climática de todo o planeta?
Haja visto que aqui mesmo no fórum foi comentado sobre uma onda de frio em pleno janeiro em 1819, que inclusive causou geada no estado de Goiás, seria este um indicativo que os invernos sul-americanos eram muito rigorosos naquele período porque o clima global era mais frio ou foi apenas um ''distúrbio atmosférico'' que provocou esta bizarrice meteorológica?


XVIII.

Eu ando cometendo essas coisas também.
==========

Não há registros instrumentais suficientes para afirmar que a LIA foi um evento global.

Lima é a estação com a mais longa série histórica de dados na América do Sul.

Remonta a 1600 e qualquer coisa,

Bons o suficiente para os primeiros trabalhos sobre El Niño.

===========

Insuficientes para determinar se LIA foi um evento global.

===========

Há relatos anedóticos (adoro esta expressão americana para relatos ocasionais....viajantes, marinheiros, pescadores, e demais registros ocasionais).

Assim temos vários relatos de invernos rigorosos.

===========

É uma pergunta sem resposta definitiva.

Os defensores do aquecimento antropogênico dizem que é um efeito local.

Os defensores do aquecimento natural dizem que é um efeito global.

Em todo caso geada em Goiás em janeiro talvez em 2219.
Prediction is very difficult, especially if it’s about the future...Niels Bohr
“There’s nothing so absurd that if you repeat it often enough, people will believe it.” – William James

Avatar do Utilizador
Luiz
Administrador
Mensagens: 5626
Registado: sexta mar 13, 2009 1:26 pm
Localização: Maringá, Paraná, Brasil
Contacto:

Re: ENSO, PDO, NAO, MJO (Acompanhamento)

Mensagempor Luiz » quinta set 08, 2016 10:06 am

Mafili Escreveu:Talvez,

Ainda sobre sutilezas,

"During the last 100 years cosmic rays became scarcer because unusually vigorous action by the Sun batted away many of them. Fewer cosmic rays meant fewer clouds—and a warmer world."

Svensmark, Henrik, "The Chilling Stars: A New Theory of Climate Change", Totem Books, 2007


Sou fã desta pesquisa.
Luiz Carlos Martins Filho
---
Brasil Abaixo de Zero - aqui desde o princípio.


Voltar para “Monitoramento e Previsão - Brasil/América do Sul”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Douglas Lindner, Fernando Roberti, Jonas Wirth, klinsmannrdesouza, leo kronbauer, Patrick Ribeiro e 69 visitantes